InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Começar de Novo || Capítulo 19

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
valdir sales pitombeira

avatar

Idade : 49
Cidade : ARACAJU

MensagemAssunto: Começar de Novo || Capítulo 19   11.03.13 16:25

CAPITULO 19º( Penúltimo )

PORTA DA DELEGACIA:
Já existia centenas de fotografos na porta da delegacia esperando Breno chegar, o carro estaciona e uma multidão de reportes invadem o carro com perguntas.muito ritmo corre,corre.do outro lado um carro preto parado...detalhe aparece apenas um binoculo quando o vidro do carro desce.
___Senhor Breno,Senhor Breno como o senhor se sente sendo acusado da morte do Otto Maldonatto.
___Nada a declarar!
___A arma enconttrada no seu apartamento foi a mesma usada no crime.? Como o senhor explica ela ter apartecido em seu apartamento?
___Eu já disse,não tenho nada a declarar
Breno entra na delegacia,em meio a confusão, do lado de fora os reporteres estavam mancionando o fato.
___Uma reviravolta no caso do assassinato do mega empresário Otto Maldonatto, segundo as informações uma arma foi encontrada no apartamento do vice presidente do grupo o senhor Breno Shermam..segundo a policia há fortes indicios que ele foi o autor do assassinato que vitimou o empresário.
OUTRO REPORTER
___Ainda não se sabe o motivo da prisão do vice presidente do grupo Maldonatto Breno Sherman, segundo as informações muma arma foi encontrado dentro do apartamento dele.
OUTRO REPORTER
___Breno Sherman era o braço direito de Otto Maldonatto...o que se sabe até o momento eles viviam muito bem,mais um telefonema anonimo levou a policia ao apartamento dele e lá foi encontrada a arma usada no crime, será Breno Sherman o autor desse assassinato? Há varias hipoteses sobre esse crime que chocou o pais.
OUTRO REPORTER:
___Ainda não se sabe os motivos que teriam levado Breno Shermam a matar o mega empresario Otto Maldonatto,secundo especulações..houve uma intensa briga na mansão do empresario e Breno Shermam aproveitou e matou o empresario, segundo fontes eles estavam com a relação extremecida devido a uma acusação de sequestro envolvendo uma das executivas do Empresario.
DENTRO DA DELEGACIA:
Breno estava exaltado e não se conformava com a situação.
___Absurdo sim___ Bate na mesa
___Calma senhor Breno
___Calma!!! Como queres que eu tenha calma, eu estou sendo vitima pela segunda vez de um engano...eu nãop matei o Otto eu o tinha como um pai pra mim, que motivos eu teria para mata-lo?
___E isso aqui?___ Mostra uma pasta
___Que pasta é essa?
___Encontramos no escritório dele, é um testamento cerrado...o senhor sabe o que significa?
___Claro que sei, que ele só poderá ser aberto,após a morte do titular..e o que isso tem a haver com a minha prisão.
] ___Um bilhão de dólares
___O que___Breno fica sem entender
___É isso que o senhor ouviu o senhor e o maior beneficiado no testamento. ___Breno pára diante da revelação.
__Como é que é?
___Se tem matado por muito menos nessa cidade o senhor não concorda?
___O senhor quer dizer, que eu estou preso por isso? Mais isso é um absurdo ainda maior, eu quero o meu advogado aqui..agora;
___O senhor não esta preso Senhor Breno.
___Ah não!! E o que é isso aqui? É ou não uma delegacia? Como me explica isso, me por ao ridiculo perante a todos.
___O senhor esta apenas prestando esclarecimentos senhor Breno só isso.
___Bela forma de prestar esclarecimento me ponto num circo...Quem o senhor pensa que é me trando assim
___O senhor por favor moldere seu tom
___Escuta aqui.___Breno se exalta
___Escuta aqui o senhor |___Interrompe Warley ..recebemos uma denuncia que a arma estava em seu apartamento, fomos averiguar e encontramos a arma lá...por tanto...o senhor se acalme..e vamos manter uma conversa amigavel,será bem melhor pra todos nós...
___Conserva amigável...essa é boa..o senhor me traz aqui...estou sendo acusado de um crime, sem provas e o senhor ainda quer,que eu me acalme...
‘’ ___Temos uma prova senhor Breno..a arma do crime, que foi encontrada em seu apartamento.
___Arma essa implantada nele..sim por que eu não uso armas..esta na cara que essa arma foi implantada lá, por alguém que quer me ferrar e pelo visto conseguiu.
___O senhor precisa manter a calma...estou apenas fazendo meu trabalho...vamos checar todas as possibilidades,alguém tinha acesso ao seu apartamento.
___Algumas pessoas sim.
___As pessoas que estavam na mansão no dia do assassinato..tinham acesso lá
___Algumas pessoas sim...
___Pois o senhor pode me passar uma lista das pessoas que tinha acesso..e iremos investigar.
___E até lá,eu fico aqui...preso...eu não matei o Otto...eu jamais faria isso....jamais, eu tinha ele como um pai.e mais do que ninguém eu quero saber quem foi quem o matou é uma questão de honra pra mim, mas eu não posso investigar estando aqui...preso por uma denuncia...denuncia essa alias muito sugestiva...Alguém implanta a arma lá, liga pra vocês e pronto o flagrante esta feito...será que ninguém percebe isso?
___Eu sei exatamente disso.
___Mas não parece...porque me prenderam.
___O senhor não permaneceu na mansão na hora do assassinato?
___Claro que não..eu fui com o Otto até o hospital..fiquei lá até a...___Breno se emociona __Até que me informaram..que ele morreu.
___E depois?
___Depois..eu voltei a mansão....
___Mais o senhor passou no apartamento antes disso, porque? Porque o senhor demorou mais de duas horas para voltar a mansão.
___Eu fui ao meu apartamento trocar de roupa,que estava suja de sangue do Otto..
___Alguém estava no apartamento pra provar?
___O meu mordomo esta de folga, mais tem o porteiro do predio que me viu entrar.
___Eu chequei isso também., não se preocupe senhor Breno..a pergunta é...durante esse tempo o senhor poderia muito bem ter guardado a arma lá?
___Eu não matei o Otto..eu não fiz isso..eu não custumo ter armas em casa, o senhor pode checare isso,eu não tenho registro nenhum.
___Tem certeza __O delegado mostra o registro __engraçado...aqui consta que o senhor tem uma arma registrada em seu nome...como o senhor explica isso ___Breno pega o registro e fica sem ação.
NA MANSÃO:
O clima era triste...Alfred estava sozinho na sala,olhando a foto de Otto na parede...nisso desce Viviane já vestida de Pretoa porta se abre e entra Eleildes.
___Minha querida...como você está?
___Como você acha? Então como está os preparativos para o funeral?
___Eu estou providenciando isso minha querida, mais as lei do Estado de Nova Iorque são complicadas,eles ainda estão fazendo o exame cadáverico.
___Engraçado...hoje era pra ser o dia do meu casamewnto....dia de festa..essa casa era pra estar cheia de convidados. Agora os convidados virão para o funeral..eu não merecia isso.não merecia..tudo por causa daquele maldito Lealdo..eu deveria ter matado ele em vez de.... ___Ela hesita em terminar a frase
___Em vez de que? Do que você está falando Viviane
___Nada...não disse nada...___Viviane sai apressada indo ao jardim...Eleildes vai atras dela.
___Viviane espere!!
___me deixa em paz!!
___Viviane...Viviane...o que você quiz dizer com isso? Pelo amor de Deus...não me diga que você tentou matar o Lealdo e matou o Otto..se for isso me diga..me diga agora
___Você esta louca? Eu não matei ninguém..ninguém
___Quando saimos do gabinete...pra onde você foi?
___O mque é agora? Vai me interrogar é isso?
___Eu só fiz uma pergunta...Viviane escuta..se foi isso eu vou entender a policia vai entender
___Quem não esta entendendo aqui é você...quando eu sai do gabinete eu fui pro meu quarto...me tranquei lá e só sai quando eu ouvi os tiros.
___E a arma que voc~e estava..a onde está?
___Eu já disse, roubaram a minha arma, quando eu sai do gabinete eu não me lembro onde eu deixei...foi isso;
___Você já soube que acharam a arma do crime no apartamento do Breno e ele esta detido por isso?
___Bem feito pra ele..pode ter sido ele sim
___Quando eu voltei do hospital com a noticia...voc~e não estava em casa...a onde você estava.
___Eu sai um pouco...precisa respirar
___E aonde você foi...__Viviane fica sem saber o que responder ___Diga Viviane a onde você foi naquela noite?__Viviane continua no silencio.
CORTA PRA:
Um carro para diante da delegacia, detalhe se podia ver um bínoclo através da janela baixa,alguém observava a movimentação dos reportes que ainda estavam de plantão em frente a delegacia.enquanto isso:Delegacia, Breno inciste em dizer que nunca tinha feito nenhum registro de armas.
___Eu nunca registrei arma nenhuma..isso é mais uma armação para me condenarem....eu quero ver a minha assinatura __O delegado mostra o documento ___Essa não é a minha assinatura.
___Temos como analisar a escrita se o senhor quiser
___Claro que eu quero...ou melhor eu exijo...alguém fez o registro em meu nome..está na cara que alguém esta armando pra cima de mim doutor...
___Mais quem faria isso?
___O assassino..é claro..enquanto o senhor esta aqui me interrogando...quem garante que o assassino já não fugio mda cidade?
___Eu já tomei todas as providencias...nenhum dos que estavam na mansão no dia do assassinato,podem sair da cidade e se tentarem...serão presos.
CORTA PRA
Uma avenida movimentada..havia uma blitz parava todos os onibus,Dora vinha em um deles...um policial entra no Onibus.checa os documentos de cada um,Dora prescente que seria pega...quando o policial se aproxima ela fica paralisada.
___Seus documentos senhora ___Dora dá os documentos ele checa...olha a foto com a documentação ___Por favor a senhora pode nos acompanhar ___Dora fica sem ação..olha para os lados e desce do onibus entrando na viatura que sai em seguida.
CORTA PRA DELEGACIA
Dora estava nervosa explicando a sua viagem
___Eu não estava fugindo..eu só queria sair da cidade,fiquei chocada com isso...eu não matei o meu marido senhor eu não faria isso.
___Segundo consta o senhor Otto..o seu marido..havia descoberto o seu amante o doutor Lealdo Makenzie,é verdade..isso a torna uma suspeita.
___Eu não matei meu marido doutor...eu não matei meu marido. ___Dora começa a chorar na frente do delegado.
CORTA PRA
Aeroporto de Nova Iorque...Luciana acaba de desembarcar.….ela segue pelo saguão até um taxi e sai rapidamente
VOLTANDO A DELEGACIA
Breno estava numa sala reservada,conversando com seu advogado
___Eu não Matei o Otto
___Calma Breno..a sua situação esta complicada,houve uma denuncia da arma em seu apartamento...tem um registrom dessa arma em seu nome e você foi ao seu apartamento na noite do crime
___Eu fui tirar as roupas sujas de sangue...isso nãop prova que eu esconde a arma lá...e aquela assinatura do registro não é minha.
___Eu vou mandar fazer o exame das assinaturas..fique calmo.
___Calmo, como calmo...é a se4gunda vez que estou sendo acusado de algo que eu não fiz, como queres que eu fique calmo,com o miundo caindo na minha cabeça.
___O senhor precisa manter a calma...alguém tinha acesso ao seu apartamento...alguém tinha a chave ___Nesse instante Breno lembra de uma cena.
FLASHBACK
Breno entrava em seu apartamento e encontra Brunelly com duas taças de chamápahe.
___Como entrou aqui?
___Esqueceu que eu tenho as chaves?
___E o Adam?
___Dei folga a ele e preparei aquele banho que voc~e gosta __Eles se beijam
VOLTANDO AO PRESENTE
___A Brunelly..ela tem a chave do meu apartamento..e ela estava lá na noite do crime....
___Ok..eu vou avisar isso ao delegado...agora fique calmo...
___A Brunelly..mais por que ela faria isso comigo...porque?___Breno fica pensativo
HORAS DEPOIS
Brunelly era ouvida pelo delegado.
___A senhora confirma então que tinha as chaves do apartamento de Breno?
___Tinha sim..mais eu as perdi..não me lembro a onde senhor.
___O que a senhorita fez naquela noite após o assassinato de Otto Maldonatto.
___Quando levaram ele para o hospital..eu me lembro que sai da mansão..estava nervosa...nunca tinha presenciado nada igual
___E a senhora foi pra casa?
___Não..estava nervosa,confusa..sai sem destino,.quando dei por mim estava no central park...depois é que eu fui pra casa...o senhor não esta achando que eu matei o Otto e coloquei a arma na casa de Breno está?
___Eu não disse nada...a senhorita é que esta falando...mais e isso aqui ___Mostra as fotos dela com Breno__Essas fotos foram encontradas na mesa do senhor Otto...segundo informações a senhora mantia um caso com Breno que era noivo da filha de Otto na época. ___Brunelly fica sem ação.
VOLTANDO A MANSÃO
___Você ainda não me respondeu Viviane...a onde você foi depois que eu levei Otto ao hospital
___Eu sai por ai...era meu pai que estava sendo levadop naquela ambulancia, eu perdi a cabeça...sai por ai.não me lembro...já nãop basta toda essa situação e voc~e ainda ve vem com perguntas Eleildes...por favor...me poupe sim...respeite a minha dor, eu perdi o bem mais precioso que eu tinha na vida.___viviane começa a chorar e Eleildes se comove as duas se abraçam em meio ao jardim da mansão.
VOLTANDO A DELEGACIA
Um policial trazia algumas fitas e entregava a Warley
___Estão aqui as fitas do circuito interno do predio onde mora Breno;
___Ótimo..mande editar as imagens no horario depois da morte de Otto, eu quero ver quem mais entrou naquele predio além de Breno.
___Um minuto senhor ___O policial sai
___Esse quebra cabeça esta maior do que eu imaginava __Ficava a pensar
NO APARTAMENTO DE LEALDO
Ele estava segurando algumas chaves, quando ouve a campanhia
___Quem será __Abre a porta, entra Dora nervosa
___Voc~e precisa me ajudar Lealdo...estão achando que eu matei o |Otto..eu preciso de sua ajuda...me ajude.
___O que esta fazendo aqui...
___Você precisa me ajudar
___Você tentou me matar e agora quer ajuda...ponha-se daqui pra fora
___Se você não me ajudar...eu juro que eu conto a policia tudo o que eu sei...você escolhe ___Lealdo fica sem ação.
VOLTANDO A DELEGACIA
Warley assistia as fitas...primeiro entra uma pessoa com um capuz..abre a porta do quarto do hotel e entra, saindo em seguida, depois entra outra pessoa que não dá como identificar usava uma toca branca na cabeça, a terceira pesssoa usava um sobre tudo preto....minutos depois chegava Breno entrava.
___E ai doutor
___3 pessoas entraram no apartamento de Breno,3 pessoas
___Então o que ele diz procede, alguém, implantou a arma dentro do apartamento dele para o encriminá-lo.
___Resta saber quem?___Wartley fica pensativo.
NA SALA RESERVADA:
Breno estava sentado..pensativo,quando a porta abre e entra em agente
___O senhor tem visitas?
Breno fica empolgado e sai imediatamente ao abrir a porta toma uma surpresa..Luciana estava de costas, ao ver a porta abrir ela vira-se
___Como você está Breno?
___Luciana!!!! Voc~e aqui?
___Eu não podia deixar você sozinho numa hora dessas?___Breno fica surpreso com a presença de Luciana ali
VOLTANDO AO APARTAMENTO DE Lealdo
__Você esta me ameaçando?
__Não,só estou dizendo. SE você não me ajudar,eu conto ao delegado o que eu sei..e voc~e sabe que eu posso muito bem acabar com você...Lealdo...___Lealdo fica parado diante da chantagem de Dora.
VOLTANDO A DELEGACIA
A conversa entre os dois já estava iniciada.
___Eu não esperava você aqui,depois de tudo que aconteceu no nosso último encontro.
___Quando eu soube da morte de Otto, eu percebi que você precisava de ajuda..que estaria sozinho.
___Eu não matei o Otto.
___Eu sei! E a justiça vai conseguir provar a sua inocência.
___Não sei..as provas estão contra mim, a arma foi achada no meu apartamento, há um tegistro da compra dessa arma em meu nome...há as fotos minhas e de Brunelly,o meu afastamento do grupo...emfim...eu tÕ realmente encrencado.
___Mas não fique assim__ Luciana hesita,mais acaba acariciando os cabelos de Breno ___Eu conheço você e sei que você jamais faria isso,com quem tanto lhe ajudou...sei que amavas o Otto como um pai.
___Mas ninguém acredita em mim,de uns dias pra cá a minha vida virou um pesadelo....e eu confesso Luciana ___Respira fundo__pela primeira vez eu me sinto sem saber o que fazer! Perder o otto assim dessa maneira...eu estou sem chão...___Bruno não resite a emoção e chora...Luciana o abraça.
___Calma meu... ___Luciana pára antes de dizer a frase,ela estava muito emocionada com a situação de Breno ___Eu sei que você não fez isso e cedo ou mais tarde isso virá a tona
___O pior ___Enxuga as lágrimas ___E que eu não posso nem me despedir dele...
___Quando será o sepultamento?
___Dentro de 3 dias..e eu aqui...preso,.,injustamente___Num ato de furia Breno esmurra a mesa___Droga!!! Droga isso é um absurdo!!
___Calma..calma...tudo vai ser esclarecido.
___Quando? Quando eu apodrecer nessa cadeia? Quando todos me acusam de um assassinato? Estão me julgando Luciana..por algo que eu não fiz...a vontade que eu tenho é de___Breno controla o que vai falar ___mais você tem razão,eu tenho que manter a calma...foco Breno...você precisa manter o foco.
___E o seu advogado o que diz?
___Ele vai falar com o Juiz...sobre um habbeas corpuz, parece que isso está virando corriqueiro na minha vida,pela segunda vez...estou precisando de um...e mais uma vez..mais uma vez,estou sendo acusado de algo que eu não fiz e o pior...agora é mais grave ainda...matarão o Otto...eu avisei a ele..mais ele nunca acreditou em mim
___Você sabia que o Otto seria assassinado?
___Sabia...e eu tentei avisá-lo,mais ele estava com ódio de mim...não me deu ouvidos...ninguém me ouvia...ninguém
___Mas quem tentaria matar o Otto?
___O seu amigo...o Lealdo ___Luciana não acredita
___O Lealdo!! Não pode ser!!
___Ele é muito mais perigoso do que você imagina Luciana...muito mais ___Luciana fica sem entender o que Breno estava dizendo.
NA SALA DO DELEGADO
ELE volta assistir as imagens..junto com um técnico em imagens e
___Isso...amplie...isso...faça um zoom ___A imagem então é aumentada...aperece mais próxima...nota que tinha algo na mão da pessoa. ___Veja isso...parece um pacote...aumente mais..isso..isso...é um pacote sim...
___A arma do crime?
___Tudo indica que sim...vamos a outras imagens __O técnico mostra as outras imagens e vão fazendo alterações.
ENQUANTO ISSO.
Nas empresas...o clima era de tristeza, todos estavam tristes pelos cantos...a porta da sala de Otto abre..Eleildes entra na sala..ela fica parada olhando cada detalhe, a cadeira dele..o enorme quadro na parede...Géssica entreva na sala;
___Como é que vai ser de agora por diante Eleildes?
___Não sei..essa empresa não será a mesma sem o Otto___Eleildes se emociona e sem querer esbarra num papeis que deixam cair no chão__ Que droga!
___Deeixe eu te ajudar___Elas começa a pegar uns papeis e um...Eleildes acha estranho...ela começa a ler
___O que foi Eleildes?
___Géssica...ligue pro delegado da polícia agora
___Mais o que houve?
___Ligue agora....___Eleildes vai ao canto da sala ___Se eu estiver certa..ele não pode ter feito isso,não pode __Eleildes começa a ler enquanto Gessica estranhava essa situação.
ENQUANTO ISSO:
O carro de Eleildes para em frente a uma loja.ela entra conversa com uma vendedora que a indica outra pessoa,ela vai conversar com essa pessoa, mostra o documento encontrado na sala de Otto,ele explica a ela alguma coisa, depois em seguida ela entra no carro e sai em alta velocidade..minutos depois ela estaciona o carro em um hospital..rapidamente ela entra no hospital,conversa com alguns médicos.ao sair do hospital..Eleildes não percebe que alguém a estava seguindo usando um binoculo...assim que Eleildes saem em seu carro o mesmo é seguido por outro bem atrás dela.
CORTA PRA MANSÃO
Alfred estava colocando água nas flores da sala,quando ouve um grito de Viviane
___Naaaaaoooooooooooooooo!!!!
___Senhorita Viviane ___Ele deixa o vaso de lado e sobe as escadas correndo, ao chegar no quarto...Viviane estava em frente ao seu cofre particular ___senhorita o que aconteceu?
___Me roubaram Alfred...roubaram todas as minhas joías...todas... ___Alfred olha e ver que o cofre estava vazio ___Meu Deus!!!
___Socorro!!!! Socorro!!! Chame a policia Alfred...roubaram as minhas joías...todas elas...estou pobre Alfred...pobre de Joías...minhas joias...que ódio..ah quando eu descobrir quem foi,,eu juro que mato...até o meu colar de diamantes que eu ia usar no casamento...roubaram tudo...tudo..oh Deus!!! O que está acontecendo com a minha vida. Primeiro o cancelamento do meu casamento...a morte de papai e agora isso? Que droga...terei que comprar tudo de novo...sem falar que tinhas peças raras...que eu não vou conseguir encontrar de novo...droga!!! droga!! ___Viviane fica furiosa enquanto Alfred ligava para a policia.
CORTA PRA DELEGACIA:
Warley recebia um telefonema satisfatório:
__Òtimo...muito obrigado Alfred..era isso mesmo que estavamos esperando..mandarei meus homens agora mesmo___desliga entra outro oficial.
___Quem era?
___Parece que o quebra cabeça esta se fechando...vamos a mansão __ Warley pega seu palitó e sai...já na mansão ele e outros especialistas vasculham o quarto de Viviane, enquanto ela dava explicações.
___A senhora costumava deixa-lo aberto?
___Não, mais eu estava com ele aberto porque eu estava escolhendo as joias que eu ia usar no dia do casamento e na festa
___Fora a estilista, tinha mas alguém aqui no quarto?
___Não..não que eu vi..eu só vim dar conta agora..depois de tanta coisa que aconteceu,,quando eu abri o meu armário é que eu notei que o cofre estava vazio..alguém aproveitou a morte do meu pai,para subir aqui e me roubar.
___Ou o proprio assassino que matou seu pai...roubou as joías para fugir.
___Ah mais quando eu pegar esse assassino eu mato ele..as minhas joias eram rarissimas...caras...e agora onde eu vou comprar elas de novo...joías de familia não se encontram assim não!! Ah que ódio
NOS JARDINS DA MANSÃO>
Um peça de Joías foi encontrada...o especialista a guarda dentro de uma sacola plastica e vai andando por um caminho deixado por pegadas na grama..ele chega até a garagem...ele nota varias marcas de pneus e tira fotos de todos.
NAQ DELEGACIA;
O especialista estava estudando as marcas dos pneus na mansão...Warley estava ao seu lado.
___Então..encontrou algo ?
___As dsicrições dos pneus,confere com os modelos das pessoas que estavam na festa naquele momento...qualquer um poderia ter roubado as joías.
___Então voltamos a estaca zero.
NISSO APARECE OUTRO AGENTE
___Warley...tem uma pessoa ai fora que diz ter informações sobre o caso Otto.
___Mande ela pra minha sala...e você___Pro especialista___Continue tentando, Warley sai...em sua sala ao abrir a porta ele toma um susto.
___Eleildes...você aqui? Que surpresa...sente-se
___Obrigado.
___Em que posso ajudá-la?
___Eu vim aqui...porque eu sei quem matou o Otto Maldonatto ___Close no rosto de Wartley admirado com a noticia;
___Como é que é?
___E isso que o senhor ouviu..eu sei quem matou o Otto Maldonatto.__ Warley fica interessado e ouve atentamente o que Eleildes tem a dizer.
HORAS MAIS TARDE
Breno se despedia de Luciana na sala reservada.
___Eu agradeço muito a sua vinda...quando pretendes voltar.
___Não posso me ausentar muita da ONG.
___Queria muito te encontrar fora daqui
A porta abre e entra Warley
___Parabéns senhor Breno...o senhor esta livre!
___Graças a Deus ___ Indagava euforica Luciana
___Então acharam o assassino? Então quem foi? Vamos delegado nos diga quem foi que matou o Otto?
Warley permanece calado....Clima de suspense olhar de Warley parado no tempo, Breno e Luciana atônicos querendo saber a verdade.
APARTAMENTO DE ELEILDES:
Ela acaba de receber a noticia da liberação de Breno...
___Fico muito agradecida ao senhor...com certeza, temos que fazer justiça...não...não se preocupe...não falarei nada até o senhor me autorizar..tenha uma boa noite )___ Desliga,nisso aparece Géssica com duas xícaras de chá.
___Acabei de fazer,está quentinho..quem era
Eleildes pega a xícara e senta-se no sofá.
___ obrigada ___Senta-se ___ era O delegado Warley Simnpsom..ele me ligou dizendo que soltaram o Breno.
___Jura...então acharam o assassino..quem foi? Ele lhe disse?
___Calma..todos vocês saberão no momento certo.
___Então você também sabe? E vai me deixar nessa agonia toda,pénsei que fossemos amigas.
___E somos querida.mais tem coisas que é melhor deixar como está...o delegado Warley está certo...se isso vier a tona há o risco do assassino fugir
___Isso tem haver com aquele documento que você achou lá na sala de Otto,não foi?
___Você está muito curiosa...e por falar nisso..eu tenho que sair ___Ela coloca a xícara na mesinha de centro___Não devo demorar
___E posso saber a onde a senhora vai a essa hora?
___Segredos querida....depois te conto ___Eleildes pega a bolsa e a chave do carro e sai. Géssica fica pensativa.
___Hum..ai tem...
CORTA PRA
O garçom levava Eleildes a uma mesa reservada no canto do restaurante. Ele puxa a cadeira ela senta-se em seguida
___Vai pedir alguma coisa senhora?
___Um martine sim..obrigado
___E o que prefere de entrada?
___Eu estou aguardando uma pessoa..assim que ela chegar vamos decidir o que pedir.
___Como a senhora queira ___O garçom sai...Eleildes pega o celular e liga __Já estou aqui viu? Ótimo...não demore__Eleildes desliga o celular e joga na bolsa e fica esperando o seu convidado.
NUM CANTO QUALQUER
Um quarto simples...uma mesa,com cadeiras uma cama no canto e uma pequena cozinha, detalhe na janela de vidro, havia uma placa de publicidade em neon...a porta se abre e entra Luciana e Breno
Ela fica olhando toda a decoração,enquanto ele frechava a porta
___Que lugar é esse Breno?
___Eu morei aqui quando cheguei a Nova Iorque...fiquei aqui 2 anos,até me mudar para uma apartamento maior, quando eu consegui alguma estabilidade eu comprei ele pra mim...é como se fosse um refugio,. Quando eu queria me esconder detodos..é aqui que eu ficava.
___Nossa..a cada dia você me surpreende Breno.
___Não podia voltar para meu Flat...deve estar cercado de jornalistas por lá...sabe como é..eles estão querendo um furo de reportagem e eu prometi ao Warley..que faria exatamente como ele me recomendou.
___É pequeno,mais aconchegante...
___Tem suco na galadeira se quiser.
___Quero sim, desde de que cheguei a Nova Iorque não comi nada..estou mortrendo de fome
___Então eu vou pedir algo para jantarmos...sabe que eu não posso sair...
___Eu sei...dizem que as Pizzas daqui são ótimas. ___Breno se aproxima de Luciana ___Obrigado ___Ela pára sem entender.
___Por que?
___Por acreditar em mim...por não achar que eu matei o Otto.
___Apesar de 15 anos nos separar..eu sei o seu jeito e posso assegurar..você jamais faria isso...principalmente com o Otto.
___Eu vou sentir muita falta dele ___Breno vai a janela e avista a cidade ao longe ___Ele sempre esteve nos meus momentos mais dificeis...como eu farei agora sem ele?
___Ele estará sempre do seu lado,quando precisar ___Breno se vira para Luciana, ficam frente a frente, ele dar as mãos a ela
___Eu queria muito que você estivesse aqui..do meu lado.___Luciana se afasta
___Breno...por favor...eu vim aqui..porque senti que você precisava de ajuda...agora...não me peça mais do que isso,porque eu não vou poder atender...sinto muito ___Luciana sai de perto de Breno,ele não inciste e volta a ver a paisagem,Luciana se senta na cama.
VOLTANDO AO RESTAURANTE
Eleildes estava tomando seu Martine...sem perceber alguém senta-se a sua frente
___Pontualidade britânica meu caro!! Está tudo indo de acordo com seu plano...qual será a segunda parte ?__Eleildes sorrir,detalhe mostra apenas uma pessoa sentado na cadeira.sem mostrar rosto nem corpo.apenas um pár de tênis branco e preto.
NO OUTRO DIA:
Panorama da Mansão...alguns carros chegam...a enorme sala havia algumas cadeiras e Alfred organizava os empregados a colocar os arranjos de flores nos lugares certos. A porta se abre e entra e entra Viviane.
___Eu posso saber por que tanta cadeira?
___Hoje é a leitura do testamento de seu pai.
___Sim...mais eu sou a única herdeira,depois que descobrimos que o Lealdo nunca foi filho de Dora e sim amante dela.
___Só estou recebendo ordens do testamenteiro senhorita.
___Pois eu vou falar com ele...a onde ele está?
___Na biblioteca com a senhora Eleildes.
A PORTA SE ABRE DA BIBLIOTECA E VIVIANE JA ENTRA FALANDO ALGO
___MAIS QUE HISTÓRIA É ESSA DE LEITURA DO TESTAMENTO ELEILDES...EU SOU A UNICA HERDEIRA..POR TANTO NÃO PRECISA DE MAIS NINGUÉM.
___Calma Viviane...isso foi um pedido de seu Pai.
] ___Meu pai esta Morto...agora quem manda aqui sou eu..e não quero mais ninguém nessa casa entendeu...ninguém...podem ir embora fica eu e o testamenteiro.era só o que faltava...meu pai nem foi enterrado ainda e já querem mandar na minha herança..essa aqui é a minha casa entendeu,por tabto fica quem eu quiser...até você Eleildes o que faz aqui? Hein posso saber? Eu a convidei.
___Viviane por favor, entenda..são ordens de seu pai
___MEU PAI ESTA MORTO!!!! ESQUECEU!!! MORTO...EU AGORA SOU TODA DE TUDO..E ACHO BOM ME OBEDECER,PORQUE SE NÃO..AH MINHA FILHA EU TE COLOCO NO OLHO DA RUA.__Viviane se afasta e vai abrindo a porta da biblioteca.
___Não fale assim coma Eleildes,Viviane.
___Mas quem é agora? Pra mim dizer o que eu posso ou não posso fazer ___ de repente Viviane pára....aquela voz não era estranha e lhe parecia familiar..ela pára e vira-se aos poucos,close no olhar de espanto ao ver quem ela via na sala,era Otto vivo em pé na sua frente.
___Pai!!!! O senhor...o senhor está vivo?___Close no rosto de Otto sereno...enquanto Viviane estava perplexa com a cena.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Começar de Novo || Capítulo 19
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Começar de Novo-
Ir para: