InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 31° Capítulo- Cesar e Roberta definitivamente separados, Alana e Roberta mais próximas.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 33
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 31° Capítulo- Cesar e Roberta definitivamente separados, Alana e Roberta mais próximas.   15.10.14 20:59


Salamandra

31° Capítulo
1° parte:
São Paulo, Externa, Plano Geral, Interna, Penitenciária Sant’ Ana, Pavilhão 3. Dia, Fundo Musical de: “Vampirical/Dark Music”.

 
Os Guardas abrem o gigantesco portão da Penitenciária, Romano entra em Câmera Lenta com uma pasta caminha reto em direção à diretoria, Interna, Cores Frias, logo conversa com a Diretora Margareth esta que com um gesto pede para ele o a campanha- lo, numa sala meio escura Romano senta se sobre uma velha cadeira e coloca sua pasta numa mesa, aguarda com receio a chegada de Roberta este suspira de aflição, os olhos de Romano em Câmera Detalhe observa um lugar frio, sombrio, as paredes mofadas com tintura já envelhecida pelo tempo e a mesa toda rabiscada a porta abre-se e em Três Vezes em Câmera Lenta focando seu rosto, Roberta depara- se com Romano, o silencio é tomado pelo medo em Romano e logo por Roberta onde seus olhos revelam a dor e o ódio é olho no olho, a diretora logo se retira e um guarda toma a frente com as mãos cruzadas, Roberta caminha em direção a Romano e senta- se.

Roberta- Romano! O que veio fazer aqui?

Romano- Bem... Em fim...

Roberta- Vamos?... Diga?... O que veio fazer aqui? Rir da minha desgraça? O que acha? Esta feliz em me ver aqui presa?

Romano- Depois que você foi... (tosse).

Roberta- Presa! (Trocando Fundo Musical Para; The Devil's Grasp/ Dark Music).

Romano- Isso! Houve algumas mudanças...

Roberta- Quais mudanças? O que mais pode acontecer já que estou aqui, neste inferno?

Romano- Cesar pediu o divorcio e entrou com uma ação para a guarda das crianças!

Roberta- O que?! Você só pode estar brincando? Eu perdi tudo, perdi minha família e agora vou perder meus filhos? Vocês querem me arruinar?

Romano- Não é isso Roberta, estou fazendo meu trabalho... (Roberta ri blefando).

Roberta- Seu trabalho? Que trabalho Romano? De que você foi comprado pelo Cesar? Só pode!

Romano- Eu estou com os documentos que provam que tudo esta conforme a lei pede, além do mais a justiça ficou a favor do pai é inviável você a posse de seus filhos Roberta.

Roberta- Lucas! Meu filho, eu vou perder ele não por vinte anos, mas por uma vida inteira? E minha filha? Não viu o nascer do dia e não vai ter uma mãe?

Romano- Sob as penalidades da lei que vigora no ardil súmula número 377 do STF onde este é um documento que comprova no ato em que ambos casaram se em regime de separação de bens, cada um fica com as partes em que se pertencem.

Roberta- Espera um minuto, estou perdendo meus filhos e vem você me dizer que Cesar vai me deixar sem nada? Cesar nunca que ia fazer isso comigo, ele me ama! Ele! Ele vai me esperar sair daqui ele acredita em mim.

Romano- Não se iluda, ele já esta até namorando outra mulher a única coisa que ele me disse é que quer que você apodreça na cadeia!

Roberta- O que?! Ele esta com outra mulher? (Roberta chora na frente de Romano, este demonstra- se seco sem se importar com Roberta que chora desolada aponta os documentos para esta assinar).

Romano- Você não tem escolha Roberta sob as penalidades das leis suas revindicações serão nulas, não poderá ter acordo, pois casaram sobposses individuais o Ministério Tribunal Regional da Justiça anularia sua tutela como mãe mesmo que recorresse. Seria uma briga inútil.

Roberta- Ele esta feliz com a outra, agora todos daquele maldito navio estão satisfeitos não é? Eu odeio vocês! Eu tenho nojo de vocês! Nojo! (grita) Nojo!... (Roberta chora desolada. Cores Frias, Câmera se Mexendo)... Eu perdi tudo, vocês me roubaram tudo, eu perdi o homem que eu amo, perdi meus filhos, vocês me tiraram tudo, mas eu tenho minha a minha consciência limpa, (Roberta bate três vezes no peito)... E é com ela que vou ter força e é com ela que eu vou subir e um dia vocês vão cair eu só vou ficar esperando a hora de vocês caírem...

Romano- Rogando praga Roberta?!

Roberta- Não é a praga é a vida Romano, é a vida que vocês colheram para vocês, pode esperar, eu estou voltando, e tenha certeza que vou me vingar de todos inclusive você.

Romano- Esta me ameaçando Roberta? Vim a trabalho Cesar quer o divorcio, não vim discutir nossas particularidades.

Roberta- Vamos acabar logo com isso, onde eu assino? Mas uma coisa você pode ter certeza eu vou ganhar meus filhos de volta nem que para isso me custe à vida... (Roberta assina em Câmera Lenta as folhas judiciais de seu casamento movidas pelo ódio sem se importar, mas sua dor vem quando pega a quarta folha a renuncia de seus filhos, esta hesita muita emoção Roberta treme a mão direita que lentamente assina o documento, lagrimas profanam o fim de tudo decepção total, esta então desmaia caindo no chão e Romano se assusta).

Romano- Guardas! Guardas ela desmaiou, ajudem!! (Guardas socorrem Roberta, Romano logo sai daquele lugar frio, escuro e gritos das detentas ecoam em forma de ecos, Externa, Dia, os portões abrem se e Romano saindo de lá atordoado Câmera se Mexendo olhando para traz, Av. Gal. Ataliba Leonel 656 Carandiru, Romano entra em seu carro fecha a porta travando tudo e desajusta sua gravata, sufocado, respiração alvoroçada da à partida e logo sai). Corta Para:

2° parte:
Mansão dos Lamas Polanski e Dzaímer, Interna, Dia, Sala de Estar, Fundo Musical de: “Suave/ Slow Down”.



Emanuelle abre a porta de sua Mansão e Angelina entra:

Angelina- Querida há quanto tempo não nos vemos, como sempre bela não? (Emanuelle beija no rosto de Angelina).

Emanuelle- Obrigada querida, o que deseja tomar? Um poncho? Margarita? Ou um drink? Já sei gosta de um vinho branco?

Angelina- A pesar de estar restritamente proibida de beber, quero um vinho branco, e então como vai passando a vida?

Emanuelle- Tudo muito bem... Sabe Angelina? Depois que aquela vadia da Roberta foi presa tudo ficou bem, parece que a paz voltou a nos saudar só nos resta brindar a esta vida divina que temos, pois somos ricas! E isso é o que importa ser rica! (Angelina sorri serve em taças tipo “Mito de Maria Antonieta”, coloca para cada uma cereja e logo brinda com Emanuelle).

Angelina- A nós querida! (Ambos tomam)... Lembrando que hoje sai o divorcio de Cesar com aquela assassina!

Emanuelle- Quanto menos pessoas envolvidas melhor... Sabe, temos que proteger o que é nosso, Angelina, o dinheiro é... Eu brindo ao dinheiro... (Risos descontraídos... Corta Para). 
 
CTA, Externo, Tarde, Plano Geral, Câmera Aérea passa para Plano Médio, Fundo Musical de: “Michael Nyman Band/ Trysting Fields”.


Porta do elevador abrindo Romano anda apressado em direção à sala de Cesar, Mônica estranha o modo como Romano se comporta.

Mônica- Que estranho?! Ladrão maldito! (Romano abre a porta do escritório de Cesar).

Cesar- Romano? Você já foi lá? E como foi ela aceitou a separação? Fala! O que houve está pálido feito um papel?

Romano- Então Cesar foi horrível! Foi horrível aquele lugar me deu medo é angustiante, ela assinou os documentos você perante as leis dos homens esta solteiro novamente. (Romano abraça Cesar, este pega um champanhe abre, Câmera Detalhe no Champanhe que derrama em espumas, Romano logo serve em taças flûte e brindam).

Cesar- Ela não disse nada? Não mostrou qualquer gesto de emoção? Ela como ela esta agora ali?

Romano- Disse que sempre o odiou rogou praga para todos e que se pudesse abortava a criança que esta esperando se sentia obrigado a olhar o filho, o Lucas e deu graças a deus de ter se desligado de você. Que foi bom assim que você era um peso na vida dela e...

Cesar- Chega Romano! Basta! Não quero mais ouvir nada que venha a ser desta mulher, nada!... Deus!... Que horror, me casei com um monstro! E olha o que restou? O que sobrou de nos? Romano, por favor, gostaria de ficar sozinho se não se incomodar?

Romano- Não! Não tudo bem Cesar já estava de saída até porque tenho que voltar na contabilidade, com licença... (Romano se retira fechando a porta, Câmera Foca Cesar em Zoom In, este senta se em sua poltrona hesita em seus pensamentos balança a cabeça debruça em sua mesa e chora os pensamentos o persegue, Flashback em Imagens Pixualizadas).

Cesar (Off)- Ela não disse nada? Não mostrou qualquer gesto de emoção? Ela como ela esta agora ali?

Romano (Off)- Disse que sempre o odiou rogou praga para todos e que se pudesse abortava a criança que esta esperando se sentia obrigado a olhar o filho, o Lucas e deu graças a deus de ter se desligado de você. Que foi bom assim que você era um peso na vida dela e... (Imagens Despixualiza voltando em Cesar que soca com um murro e derruba papeis canetas documentos ao chão e abraça a sua mesa, arrasado, tudo que Romano acaba de falar o deixa em plena de pressão). Corta Para:

Externa, Plano Geral, Interna, Penitenciária Sant’ Ana, Pavilhão 3. Noite, Fundo Musical de: “The Devil's Grasp/ Dark Music”.

Agente Penitenciário caminha sobre o enorme corredor olha para os lados logo avista Josefa que o aguarda de braços cruzados saem dali e correm numa ala desativada e sombria entram em uma sela velha este logo entrega o malote de dinheiro para Josefa esta olha e surge uma atração se beijam freneticamente como dois loucos se agarram com muita vontade com desejo mais profundos onde o medo e o perigo avassalam Agente Penitenciário puxa o cabelo de Josefa se afoga em seu cabelo amarrado e beija o pescoço desta como se fosse devorá-la esta sorri de prazer.

Josefa- Quero que você me violente como você fez com aquela velha da Rosinha eu te quero! (Josefa desabotoa a blusa do rapaz)
Agente Penitenciário- Você me quer sua vadia?! (Este o afoga em seus beijos molhados e caliente, mas este momento é atrapalhado por Sapatona que bate palmas).

Sapatona- Muito bem! (Josefa se assusta ambos se compõem com suas roupas). Olha só vocês, nesta hora vocês ainda pensam em fazer sexo debaixo desta sela com ratos seus vermes?

Josefa- Desculpa! Foi acontecendo e...

Sapatona- Não quero mais ouvir, vai me passa este Caramba logo! ( Josefa logo entrega nas mãos de Sapatona o malote com todo o dinheiro, clima tenso Câmera se Mexendo.

Sapatona- Agora tenho motivos para comemorar eu vou ter minha liberdade custe o que custar nada vai me impedir de sair daqui nada!... Avise as outras é amanhã, será o grande dia! Será o grande dia! (Sapatona gira e joga alguns dinheiros para o alto, trocando Fundo Musical Para: “Vampirical/ Dark Music”, na outra sela Roberta acorda com muita dor de cabeça, Alana se aproxima para ajudá-la).

Roberta- Me solta não preciso de sua ajuda!

Alana- Roberta você esta a prestes a ganhar seu bebe e sei que esta sentindo contrações os médico informou que o seu desmaio foi referente a uma queda forte de pressão, por favor, não fique achando que quero seu mal estou quase terminando minha pena quero só viver em paz, dessa vida já tive muitas perdas sei o que esta sentindo não é fácil, mas se ficarmos juntas posso te ajudar e te proteger. (Roberta fica comovida e abraça Alana chora emocionada soluça).

Roberta- Não acredito mais em nada, tudo que mais acreditava era que isso seria passageiro, mas estou sozinha sem forças, sem família, eu estou cansada desta vida, eu não matei aquela mulher!

Alana- Chora amiga vai te fazer bem, pode chorar! (Horas depois... Roberta já esta mais recomposta).

Roberta- E foi assim que tudo aconteceu, eu fui presa até por subordinar um agente da empresa por documentos falsos que nunca assinei e por ter matado Lucia Venturini num cruzeiro realizado pela empresa, e agora perdi não só meu marido, mas meus filhos... (Roberta passa a mão em sua enorme barriga).


Alana- Quantos anos de pena?

Roberta- Vinte anos... Já estou aqui há nove meses prestes há fazer um ano... 

Alana- E quando terminar de cumprir sua pena judicial o que pretende fazer?

Roberta- Pretendo? Pretendo me vingar de todos, um por um quero que todos sintam o gosto amargo da verdadeira vida a vida que eles quiseram para mim, a única coisa que quero é recuperar meus filhos e ser feliz ao ledo deles, quantas saudades do meu filho Lucas... (Roberta suspira e olha para Alana pergunta)... E você porque foi presa? (Alana fica apreensiva).

3° parte:
Alana- Eu trabalhava numa loja onde vende pulseiras e relógios, uma joalheria de grife só vão pessoas ricas e importantes no mundo dos negócios, trabalhei por dois anos na mesma loja, lembro- me como se fosse hoje, eu estava enfrentando um problema de família, meu pai estava com câncer na vesícula e os médicos já tinha me preparado para o pior, um dia véspera de final de semana foi quando tudo aconteceu, estava terminando de atender uma mulher fina e foi quando entrou uma loira dos olhos claros, ela era impactante seus lábios finos um batom vermelho ela se aproveitou da distração das pessoas e roubou descaradamente este colar que não me sai da memória...
  

 ... Eu tenho a foto pode ver... (Roberta paga a fotografia)... Ela jogou em minha bolsa uma replica onde daria a entender que eu sou quem tinha roubado claro até porque as outras moças não tinham chegado a seu horário, ficou evidente que eu era a suspeita principal do roubo e com a réplica lá dentro foi fatal. Eu fiquei muito confusa na hora, desesperada, demorei tempos a entender isso tudo e perceber que aquela maldita me fez perder minha dignidade, minha liberdade e logo fui informada da morte de meu pai eu já estava presa! Sofri muito peguei três anos por furto e roubo como era ré primaria minha pena caiu condenada e julgada. (Corta Rápido).

Externo, Noite, Plano Geral, Gramado, Lua Cheia, Fundo Musical de: “Roupa Nova/ Na Dor e no Prazer”


(Fundo Musical diminuindo, Corta Para).
Externa, Plano Geral, Interna, Penitenciária Sant’ Ana, Pavilhão 3. Noite, Fundo Musical de: “The Devil's Grasp/ Dark Music”, Todas dormem, Josefa abre a sela de Sapatona.

Sapatona- (Fala baixo) E então esta tudo certo? O vigia do farol como vão fazer?

Josefa- Lena subiu lá a estas horas ele já deve estar desmaiado. (Lena esta com uma arma sobe as escadas até o farol se aproxima de uma porta, vigia olha para traz Lena se esconde esta nervosa, sua respiração é de tensão este volta a ler uma revista de mulher pelada e então esta entra em Câmera lenta aponta a arma silenciadora na cabeça do vigia e então aperta o gatilho este cai em cima da mesa com vários teclados, Câmera Detalhe no rosto do vigia que acaba de dar seu ultimo suspiro com os olhos arregalados acaba morrendo).

Lena- Boa garota assim que eu gosto! (Corte Rápido para outra Cena).

Sapatona- Os galões de álcool onde está Josefa?

Josefa- Está logo ali na saída, rápido vamos... (Sapatona abre o galão de álcool e sai distribuindo pelo corredor da penitenciaria Josefa da cobertura, Alana acorda e percebe movimentos logo acorda Roberta).

Alana- Roberta! Acorda Roberta!

Roberta- O que houve Alana, olha a horas é tarde da noite.


Alana- Estou percebendo movimentos pela penitenciaria isso não é normal. (Roberta levanta-se sentando em sua cama).

Roberta- Mas o que será que esta acontecendo? Deus do céu será hoje a rebelião que a Sapatona tanto planejava? (Foco em Câmera Lenta no rosto de Roberta).

(Encerramento com os créditos finais por “Marina Lima/ Pierrot”).

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 31° Capítulo- Cesar e Roberta definitivamente separados, Alana e Roberta mais próximas.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: