InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Realeza || Capítulo 42

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rodrigomes
Gold
avatar

Idade : 18
Cidade : São Paulo

MensagemAssunto: Realeza || Capítulo 42   21.01.15 21:02

QUADRAGÉSIMO SEGUNDO CAPÍTULO



Cena 1- Boate- Noite.
Após mais algum tempo de briga, Ivan separa Maria Luiza da outra mulher.
 
Maria Luiza: Eu também não sou lésbica, querida. Nunca quis nada com você. – Ela está em cima da moça, lhe dando vários tapas. – Gosto é de homem.
Mulher: Mas não foi o que pareceu, sapatona. – Ela empurra Maria Luiza, e toma o domínio da briga. – Vou te matar.
Tiago: Briga de mulher me excita. – Ele grava a cena. – Essa Maria Luiza é muito gostosa, cara.
Rapaz: Por que você não tenta ajudar ela? A patricinha vai ficar agradecida, não acha?
Tiago: Tem toda razão. Vou lá. – Ele coloca o celular no bolso, e se aproxima das moças. – Isso já deu o que tinha de dar, vamos parar com essa briga. – Ivan perde o sorriso ao ver Tiago se aproximando de Maria Luiza.
Maria Luiza: Quem é você? Vai cuidar da sua vida. – Ele pega ela pelo braço, mas Ivan é grosseiro e toma a moça das mãos dele.
Ivan: Tira as mãos da minha namorada, meu irmão. – Completamente irritado. – Vamos embora daqui Maria Luiza. Esta noite já nos divertimos bastante.
Tiago: A minha intenção só era ajudar. Foi mal se você interpretou de uma forma errada.
Ivan: Eu também sou homem, cara. Sei muito bem qual era a sua intenção. – Ele e Maria Luiza vão embora.
Tiago: Chega de palhaçada. Vamos cada um para suas casas. – Ele bate palma. – O show acabou.
Rapaz: Que ideia de girino é esta? Você não pode fechar a boate agora, a noite só está começando.
Tiago: Até onde eu sei, a boate é minha. E a noite já acabou para mim.
 
Cena 2- Mansão Garcia de Albuquerque- Noite.
Antonella conversa com Marillu sobre a estadia dela no local. A mãe de Frederico fica preocupada, e conta para o filho que eles terão que mudar de cidade.
 
Antonella: E foi por isso que eu resolvi vir pedir ajuda a vocês. Até porque eu sabia que vocês têm bons corações, e que não me deixariam na mão.
Marillu: Imagina, querida. Pode contar conosco para o que der e vier. É o maior prazer recebe-la aqui em nossa casa.
Antonella: Ai, Marillu. – Ela a abraça. – Você não sabe o quão isso é importante para mim.
Marillu: Você pode ficar aqui por quanto tempo for necessário. Não precisa se preocupar, viu?
Antonella: Serei eternamente grata a vocês. – Ela olha para Frederico, que parece não estar nem ai. – Frederico? Está tão quieto.
Frederico: Estou pensando numa boa desculpa para dar a Daniele. Sei que ela não vai gostar de saber que você está aqui.
Antonella: Quando eu falo, você não gosta. Dá mais importância para ela, do que para mim. Estou começando a duvidar se você me ama mesmo mais do que ela.
Frederico: Como você pode questionar o meu amor assim? É claro que eu te amo, Antonella.
Antonella: Se me amasse mesmo, terminava logo de uma vez com a Daniele e ficava comigo. Sabe? Estou mais nem ai também. Vou ligar para minha mãe, dizer que estou bem. – Ela sobe a escada.
Frederico: Viu o que a senhora fez, mamãe? Eu estou surtando com isso.
Marillu: Como assim? Eu não tenho nada a ver com isso, meu filho. Foi você quem abrigou a Antonella aqui. O mínimo que eu podia fazer, era trata-la bem.
Frederico: Eu abriguei ela aqui porque eu não tinha outra escolha. Não posso magoar ela, muito menos a Daniele. Essa história de golpe, está tirando o meu sossego.
Marillu: Só estou pensando no seu bem, Frederico. Você precisa se casar logo com uma delas, tenha atitude.
Frederico: Já estou de saco cheio. – Ele leva as mãos até cabeça. – Eu não aguento mais isso.
Marillu: Mas continua querendo ser rico, não é? Porém, as coisas não são tão fáceis, meu filhote. E te confesso que estou muito preocupada, pois você trouxe a Antonella para morar conosco e se esqueceu das nossas condições.
Frederico: Mãe. – Ele senta ao lado dela. – Eu já estou ficando agoniado com essa história de que ficaremos pobres a qualquer momento.
Marillu: Então casa-se Frederico. O quanto antes melhor. Não é feio o homem depender da mulher, feio é ser pobre.
Frederico: Que humilhação. Tendo que dar golpes nas pessoas para poder me manter rico.
Marillu: Vai ser melhor ainda se o seu sogro lhe der um emprego aonde ele trabalha. O Roberto é administrador de uma empresa, e sei que ele ganha bem.
Frederico: Eu só queria viver do meu jeito. – Ele fala triste. 
 
Cena 3- Cobertura de Marisa- Noite.
Melissa combina de levar a mãe para conhecer o namorado. Rogério vai pegar a mulher para leva-la a um restaurante.
 
Melissa: Ok, mãe. Eu já entendi. Amanhã mesmo a senhora conhecerá o meu ficante. Mesmo que isso seja uma tremenda de uma basbaquice sua, só farei isso para não ficar pegando no meu pé.
Marisa: Gosto assim. Você sabe que eu me preocupo com você. Mesmo já estando crescidinha, você é a minha única filha. E tem todo o meu amor de mãe somente para ti.
Melissa: É tanto amor, que dá até enjoo às vezes. – Ela repara no look da mãe. – Mas para onde é que a senhorita vai toda arrumada? Faz tempo que não se arruma tão bem assim.
Marisa: Estou bela, não estou? – Ela dá uma rodada. – Vou ir jantar com uma pessoa ai.
Melissa: Bem lembrado. Há alguns dias atrás, eu ouvi a senhora conversando no telefone com alguém. Quem era?
Marisa: Você já o conhece, sua boba. Só não ficamos com tanto chamego na sua frente, porque temos vergonha.
Melissa: Então quer dizer que a senhora está de namorado novo, e nem se quer me avisa?
Marisa: Não estamos namorando, não ainda. É apenas uma amizade colorida, como você me disse mais cedo, estamos apenas nos conhecendo, ficando.
Melissa: Você pode ficar e eu não? Bonito, né dona Marisa? – A campainha toca. – Deve ser ele, deixa que eu abro.
Marisa: Melissa, comporte-se. Ele veio me buscar, não falar com você. – Ela tenta impedir a filha, mas a moça acaba abrindo a porta.
Melissa: Rogério? Então é você o peguéte da minha mãe? – Ela fala boquiaberta. – Esconderam o caso de vocês direitinho, hein! Nem desconfiei de nada.
Marisa: Para com isso, menina. – Ela se aproxima da porta e Rogério lhe entrega um buquê de flores. – Muito obrigada. E desculpe pela intromissão da Melissa.
Rogério: Ainda não rolou nada entre sua mãe e eu, Melissa. – Ele é galanteador. – Até porque não depende só de mim.
Melissa: Me dá essas flores aqui, mãe. – Ela pega o buquê da mão de Marisa. – Vão logo. E voltem apenas depois de um beijo.
Marisa: Melissa! Tenha modos. – Ela fala sem graça. – Vamos antes que essa louca fale mais alguma besteira.
Rogério: Por que besteira? Não vejo problema nenhum, se algo rolar entre nós dois. – Ele sorri, e dá uma piscadela para Melissa.    
 
Cena 4- Mansão Sales Couto de Sá- Noite.
Simone confessa que está com muita raiva de Roberto, Célia a aconselha. Ela recebe uma ligação de Antonella.
 
Simone: O que o Roberto fez foi imperdoável. Ele não se contentou em esfregar a amante dele na nossa cara.
Célia: Eu sabia que essa guerra não daria em boa coisa. Como será que a nossa menininha deve estar? Fico até mal só de pensar no perigo que ela pode estar passando.
Simone: E tudo por culpa daquela bastarda. Foi ela quem motivou o Roberto a expulsar a nossa filha de casa.
Célia: A vadia fez o que? Você não pode deixar aquela rata tomar conta da sua casa. Daqui a pouco ela está tomando até mesmo o seu lugar aqui dentro.
Simone: Não. Quem tomou o meu lugar aqui dentro, foi a amante do Roberto.
Célia: Aquela promíscua? Faça-me o favor, não é minha filha? Você é muito mais do que ela, só se o Roberto for cego para fazer uma troca dessas. E outra, não é a primeira vez que ele te trai. Da primeira vez, foi capaz de cair no mundo mesmo a vagabunda estando grávida.
Simone: Para você ver. O Roberto nunca gostou de mim, nem daquela mulher, o quanto ele gosta dessa tal de agora.
Célia: A verdade, é que ele se importava com você. Foi por isso que deixou a mãe da Daniele grávida, e fugiu, por medo de perder você.
Simone: Parece que ele se cansou de se importar comigo. – Os olhos dela enchem de lágrimas. – Por mim, que ele seja muito feliz com a amante atual dele.
Célia: Se depender de mim, vocês ficarão juntos até a morte. Não podemos perder o apoio financeiro que o Roberto nos dá.
Simone: Eu não irei aguentar até lá. Esse casamento já chegou ao fim, só falta ter coragem para sair daqui. – O telefone toca, e ela atende.
Célia: Não se depender de mim. – Ela fala para si mesma. – Duvido que a amante dele não escute o meu apelo emocional.
Simone (Ao telefone): Minha filha. Como é bom escutar a sua voz. Aonde é que você está, minha querida? Você está bem?
Antonella (Ao telefone): Melhor impossível, mamãe. É tão bom respirar ar puro. Longe do papai e da filha dele. Só lamento por você e pela vovó.
Simone (Ao telefone): Onde é que você está, Antonella? Eu não admito que você durma na rua.
Antonella (Ao telefone): Eu não estou na rua, mamãe. Vim pedir abrigo a Marillu, e ela me acolheu super bem. 
Simone (Ao telefone): Você está na casa do namorado dela? – Ela pergunta surpresa.
 
Cena 5- Motel- Noite.
Roberto conta para Michele que conversou com Antonella, Célia e Simone. E diz que elas aceitaram sair de casa. Ela questiona o curativo na cabeça dele.
 
Roberto: Minha gostosa. – Ele dá um tapa na bunda dela. – Continua boa, como sempre.
Michele: E você nunca perde o fogo. – Ela fala ofegante. – Como é que andam as coisas na sua casa?
Roberto: Estão começando a melhorar. – Ele mente. – Antonella encafifou que quer sair de casa. Foi ai que nós conversamos sobre, e acertamos que elas irão embora de lá.
Michele: Quem? A sua filha, esposa e sogra? – Ela pergunta surpresa. – Vai ser só você e a Daniele naquele casarão todo?
Roberto: Se você aceitasse o meu convite, queria muito que você fosse morar comigo. Seria um prazer imenso te ter como minha mulher.
Michele: As coisas não são tão simples assim, Roberto. Se lembra que você deixou a Denise quando descobriu que ela estava grávida? Tenho medo que o mesmo aconteça conosco, que o nosso amor desgaste.
Roberto: Só deixei a Denise, porque eu priorizava o meu casamento. Mas eu descobri que a Simone não é a mulher da minha vida, não foi nenhuma das duas que escolhi para acompanhar até a morte. Quero você, Michele. Somente você.
Michele: Eu também te quero muito, meu amor. Mas é preciso que nós pensemos em tudo, antes de nos arriscarmos com essa história toda.
Roberto: Tudo bem. Eu te darei um tempo para pensar sobre a minha proposta.
Michele: Sem contar que a Daniele não me aceitará numa boa. Ela não vai me engolir. Inclusive, vocês já estão se dando bem? Porque para expulsar a sua família de lá, e manter a filha que você nunca quis saber, só pode estar tendo uma relação melhor entre os dois.
Roberto: Nós estamos nos acertando. Percebi que é melhor ser amigo dela, do que inimigo. E é por isso que eu te afirmo: ela irá te aceitar na nossa casa, numa boa. Não se preocupe quanto a isso, pois percebi que a Daniele só quer me ver feliz.
Michele: Pelo visto as coisas entre vocês andam melhor do que eu pensava. – Ela percebe um curativo na testa de Roberto. – O que foi isso?
Roberto: Foi... – Ele pensa em alguma mentira. - ... uma cabeçada na porta. – Ela desconfia.
Michele: E porque diabos você bateu com a cabeça na porta? Não foi a Simone quem fez isso, foi? Você acabou de me dizer que a saída dela da sua casa, aconteceu através de um acordo de paz. Ou você está mentindo para mim?
Roberto: Você devia acreditar mais em mim, sabia? Tudo bem que eu pulei de alegria por saber que minha esposa e minha sogra sairiam de casa. Mas foi difícil saber que essa saída foi motivada pela minha Antonella. – Ele finge tristeza. – E eu bati com a minha cabeça na porta, pois estava muito nervoso. Não queria que minha filha fosse embora, tinha de haver algo que eu pudesse fazer. Mas não consegui achar nada, e por isso fiz isso.
Michele: Ela só pode estar querendo sair de casa, por causa do nosso caso. Depois de você ter me levado até lá, acho que ela perdeu o encanto por você, o pai perfeito dela.
Roberto: Não. Ela está fazendo isso por ciúme da Daniele. – Ele mente.
Michele: Tem mais uma novidade. Eu irei morar na mansão Corte Real com a Maria José.
Roberto: O que? – Ele pergunta surpreso.
 
Cena 6- Casa de Regina- Noite.
Nelson pede a Jonathan e Rafael para namorar Regina.
 
Jonathan: Então quer dizer que você quer namorar a nossa mãe? – Ele pergunta, com a mão no queixo.
Rafael: E precisa da nossa aceitação para que isso aconteça. – Jonathan e ele se entreolham. – É mesmo uma questão muito... delicada.
Jonathan: Talvez precisemos de dias, ou até mesmo meses, para lhe dar uma resposta.
Nelson: Eu espero o quanto for necessário. Contanto que vocês me deixem namorar a mãe de vocês.
Rafael: E ai, Jonathan? O que você acha sobre o assunto? Gostou do sujeito?
Nelson: O que é isso, rapazes? Vocês já me conhecem a um bom tempo.
Jonathan: Mas agora é diferente, você quer namorar a nossa mãe. E isso não é pouca coisa. Temos que analisar, antes de mais nada.
Regina: Como é que é a história ai? – Ela surge na sala. – Quem vai namorar quem?
Rafael: O Nelson veio pedir para que nós deixássemos a senhora namorar com ele. E estamos pensando seriamente no pedido dele.
Regina: Que palhaçada é essa? – Ela cruza os braços. – Desde quando eu disse que queria namorar com você, Nelson? E mais, já sou velha e muito bem vacinada. Apesar de estar em forma, eu tive potencial para cuidar de três filhos e me manter em forma. Se eu quisesse namorar, os senhores não teriam que aceitar ou deixar de aceitar ninguém.
Nelson: Rê, acho que você errou. Se não me engano, disse três filhos. Desde quando te conheço, só sei de dois.
Regina: É você que me deixa tensa demais. Por favor, Nelson, quando eu quiser algo com você... te aviso, tá bom?
Nelson: Pelo jeito não vai rolar mesmo. Eu vou embora então, boa noite! – Ele vai embora cabisbaixo.    
 
Cena 7- Apartamento de Leonardo- Dia.
Frederico fica irado ao ver Cléber seminu. Ele discute com Leonardo, e vai embora.
 
Frederico: Não foi mais atenção que você cobrou de mim? – Ele pergunta quando Leonardo abre a porta. – Pois eu vim consertar isso. – Ele o pega na cintura e o beija.
Leonardo: É bom saber que você está se esforçando para não deixar o nosso amor morrer. – Frederico o joga no sofá, e se deita por cima dele.
Frederico: Você é a única coisa verdadeira que há na minha vida. O resto é somente ilusão.
Leonardo: Coitada da Dani, é assim que você a considera? Uma ilusão? – Ele é irônico. – Deixa só ela ficar sabendo disso.
Frederico: Não vejo necessidade de você trazer ela para o meio de nós. – Ele se levanta. – Estava tudo tão bom.
Leonardo: Desculpa. Eu sei que se fosse por você, não golpearia a Daniele, não passaria por todo esse perrengue. O problema é a sua mãe, e essa terrível ganância por dinheiro.
Frederico: Ela só vai se contentar quando me ver casado com alguma ricaça.
Leonardo: Pera ai. – Algo parece ter surgido na sua cabeça. – Você não precisa mais se submeter a isso, Fred. Eu tenho a sua solução.
Frederico: Não me diga que você sabe como plantar uma árvore de dinheiro? Pois somente assim eu não terei que dar golpe em ninguém, e minha mãe para de azucrinar a minha vida.
Leonardo: Não é nada disso, seu bobo. A sua mãe não quer que você case com alguém rico? Eu sou rico. Mas a diferença, é que você não terá que me dar golpe nenhum. Eu os ajudarei em tudo que for preciso.
Frederico: Entendo que você está querendo me ajudar, mas não posso aceitar. Você vive em um pé de guerra com o seu pai, ele nunca liberará dinheiro para você. Sem contar que os caprichos da minha mãe são bem caros.
Leonardo: Ai é que você se engana. Meu pai é um burro ignorante. Não sabe nem ao menos sacar dinheiro, é minha mãe quem faz isso por ele. E é assim que eu continuo mantendo este apartamento, com a ajuda dela.
Frederico: A sua mãe deposita dinheiro do seu pai para você? O seu pai é analfabeto?
Leonardo: Não concluiu nem o ensino fundamental. Se ele não tivesse sorte em ganhar num jogo da loteria, era bem capaz que nós estivéssemos na miséria agora.
Frederico: Talvez seja mesmo uma... – Cléber surge na sala, apenas com uma toalha amarrada na cintura. – O que é que significa isso?
Cléber: Desculpa interromper vocês, mas é que eu esqueci a minha roupa lá no quarto.
Frederico: Aqui só tem um quarto. – Ele olha para Leonardo. – O seu quarto. Como você pôde fazer isso comigo? E ainda tem a cara de pau em querer me ajudar. – Ele está irado.
Leonardo: Calma, Fred. Nós podemos te explicar tudo. – Ele se aproxima de Frederico.
Frederico: Me poupe das suas explicações. – Ele sai com raiva, e bate a porta alto.
Cléber: Não foi minha intenção. É que eu esqueci a roupa no quarto. – Ele fala, inocente.
Leonardo: Sei que não foi sua intenção. O Frederico que é um esquentadinho. Nem deixou explicar que você só veio tomar banho aqui porque faltou água na sua casa.    
 
Cena 8- Padaria- Dia.
Antonella conversa com Célia e Simone, e diz que não desistirá de atacar o pai. A mãe da moça pede para que ela esqueça isso tudo.
 
Antonella: Que bom ver vocês novamente. – Ela abraça a mãe e a avó. – Já estava morrendo de saudades.
Célia: Ai minha neta, nem me conte. Mas você não vai se deixar render, estou certa? O seu pai tem muito o que te pagar.
Antonella: Pode ter certeza que ele vai me pagar, vovó. Eu não vou deixar isso barato.
Simone: Parem com isso, vocês. Eu não quero mais fatalidades nesta história. Vamos acabar com essa rixa de uma vez por todas.
Antonella: Eu só paro quando ver o papai sofrendo. – Ela enfática. – E confesso que continuo a querer atacar a amante dele para atingi-lo.
Célia: Também estive pensando em algo, querida. E não acho uma forma de ataca-lo a não ser através da amante.
Simone: Não acredito que vocês duas não estão dando a mínima para o que eu acabei de falar.
Antonella: Mãe, entende uma coisa, o papai merece uma punição. Ele pode fazer o que quer com a gente, e nós não podemos revidar?
Simone: Deixe que eu revido. Estou pronta para usar as mesmas armas que ele. Se o Roberto não sente mais nada por mim, por que eu não posso ter um amante?
Célia: Filha. Você teria coragem de degradar a sua honra por causa daquele patife? Eu não admito que faça isso, Simone.
Simone: O problema é que eu não pedi a sua opinião, mamãe. Eu irei fazer isso.
Antonella: Mãe, eu concordo com a vovó. Você não pode descer o nível igual a ele. Esqueceu que somos ladys?
Simone: Lady? Já nem sei o que é ser isso mais. O tempo em que eu era uma dama, se foi. Agora o que eu mais quero é tirar vocês desta guerra que há entre mim e o Roberto.
Antonella: Já te disse que essa guerra não é sua. Fui eu quem desafiou o papai, por causa da Daniele.
Simone: Mas ele fez questão de levar essa guerra para o nosso lado. Porque se ele quisesse te atacar, ele faria qualquer outra coisa, mas não, ele preferiu me atingir levando aquela prostituta para nossa casa.
Antonella: Ele atingiu todas nós. O papai me fez enxergar quem ele realmente é, um ser nojento e baixo.
Simone: Já que vocês se recusam a parar com isso, só me resta apoiar vocês, mas do meu jeito. Eu irei sim trair o Roberto, e não há quem me convença do contrário.
 
Cena 9- Cobertura de Severino- Dia.
Ivan chega em casa, e Severino repreende o filho por ter passado a noite fora. Os dois discutem.
 
Ivan: Lar doce lar. – Ele se joga no sofá. – Acho que finalmente posso dormir agora. Quer dizer, dormir de verdade.
Severino: Ai está você. – Ele vê Ivan jogado no sofá. – Aonde foi que você passou a noite?
Ivan: Vai encher o saco de outro. – Já com os olhos fechados. – Me deixa descansar.
Severino: O horário de descanso já acabou. Agora está na hora de se tomar o café da manhã. Você passou a noite inteira se drogando, Ivan, é isso?
Ivan: Mas que merda. – Ele se levanta. – Ninguém pode descansar aqui nesta casa.
Severino: Até pode, mas como eu já disse, esse horário acabou. Aonde é que você estava, Ivan? Se você quiser mesmo ficar em paz, então me responda.
Ivan: Eu estava em uma boate, acabei bebendo demais e dormi na casa de uma amiga.
Severino: Você está mentindo para mim. Se você tivesse ido mesmo nessa tal boate, você sairia tarde de lá, e estaria dormindo até agora na casa da sua amiga.
Ivan: É que eu tive que voltar na boate para acertar algumas coisas, por isso acordei cedo, e agora estou aqui.
Severino: Escuta aqui. Eu estou acreditando em você, não ouse me decepcionar.
Ivan: Tá, tá. Agora eu vou dormir, boa noite!
 
Cena 10- Mansão Sales Couto de Sá- Dia.
Daniele diz ao pai que ele fez certo ao não contar a verdade para Michele. Ela o aconselha a tratar logo sobre o que fará com Simone.
 
Roberto: Eu tive que mentir para a Michele, conheço bem ela. Se soubesse o que fiz com Antonella, e o que pretendo fazer com Célia e Simone... ela iria querer que eu voltasse atrás na hora, pois a Michele se sente culpada por tudo que está acontecendo.
Daniele: Então o senhor fez certo em mentir. Temos que conseguir concluir o nosso plano.
Roberto: O nosso não, o seu. – Ele sorri. – Tenho orgulho de tê-la como filha. Se eu soubesse o quanto você me ajudaria no futuro, não tinha titubeado ao te aceitar aqui em casa.
Daniele: A verdade é que isso tudo só está acontecendo por causa de mim. – Ela se faz de arrependida. – Se o senhor vive às turras com a sua família, é por minha culpa. Porque a Antonella só te enfrentou por causa da minha presença, que a incomodava tanto.
Roberto: Você tem razão. Mas mesmo assim, eu não devia ter sido tão grosso contigo como fui. – Ele a abraça, deixando Daniele emocionada.
Daniele: Desde quando entrei por aquela porta, eu queria que você me abraçasse como agora. – Os olhos dela estão cheios de lágrimas.
Roberto: Eu te amo, Daniele. E tenho o maior orgulho de ser seu pai. Olha que não estou dizendo isso da boca pra fora.
Daniele: Cortando esse momento família, já está na hora do senhor voltar a agir. Você precisa ir logo naquele lugar, fazer o que deve ser feito.
Roberto: A mala de dinheiro já está pronta. Tenho certeza que ele vai aceitar. A Simone está perdida. – Eles riem.
Daniele: E depois que tirarmos ela do nosso caminho, iremos acabar com a coruja velha.
Roberto: Terei que desembolsar mais umas notas.
Daniele: Prepare o bolso, papai. Quando está pensando em ir falar com o cara?
Roberto: Agora mesmo. Não podemos deixar para depois.  
 
Cena 11- Mansão Corte Real- Dia.
Marisa mostra cada cômodo do local para Maria José.
 
Marisa: Está preparada para explorar essa imensidão toda? – Ela chega com Maria José. – Já digeriu que é dona disto tudo?
Maria José: É difícil digerir da noite pro dia, mas com o tempo, quem sabe. – Elas veem Maria Luiza deitada no sofá, pelada. – Oh, meu Deus! O que foi que aconteceu com ela?
Marisa: Eu também não sei. – Ela se aproxima de Maria Luiza, que está cheirando a álcool. – Pelo visto, ela bebeu até cair no sono. Ah, mas esta mocinha vai levar uma boa bronca quando acordar.
Maria José: O que é isso, Marisa? Não precisa de tanto. Temos que compreender, ela não está passando por um bom momento.
Marisa: Tenho que concordar com você. Agora vem, vamos conhecer a sua nova casa. – Ela a puxa Maria José até a cozinha. – Creio que esta seja a melhor parte da casa.
Maria José: Também adoro comida. – Ela vê Regina trabalhando. – Regina, quanto tempo.
Regina: Maria José. – Elas se abraçam. – Ultimamente eu sumi mesmo, muito trabalho. E quando estou de folga, fico em casa.
Marisa: Quero que vocês conheçam a nova patroa de vocês. – Ela fala para Nelson e Pierre. – E espero que a sirva tão bem, quanto serviam o meu irmão.
Regina: Como é eu é? O seu Alberto deixou a mansão dele para você? Tá poderosa, hein!
Maria José: Os meus problemas também cresceram. – Ela olha para Marisa. – Agora sou uma das donas do clube realeza.
Regina: Ah, mas não tá fraca não. – Elas sorriem. – Te servirei com o maior gosto, patroa.
Marisa: Vamos conhecer o resto da casa. Ainda há muita coisa para ser vista. – Maria José cumprimenta Nelson e Pierre, depois vai para o escritório com Marisa.
Pierre: Então quer dizer que o “Monsieur” Alberto trocou a minha rainha por essa plebeia? Ele estava mesmo muito surtado. – Ele comenta com Nelson.
Nelson: Ih, acho que não vou aguentar isso não. O que meus amigos vão falar quando souberem que eu sou motorista de um travecão? – Ele fala para Pierre.        
 
Cena 12- Apartamento de Celso- Tarde.
Maria Letícia conversa com o advogado que a ajudará golpear Maria José.
 
Maria Letícia: Ai está você. Sumiu a manhã inteirinha, pensei até que havia morrido. – Ela fala ao ver Celso entrar.
Celso: Demorei, mas voltei. – Ele está acompanhado por um homem. – Trouxe a solução do seu problema.
Maria Letícia: Você deve ser o Lourival? – Ele estende a mão, e ela o cumprimenta. – O Celso elogiou muito o seu trabalho. Espero que seja bom mesmo.
Lourival: Não é querendo me gabar, mas todos os trambiques que pediram para que eu fizesse... fiz com muito sucesso.
Celso: Pode acreditar, meu amor. Lourival é meu camarada de longas datas, tenha a certeza de que ele nunca falha em serviço.
Maria Letícia: Veremos em breve. – Ela o encara. – Até porque há muito dinheiro envolvido nisso, e eu quero que valha a pena.
Lourival: Farei com que a senhora se orgulhe de cada centavo que me der. – Ele sorri. – Agora, digam-me, o que querem de mim?
Celso: Maria Letícia está tramando a sua volta triunfal para a realeza dela. Mas as coisas ficaram difíceis por ela não estar no testamento do falecido marido.
Lourival: Fiquei sabendo que a “rainha” foi desmascarada em sua própria casa. Uma pena.
Maria Letícia: Não iremos chorar sobre o leite derramado, não é? Aliás, dependerá de você para que eu volte ao meu trono.
Lourival: Pode ter certeza que farei isso com gosto.
Maria Letícia: Eu quero a minha mansão, o meu clube, quero tudo que era meu de volta. – Ela é objetiva. – O quanto antes melhor.
Lourival: Para isso teremos que tapear a nova dona da sua realeza. Sabe como podemos fazer isso?
Maria Letícia: Maria José é uma anta burra. – Ela sorri. – Vai ser mais fácil do que tirar doce da boca de criança.      
 

CONTINUA...




....................................................................................
Rodrigomes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wagner Nascha
Gold
avatar

Idade : 20
Cidade : Formosa do Rio Preto

MensagemAssunto: Re: Realeza || Capítulo 42   23.01.15 12:27

Maria Letícia vai começar a soltar seu veneno, Maria José que se cuide, rainha destronada é capaz de tudo.
Maria Luiza e Ivan chegam ao extremo, curuzes kkkk I love you
E a Daniele e o Roberto planejando contra a Simone, o que será que eles estão aprontando ein? Tó curioso.... Razz
Gente eu shippo na história louca de Leonardo e Frederico, nossa é bem louca kkkk, uma hora eu gosta outra odeio kkkkk,
Realeza está ótima, e agora que o trono passou para Maria José king prevejo muita coisa hehe Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://webficção.forumeiros.com
Rodrigomes
Gold
avatar

Idade : 18
Cidade : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Realeza || Capítulo 42   23.01.15 12:44

Wagner Nascha escreveu:
Maria Letícia vai começar a soltar seu veneno,  Maria José que se cuide, rainha destronada é capaz de tudo.
Maria Luiza e Ivan chegam ao extremo, curuzes kkkk I love you
E a Daniele e o Roberto planejando contra a Simone, o que será que eles estão aprontando ein? Tó curioso.... Razz
Gente eu shippo na história louca de Leonardo e Frederico, nossa é bem louca kkkk, uma hora eu gosta outra odeio kkkkk,
Realeza está ótima, e agora que o trono passou para Maria José king prevejo muita coisa hehe Very Happy

Completamente capaz de tudo, Maria José que se cuide!! A rainha não deixará isso barato não.
Malu está se perdendo com o Ivan, já tá na hora dela dá um basta no rapaz. kk
Parece que a Dani conseguiu o que queria: a cumplicidade do pai. Boa coisa eles não devem estar aprontando, Simone que se cuide.
Essa é a intenção, Frederico está sendo sincero com o Léo ou tudo não passa de um plano? kkkk Ai ficamos nesta loucura total, entre um misto de amor e ódio haha.
Sim, agora o trono está com a José, mas tenho o leve pressentimento que não será por muito tempo. "Quem já foi rainha nunca perde majestade", Maria Letícia está voltando com tudo. Obrigado por comentar, Wagner Very Happy

....................................................................................
Rodrigomes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor Morais
Gold
avatar

Idade : 20
Cidade : São Bernardo do Campo

MensagemAssunto: Re: Realeza || Capítulo 42   25.01.15 13:58

Ih, Maria José infelizmente é fraca pra esses assuntos financeiros, Maria Letícia porém é forte. A José que se cuide, prevejo que isso não vá acabar bem. E esse quadrângulo amoroso? Com Fred namorando três pessoas? Eu hein. Danielle e o pai, que nojo dos dois, torço pra que a Triplice Simone vença essa guerra contra o Roberto. E a Maria Luíza devia se envergonhar de se meter nessa confusão, Ivan vai levá-la pro mau caminho, coitada, era uma boa moça...Daqui a pouco vai partilhar da droga que ele usa. Espero estar errado.

....................................................................................
POR VICTOR MORAIS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rodrigomes
Gold
avatar

Idade : 18
Cidade : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Realeza || Capítulo 42   25.01.15 14:13

Victor Morais escreveu:
Ih, Maria José infelizmente é fraca pra esses assuntos financeiros, Maria Letícia porém é forte. A José que se cuide, prevejo que isso não vá acabar bem. E esse quadrângulo amoroso? Com Fred namorando três pessoas? Eu hein. Danielle e o pai, que nojo dos dois, torço pra que a Triplice Simone vença essa guerra contra o Roberto. E a Maria Luíza devia se envergonhar de se meter nessa confusão, Ivan vai levá-la pro mau caminho, coitada, era uma boa moça...Daqui a pouco vai partilhar da droga que ele usa. Espero estar errado.

É, coisa boa não vem por ai. Maria José vai ser prejudicada pela rainha, tadinha Sad Esse quadrângulo não vai dar em boa coisa, só acho!! Prefiro não comentar sobre qual lado estou kkk em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher hehe! Não creio que a Malu seja tão fraca para cair no papinho mole dele, mas tudo pode acontecer, não é? Obrigado por comentar, Victor Very Happy

....................................................................................
Rodrigomes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Realeza || Capítulo 42   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Realeza || Capítulo 42
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Realeza-
Ir para: