InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Corujas Sem Asas |Episódio 1x16 - O Grande Apagão!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
PedroPauloGS

avatar

Idade : 29
Cidade : Goiânia

MensagemAssunto: Corujas Sem Asas |Episódio 1x16 - O Grande Apagão!   28.01.15 16:07




Hospital da cidade. Sala de espera/poltronas [Tarde].

Heitor: (levanta e vai até uma atendente da recepção) Moça, você pode me informar ao sobre uma paciente?

Atendente: E quem seria, meu jovem?

Heitor: (debruçando os braços no balcão) O nome dela é Mariana. Mariana Luzzy. Ela entrou aqui na emergência.

Atendente: Aguarde um momento. Irei perguntar a alguém.

Quando a moça retorna, conta a Heitor que ela estava somente com algumas marcas de sofrimento no rosto. 

Ela foi encontrada numa estrada, perto de uma casa (dos Barny, óbvio) e estava desmaiada na estrada.

"Corujas Sem Asas"

uma web-série de:
Pedro Paulo Gondim

personagens estreantes: nenhum

Temporada: 1ª
Episódio: 16

Intitulação: O Grande Apagão!

web não baseada
em fatos da realidade.

Heitor: (mentindo) Sabe, eu estava a procurando faz alguns dias. Então, quando eu á vi, chamei uma ambulância. Sou o namorado dela.

Na verdade, Heitor a tinha espancado e a jogado na rua, em frente à casa dos Barny, quando a rua ficou deserta por um segundo. Ele só queria que, ao mesmo tempo ela estivesse morta, estivesse viva, simples assim!

Antedente: (lembrando-se) Ah, tinha me deslembrado dessa informação. Já que você é o namorado dela, deve saber de algo.

Heitor: O que seria? Algo grave?

Atendente: Acho que não! Por sorte, nenhum dos ferimentos foi na barriga, pois ela está grávida! Deve estar esperando um filho seu. E... O senhor pode me acompanhar?

Heitor: (estranhando) Para onde?

Atendente: Ali pra fora rapidinho! Tem pessoas querendo te ver.

Hospital. Emergência/Quarto 12 [Tarde].

Médico: (pegando uma mão dela que está na cama) Se sente melhor agora?

Mariana: Claro, doutor! Com a notícia de que estou grávida me anima muito! É uma pena que o pai não esteja presente. Mesmo eu amando-o, sinto que algo me força a afastar dele!

Médico: E suas feridas? Ainda doem?

Mariana: (pegando em um dos curativos que está em cima de uma ferida em sua testa) Não muito. Mas sinto que não deveria ter feito isso com Heitor!

Médico: Calma! Ficará tudo bem. É questão de segundos para descobrirmos que o que já era certo se concretizou.

A atendente leva Heitor para fora do hospital. Quando ele chega lá, vários policiais apontam várias armas para ele.

Policial: HEITOR BARNY, VOCÊ ESTÁ PRESO!

Mansão dos Barny. 1º andar/Sala de Jantar [Tarde].

Antônio está com a cabeça enfaixada de frente para Pedro, que está com a garganta avermelhada, ao lado de Ana, que está bem.

Ana: (com uma mão na cabeça) Ai, Antônio! Você está bem mesmo? Não quer ir ao hospital, ou mais algum remédio?

Antônio: (sendo gentil e simpático) Não... Obrigado, Ana. Mas, eu queria muito saber, o porquê de você ter desmaiado.

Ana: (olhando um pouco sério para o marido) Pedro! Você acha que eu...

Pedro: (segurando as mãos dela) Iria ficar muito feliz, meu amor! Nosso primeiro filhinho, ou filhinha. Sabe o quanto eu esperei para ter um filho seu? Finalmente poderemos formar uma família!

Antônio: (levantando-se) Bem... Vou ligar para uma ambulância!

Parque ecológico “Zoomy” (nome e lugar fictícios) [Anoitecer]

O lugar é um encanto. Árvores e flores em todos os cantos, além de frutos e pequenos arbustos. Uma ponte leva o visitante a um lugar, um quiosque enorme, no meio do lago principal. Quiosques menores e alguns banheirinhos em alguns cantos, para o pessoal se alimentar e fazer suas “necessidades”.

Num palco do grande quiosque principal, Sophia se apresenta, falando sobre o seu “novo tema” na redação de jornalismo.

Sophia: Bem... Ecologia é a ciência que estuda as relações entre o homem e a natureza, para preservar os recursos ambientais. O bacharel em Ecologia investiga a estrutura e o funcionamento dos ecossistemas. Analisa o impacto das atividades humanas sobre o meio ambiente e procura soluções para evitar desequilíbrios ecológicos que elas possam provocar, elaborando planos para a proteção dos recursos ambientais locais e regionais. Em laboratório, faz pesquisas com espécies vegetais e animais e estuda o efeito de produtos químicos sobre a fauna, a flora e a saúde humana. Em secretarias municipais do Meio Ambiente, avalia possíveis impactos ambientais causados, por exemplo, pela instalação de indústrias, construção de condomínios ou por outras obras de engenharia civil. Ajuda também a planejar o crescimento de núcleos urbanos, preservando os recursos naturais da região. Esse especialista deve se manter sempre atualizado sobre a legislação ambiental, iniciativas políticas e sociais. No setor privado, é contratado pelas indústrias para avaliar o impacto que as atividades produtivas podem ter sobre o ambiente. Em zoológicos, parques ecológicos e áreas de preservação ambiental, dá apoio logístico para a manutenção das espécies animais e vegetais existentes e dos recursos naturais presentes em suas áreas. [fonte: Guia do Estudante]

Sophia é aplaudida por vários dos jornalistas lá presentes. Quando ela termina, todos são convidados a se servirem e recebem um convite para passearem pelo parque ecológico “Zoomy”.

Arthur e Sophia vão para uma praça que tem alguns bancos, do lado leste do parque.

Arthur: (sentando-se num dos bancos) Como está?

Sophia: (sentada e segurando as mãos dele) Bem. Mas... sinto que algo lhe incomoda. O que está acontecendo?

Arthur: (coça a cabeça e abaixa a cabeça) Eu gosto de uma relação honesta, Sophia. Sem mentiras. Até já lhe contei sobre a história de Bernardo e...

Sophia: (séria, mas relaxada) Me conte logo! Foi algo que aconteceu hoje à tarde?
Arthur: Sim! (sendo direto) Luana me beijou! Foi um acidente, mas...

Sophia: (se segurando) Ai, aquela piranha! Vaca! Desgraçada! Filha da...

De surpresa, Arthur a beija. Ele diz que pode até ficar com raiva de Luana, mas não foi intencional, foi um acidente.

Arthur: E mesmo assim, saiba que eu gosto é de você!

Nesse momento fica tudo calmo. Até aí, ótimo. Mas...

Sophia: (atendendo o celular) Sim (...) Mas, o que? (...) Tem certeza? (começa a chorar) Eu poderia pelo menos saber o porquê? (...) Entendo, claro! Vou pra aí imediatamente!

Ela desliga o celular e fala com Arthur, em prantos, sobre a morte de Bernardo. Já na casa de Gilda...

Laura: (que está na sala junto a Vinícius) Alô? (atendendo o celular) Não! Como assim? Moço, please, não faça isso comigo! NÃO!

Ela deixa o celular cair no chão e com a enorme emoção do momento, a garota desmaia. Vinícius tenta acordá-la, mas, de repente, tudo fica escuro, sem nenhuma única luz. Ele desmaia também batendo a cabeça em algum lugar.

Delegacia. Celas/Número 25 [Noite].

Um policial deixa Heitor nesta cela. Tira as algemas. Ele entra cabisbaixo e senta-se em um banquinho. Quando ele levanta a cabeça, percebe que não está sozinho.

Heitor: (acenando) Olá!

Homem: (balançando a cabeça) E aí? Por que está aqui?

Heitor: Bem, eu... tive um ataque de loucura, não sei. Bati na minha namorada e fui pego pela polícia. Eles têm mais que o suficiente de provas! (olhando-o fixamente) Você não me é estranho!

Homem: Claro! Você e eu nos conhecemos, bem pouco, mas sim! Sou Gustavo Filho, ex-amigo de Bernardo.

Heitor: (levantando-se e estranhando) Espere! Você disse “ex-amigo”? O que houve com Bernardo?

Gustavo: (triste e abatido) Bem, ele... morreu hoje de manhã, em seu apartamento!

Heitor: (começando a chorar) Como?! Quem o matou?

Augusto: Ele mesmo! Ele era namorado de Bernardo. Me viu beijando-o, e acabou matando-o. Estou aqui porque eu sou... procurado pela polícia por ser... bem...

Gustavo: (gritando e chegando perto de Augusto) O que mais se podia esperar de um tipo como esses? Você é um estuprador! ESTUPRADOR!

Os três se encaram ao mesmo tempo com bastante desdém. De repente, tudo fica escuro, sem nenhuma claridade. Com algo não especificado, os três únicos ocupantes dessa cela desmaiaram.

Delegacia. Térreo/Estacionamento [Noite].

Antônio: (abraçando-a) Calma, Sophia! Acalme-se! Tudo ocorrerá bem.

Sophia: (segurando suas mãos) Obrigada, Antônio! Nós não temos muita intimidade, mas já lhe considero como um colega. Sabe, se você é amigo de meu namorado, é meu amigo também. Aliás, onde Heitor está? Queria me desculpar com ele! A primeira vez que o vi foi muito desagradável nosso encontro e...

Arthur: (chegando perto dos dois) Bem, acabei de vir lá de dentro da delegacia. Bernardo morreu definitivamente. O assassino foi Gustavo!

Sophia: (espantada, horrorizada e triste) Gustavo!? Ele não era o melhor amigo de Bernardo? Como ele tem... coragem pra fazer isso?

Arthur: (olhando diretamente para ela) Bem, Sophia... (triste) Bernardo morreu realmente. Aliás, estão chamando você, Antônio!

Sophia: (preocupada) Nos conte o que houve! Por favor!

Enquanto paisagens da cidade são mostradas, os passarinhos se preparando para dormir...

Sophia: (pondo uma de suas mãos no rosto de Antônio) Você irá ficar bem! Wally... Já deve ter morrido. Sinto muito por essa família. Pai e filho sendo assassinados de formas diferentes, mas ao mesmo tempo, brutais. Uma catástrofe!

Arthur: (estranhando) Você não soube do seu irmão?

Antônio: (segurando os braços de Antônio preocupado) Conte-me: O que houve com Heitor? Fale de uma vez!

Que tal agora... Umas cenas do Brasil? Com árvores, cachoeiras, o sol raiando (nem me fale em sol, pois estou derretendo de calor)...

Antônio: (começando a chorar) Meu... Meu irmãozinho! Heitor, não! Por que ele foi fazer isso? Ele ainda é meu maninho querido...

Arthur: (abraçando-o forte) Calma, calma! Seu irmão ficará bem!

Sophia: (sendo uma excelente jornalista que é) Desculpe-me, mas isso não é desta verdadeira maneira! Heitor está preso por agressão corporal a Mariana. Eu não a conheço totalmente, já fiz algumas entrevistas com ela... Mas Mariana nunca foi de ser tão vadia desta maneira!

Arthur: (olhando-a com seriedade) Heitor é meu amigo, e vou defendê-lo do fundo de meu coração!

Sophia: (balançando a cabeça com sentido de “não”) HEITOR NÃO É UMA CRIANÇA!

Antônio: (tentando parar a briga) Gente! Tenham mais cautela! Não se estressem!

Arthur: (falando em cima da voz Antônio, para Sophia) CALE-SE, SUA PIRIGA!

Sophia: (dando-lhe um tapa) Quer saber... JÁ BASTA! Heitor bateu em uma mulher! Ele que arque com as consequências!

Nesse instante, do lado de fora da delegacia, tudo fica escuro, até a rua. Ninguém consegue ver nada, e as pessoas que estão lá, acabam desmaiando (eu acho que está tendo um apagão grave, não?).

México. Cidade do México. Apartamento de Josy/ Sala de Jantar [Noite].

Camila, Josyane e Rodrigo estão sentados nas cadeiras em volta da grande mesa da sala de jantar.

Camila: (diretamente à Josyane) Como está, Josy?

Josyane: (cara meiga) Estou bem... obrigada! Mas, é claro, dentro do possível. Depois de perder um filho, uma mãe fica totalmente desesperada, não é?

Rodrigo: (olhando com desdém para a mãe) Deveria ter vergonha nessa cara! Como diz isso de um filho que nem era seu!

Camila: (confusa) Desculpem-me, mas... não estou entendendo. O irmão de Rodrigo era adotado?

Josyane: (meio tristonha) Sim! Mas, eu o amava com todo o meu coração. Rodrigo sempre teve essa teimosia. Herdou do pai, claro!

Rodrigo: (levantando-se) Cale-se, sua...

Camila: (ela se levanta rapidamente e rodeia a mesa para ir até ele) Calma, meu amor! Nunca devemos maltratar uma mulher, ainda mais, nossas mães. As mulheres são como a ecologia: Nunca devemos abusar de animais e nem de áreas que não convém ao nosso respeito. O habitat é o lugar na natureza onde uma espécie vive. Por exemplo, o habitat da planta vitória régia são os lagos e as matas alagadas da Amazônia, enquanto o habitat do panda são as florestas de bambu das regiões montanhosas na China e no Vietnã. Acho isso muito importante, pois abrange nosso ecossistema, o que usamos para sobrevivermos em nosso querido, amado, e desrespeitado planeta Terra.

Alguns minutos depois, a campanhinha toca. Josyane estranha, mas mesmo assim atende. Quando ela abre a porta, tudo fica escuro, sem nenhum rastro de luz (acho que esse apagão do Brasil se estendeu até o México).
E como era de se esperar, Camila, Josyane e Rodrigo desmaiam.

Na próxima Segunda (02/02),
uma comemoração
super especial no episódio 1x17!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Corujas Sem Asas |Episódio 1x16 - O Grande Apagão!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Séries :: Corujas sem Asas-
Ir para: