InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 24° Capítulo- A secretária Mônica escapa da morte, inédito!!!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 33
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 24° Capítulo- A secretária Mônica escapa da morte, inédito!!!   31.07.14 22:59


Salamandra

24° Capítulo
1° parte:

CTA, Externo, Noite, Plano Geral, Câmera Aérea passa para Plano Médio, Interno, Departamento Pessoal, Fundo Musical de: Maldição do Mal/ Alberto Rosenblit.

Gerald- Mas o que isso agora? Esta insinuando que naquela noite no navio eu atirei em Lucia? Esta ficando completamente fora de si, ao contrario de mim o que fez com aquela arma silenciadora?... Vamos Romano diga?
Romano- Muito bem desculpa pela ironia, mas o que você quer me falar de tão grave?
Gerald- Naquela noite no navio sabe que aquela tola da Roberta seria incapaz de matar alguém muito menos a vadia da Lucia, mas o que me traz aqui não é bem isso. O que vem me intrigando nada mais que aquela gorducha da Mônica, estou desconfiado que ela esteja planejando alguma coisa. (Romano da risada).
Romano- A Mônica? Francamente Gerald ela não teria cacife para isso, uma secretaria que só pensa em comer, acha mesmo que uma mulher como ela pode fazer algo, uma mulher feia, sem vida, pacata!
Gerald- Por isso mesmo eu não confio na sombra que piso, vai confiar em uma secretariasinha de quinta? Você não acha estranho Mônica ter ido à sala de chaves e pedido as na tutela de Cesar?
Romano- Como assim? Esta achando que ela foi à sala de Eduardo? Oras mas foi fazer o que na sala?
Gerald- Então não estou gostando nenhum pouco do que esta acontecendo honestamente.
Romano- Só há um meio de descobrir.
Gerald- Como?... Não temos provas apenas suspeitas de que esta gorda esteja tentando descobrir... Romano se Cesar descobrir estamos na roça. Ela pode por tudo a perder e estamos lidando com um grupo mafioso não podemos esquecer que estamos na mira de um tático.
Romano- Ora, Cesar pediu para dar entrada nos papeis da separação com Roberta, vou lá e jogo um verde para colher um maduro entende? O que pretende se caso ele não tiver pegado as chaves?
Gerald- Não sei ainda, reconheço que às vezes o a susto, mas nada de tão grave a este ponto ainda não podemos fazer nada. Um ato impensado tudo pode vir átona. Corta para:

CTA, Diretor Geral, Interna, Noite, Fundo Musical de: “Espionagem e Sabotagem/ Alberto Rosenblit”.

Câmera Detalhe na maçaneta da porta do escritório do Cesar abrindo, Cesar assina alguns papeis Romano bate na porta uma vez e entra.
Romano- Cesar?... Atrapalho? (Cesar retira seus óculos).
Cesar- Romano... Estou tentando entrar em contato a Express e não estou conseguindo eu preciso vender, e estou perdendo dinheiro por conta do atraso da Express meus clientes tem pressa e eu não posso perder, e então o que houve?
Romano- Cesar! Acho que Gerald tem outro numero da Express...
Cesar- Romano você acha ou tem certeza? É urgente volte na sala de Gerald, melhor! É perda de viagem eu mesmo ligo, eu preciso com rapidez... (Telefone chamando Gerald atende).
Gerald- Cesar?
Cesar- Gerald eu preciso com urgência do numero do novo numero da Express eu preciso contatar e saber o porquê dos atrasos, não era você que estava a par das entregas? Acabei de receber uma reclamação de um cliente supervisor de transportes do Governo Federal onde consta que seu produto ainda não chegou.
Gerald- Deve estar havendo engano o pedido já foi solicitado e enviado a comarca.
Cesar- Gerald o numero eu preciso passar um parecer agora! (Gerald nervoso, suas folhas sobre a mesa caem no chão, treme, pega sua agenda procura). Corta Para:

Externa, Plano Geral, Interna, Penitenciária Sant’ Ana, Noite, Fundo Musical de: “James Newton Howard/Goodnight”.
Roberta se retira correndo e retorna ao pátio onde as outras presidiárias estão esta se aproxima de Rosinha:
Rosinha- E então? O que descobriu?
Roberta- Seguindo a pude descobrir por onde será feita a rebelião.
Rosinha E onde será isso?
Roberta- Será em uma sela desativada décadas, ela esta dentro de outra sela, sem saber receio eu que construíram outra sela antes apenas tampando a passagem, antes de inaugurar esta cadeia, elas quebraram a parede e não foi necessário abrir o buraco, já havia esta passagem, e observei que ela se drogava.
Rosinha- É tudo muito perigoso olha os seguranças nas bases que ostenta a cadeia. O que pretende com isso?
Roberta- Será meu álibi para me defender das maldades desta maldita, eu preciso proteger meu bebe.
Rosinha- Não! Não pode ser assim é arriscado e se elas o a matarem? São muito perigosas, elas são violentas.
Roberta- Eu preciso entrar neste jogo Rosinha ou tudo ou nada! (Câmera se Mexendo, Cores Frias, Foco em Plano Detalhe no rosto de Roberta).

2° parte:
CTA, Diretor Geral, Interna, Noite, Fundo Musical de: “Hieroglyphics/James Newton Howard”.
Cesar- Romano você preparou os papeis legítimos da minha separação com aquela sombra? Eu quero que providências sejam tomadas o quanto antes, quero que meu nome não seja este festim de rastiro de pólvora.
Romano- Está todos nesta pasta Cesar, as copias de ambos tudo conforme a lei pede.
Cesar- Não quero deixar um centavo para ela, quero que ela fique na sarjeta e quando ela sair que se ferre sozinha! É! ...É isso! (Mônica guarda uns documentos na gaveta, pega uma pasta verde e sua bolsa e desce o elevador, abrindo Mônica caminha até a catraca desce ate o estacionamento).
Estacionamento, Interno, Câmera Travelling, Fundo Musical de: James Newton Howard/Reflection Of Elijah, Cores Frias, predominam a cena.

Mônica assustada não consegue abrir a porta de seu carro, as chaves caem no chão, é quando acontece o inevitável, as luzes se apagam:
Mônica- Era só o que me faltava às luzes se apagaram... (Esta escuta uns passos sobre o salão e vem de encontro a sua pessoa). ...Quem está ai? Responda! Olha é melhor parar com a brincadeira. (Os passos são cada vez mais firmes muita tensão, pouca iluminação vem dos postes da rua, trocando o Fundo Musical por: “Bernard Herrmann/ Murder Scary Song”, Mônica consegue abrir a porta do carro, esta então entra, os passos são cada vez mais densos e tudo fica em silencio, Câmera Detalhe nas mãos de Mônica que gira a chave para dar partida, para a sua surpresa seu carro é recebido por dois tiros que acerta um dos vidros Mônica grita, e sai em disparate com seu carro, é novamente atacada seguida por mais três tiros que se escapam no estacionamento, Mônica consegue sair do estacionamento em alta velocidade, nervosa chora). Corta Para:
Delicias do Café, Noite, Plano Geral, Externa/ Interna Fundo Musical de: “Alberto Rosenblit/ Perseguição”.

Juca- Então porque não ligou na minha sala, isso foi uma tentativa de assassinato! Mônica desiste desta ideia de Gerald e Romano, se hoje eles roubam amanhã com certeza eles irão pagar pelos seus crimes, você não precisa disso, isso tudo é uma grande loucura, não percebe o abismo que esta se envolvendo? De qualquer forma Mônica o seu Cesar vai descobrir e vai puni-los conforme a lei? Você precisa ir à delegacia prestar uma queixa sobre o ocorrido.
Mônica- Não! Não nem pensar! Isso estimularia mais ainda esta pessoa, acho que estou com medo Juca. Por mais que eu tente Juca não consigo aceitar que os funcionários de Cesar façam esta traição e outra eles fizeram a pobre da Roberta a mulher do Cesar quer dizer ex, em fim, eles a fizeram assinar documentos provando ser ela a mentora do ultimo sabote há três anos na CTA, não é a toa que a pena da coitada aumentou de dez para vinte anos em regime fechado.
Juca- Mas o que quer dizer com isso? Que acredita que talvez seja um deles o assassino daquela mulher da? Como se chama ela mesma?
Mônica- Era Lucia... Dizem que ela uma cobra, num dia em que ela veio na CTA, não me parecia desta forma como dizem, até porque no dia do julgamento de Roberta todas as provas se mostraram contra ela, sendo a morta a vitima entre todos que ali estavam no navio.
Juca- Bom!... Esta Roberta sempre se mostrou bondosa comigo, já tive contato com ela, quando seu Cesar o a levava para conhecer os novos projetos e metas alcançadas pela empresa. Quando você foi atacada no estacionamento e os seguranças?
Mônica- (Sorri desconfortada), Juca eles pagam propina para os seguranças eu acho que eles compram tudo que eles querem sabe, isso é o Brasil esta Terra não muda nunca!
Juca- Ainda lutamos por um país melhor... (Este então sorri).
Mônica- Juca, por favor, você pode me levar até em casa, tive um dia exaustivo e apesar disso tudo, você é a única pessoa com quem posso contar... (Fundo Musical de: “Bebel Gilberto/ Tanto Tempo”, Câmera Detalhe nas mãos de Juca que pega na mão direita de Mônica, esta então repousa a mão esquerda sobre as de Juca).
Juca- Mônica você pode contar comigo sempre que precisar. (Tão próximos um do outro, nas trocas de olhares então surge um apaixonado beijo na boca). Corta Para:

   Mansão Pellegrini, Noite, Externa,  Jardim.

Interno/ Sala de Estar, Cidinha joga com Lucas o jogo de damas.
Lucas- São duas casas tia Cida.
Cidinha- Nossa, mas que jogo mais confuso. (Carmela desce a escada e Cidinha levanta e se põe em seu lugar).
Carmela- Cidinha pode continuar jogando com Lucas, porque levantou?
Cidinha- Não sei né dona Carmela a dona Annetta é tão rigorosa outro dia fui brincar com Lucas ela quase me matou me disse que os serviçais não se devem misturar com patriotas. (Carmela sorri, Manolo se aproxima).
Carmela- Annetta ai minha irmã sempre tentando dificultar as coias, não vejo razão para vocês brincarem.
Manolo- Mas eu vejo!
Lucas- Há não eu estava quase ganhando da Cidinha e vocês querem tirar ela de mim?
Cidinha- Chegou o estraga prazer!
Manolo- Tem uma enorme pia com uma vasta louça a sua espera dona Cida e tem mais seu uniforme colocou hoje e veja já esta sujo? Precisa se cuidar melhor.
Cidinha- O que ta querendo dizer com isso? Que eu sou uma porca?
Manolo- Não disse em nenhum momento que a senhora era uma porca? Apenas...
Cidinha- Apenas! Apenas! Eu a lá com seus discursos, você sempre me ridiculariza com suas ironias já não é de hoje.
Lucas- Sei não viu tia Carmela esses dois vivem brigando acho que vai dar namoro isso ai viu. (Carmela sorri, Cidinha bufa de raiva e Manolo giram seus olhos).
Cidinha- Com esse prego nunca, com licença dona Carmela a senhora continua o jogo por mim?
Carmela- Sim Cida pode ir à cozinha. (Manolo pega Lucas no colo e o abraça).
Manolo- Toca aqui, ai!
Lucas- Tio Manolo depois que minha mãe morreu me sinto tão só, mas você ainda é meu melhor amigo.
Manolo- Claro que sim amigos de guerra vai la que sua tia quer jogar.
Carmela- Estou louca para ganhar este jogo, e ainda neste frio.
Lucas- Não vou não eu sempre ganho... (Corta Para).
3° parte:
Delegacia de Gramado, Noite, Interna, Fundo Musical de: “James Newton Howard/Goodnight”. Padre Ottero, entra na sala do delegado Orestes.
Padre Ottero- Com Licença atrapalho?
Delegado Orestes- Imagina seu Padre a sua benção.
Padre Ottero- Deus te abençoe meu filho.
Delegado Orestes- E então seu Padre o que lhe traz aqui nesta hora da noite aqui na delegacia de Gramado?
Padre Ottero- Deve estar estranhando mesmo até porque tenho que deixar a igreja preparada sempre para receber os fiéis... (sorri). Eu já sei o que vai dizer quando perguntar pois este caso foi dado como encerrado, mas o que mais me intriga seja a forma como todas as evidencias ficaram a favor Roberta, eu ainda não me conformo com a prisão injusta desta mulher que sempre ajudou nos como obras beneficentes.
Delegado Orestes- Compreendo suas lamentações Padre, mas no dia do julgamento todas as provas se mostraram favoráveis à ré.
Padre Ottero- Existe a possibilidade de este caso ser reaberto para uma investigação? Uma nova apuração?
Delegado Orestes- Sim há possibilidades de o caso ser reaberto desde que haja provas que incidem que mais testemunhas naquele dia no navio tinham motivos para isso... O senhor acredita ter sido outra pessoa o mentor ou quem sabe uma mentora que tenha realisado o crime?
Padre Ottero- Conheço a todos os Pellegrino e também conheço os amigos mais próximos da família, não me espantaria que um deles pudesse ser o assassino ou a assassina que seja, Roberta é uma mulher que vem de uma vida miserável.
Delegado Orestes- Então vinda de uma vida miserável ela podia esconder duas caras uma mulher fragilizada que tem um sonho de querer o poder, hoje em dia nada me espanta.
Padre Ottero- Venho dizer seu Delegado que de qualquer forma vou encontrar uma pista que faça reabrir os inquéritos e que acredito que Roberta seja inocente, nem que para isso me custe à própria vida.  Corta Para:

Externa, Plano Geral, Interna, Penitenciária Sant’ Ana, Noite, Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”.
Sapatona se aproxima de Lena esta que fuma:

Sapatona- E ai já foi lá do outro lado da sela verificar se esta tudo bem? Não quero que haja falhas.
Lena- Sapatona eu acho arriscado avisar as outras na ultima hora, vai ficar uma zona, é arriscado demais pensa.
Sapatona- Não Lena é arriscada uma delas darem com os dentes para a diretora e nosso plano vir por água a baixo, não! Nem pensar, Josefa vai abrir as selas e vamos sair discretamente, eu já fiz a lista de quem vai as outras ficam, meu vou ajudar as outras? Que se ferrem e mofem nesta droga.
Lena- Não sei não bicho. Acho muito arriscado. (Corta Para).
Plano Geral, Mansão Pellegrini, Noite, Externa,  Jardim de entrada, Fundo Musical de: James Newton Howard /Goodnight.
Um enorme casaco protege Annetta do frio que assola Gramado as noites, reflexos de luz invade a entrada da Mansão tornando as um tanto sombria assustador e caminhando Annetta esta fecha o portão e se vai em meio a uma estrada deserta pouca iluminada e some por entre a forte cerração.
(Encerramento com a música de: “Sadness Piano & Violin - "Les danses de la lumière" Music by Vadim Kiselev”).

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 24° Capítulo- A secretária Mônica escapa da morte, inédito!!!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: