InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Palavra de Honra || Capítulo 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alencar Tognon
Autor
Autor


Idade : 22
Cidade : ...

MensagemAssunto: Palavra de Honra || Capítulo 7   17.05.13 16:06

Palavra de Honra


CENA 1
Uma forte chuva na noite fria se estende por toda a capital carioca. Emanuelle passeava nas ruas sem o mínimo de preocupação. As ruas permanentemente estariam vazias. Ditadura Militar havia uma opressão inimaginável. A loucura de Emanuelle pareceria única, a propósito sempre foi única!
Até que uma surpresa! Mais um único indivíduo estava naquele lugar...
Emanuelle jamais perderia a oportunidade de conversar com ele. Se aproximou, daquele jovem que estava deitado de bruços no asfalto da rua, e o cutucou.
EMANUELLE: Moço, moço... Conversa comigo, por favor.
Renée vira-se e da de cara com uma figura ilustre destacada nos jornais que seu pai conseguia trazer do Brasil para o Uruguai onde morava. Era ela, filha do político que sua mãe mais odiou. Emanuelle Borges.
EMANUELLE: Ei... Por que esta me olhando assim? ... Vamos converse comigo... O que um rapaz tão bonito desses esta fazendo sozinho jogado no chão do Rio de Janeiro?
“Você surgiu e caiu como uma Luva, Emanuelle” pensou Renée.


CENA 2
Emanuelle ajuda Renée a se levantar.
EMANUELLE: Por que não me respondeu ainda? É um evento raro ter algum individuo nas ruas uma hora dessa!
RENÉE: (tomando fôlego) Eu acabei de chagar no Brasil. Estou completamente perdido.
EMANUELE: É de fora? E... Fala português?
RENÉE: (pequeno riso) Sim, sim, minha mãe me alfabetizou em português. Ela sabia que um dia eu viria para cá. E esse dia chegou!
EMANUELLE: (trocando de assunto) Vamos sair dessa chuva, é perigoso você pegar resfriado. Vamos para minha casa, eu te acolho escondido dos meus pais, até você arrumar algum lugar pra ficar.
Renée acompanha Emanuelle. No caminho, toma coragem e pergunta, para realmente constatar que a moça que estava lhe acolhendo era a filha de Wulísses Borges. Seu alvo principal.


CENA 3
Wulísses recebe o jornal do dia que com a manchete de capa espantou e imediatamente revoltou-se.
WULÍSSES: Não é possível !
ALBERICO: O que houve senhor?
WULÍSSES: Aquele maldito jornal decide voltar com uma matéria de tantos anos atrás!
ALBERICO: Qual?
WULÍSSES: Assassinato de Belinha e morte de Hugo. Malditos!
ALBERICO: E como isso não foi censurado?
WULÍSSES: Eles querem alguma coisa com isso... E eu não sei o quê!!!
Wulísses se descontrola e derruba com frieza e revolta tudo que havia em cima de sua mesa.


CENA 4
Pela garagem com acesso aos fundos da mansão, Renée é acolhido por Emanuelle.
EMANUELLE: Não te chamo para dentro da casa porque ninguém pode te ver por aqui. Meu pai ficaria uma fera.
RENÉE: Wulis/ (Renée cala-se na hora ao cair em si sobre que estava falando o nome de seu alvo)
EMANUELLE: Oi? Você iria dizer Wulísses Borges, o nome do meu pai?
RENÉE: Wulísses o quê!? Nem conheço seu pai, como iria descobrir o nome dele.
EMANULLE: Hurum. Certo. Meu pai é um homem muito influente e ainda muito respeitado pelo país, devido sua ligação com o Vargas.
RENÉE: Que interessante! Então, você deve ser aquela menina que tudo o que tem na hora que quer, não é mesmo?
EMANUELLE: Ilusão do povo que acha isso... Ninguém imagina o que passa entre quatro paredes de uma casa de um ex político influente. Mas... Bom, está na hora de eu entrar, e de você ir, não posso deixa-lo aqui e/
RENÉE: Por favor, (pegando-a pelo braço e implorando com cautela) Por favor, me deixe ficar Emanuelle. Amanhã tenho um encontro com o chefe do Jornal da Semana, e, provavelmente vou ganhar o emprego, e logo tenho um lugar para ficar... Mas, por favor, me deixe aqui quietinho, ninguém vai descobrir. Eu te imploro!
EMANUELLE: Não sei se posso...
RENÉE: Por favor. Eu prometo ficar como um vento sereno aqui.
Os olhos de Renée brilhavam... Era covardia demais ela negar, e assim
EMANUELLE: Ok, mas logo amanhã bem cedo eu quero você bem longe e aqui nessa coragem do jeito como está
EMANUELLE: Muito obrigado minha querida! Você é um anjo!


CENA 5
Na madrugada, Wulísses ainda permanecia descontrolado em seu escritório. Lívia bate na porta.
LÍVIA: Com licença, Wulísses. Mas, você não vem dormir?
WULÍSSES: (respondendo com agressividade) Não!!! Não sei se vou dormir hoje, vá, saia!
Lívia obedece rapidamente. AO lado de trás da porta, questiona-se.
LÍVIA: O que está acontecendo? Nunca vi o Wulísses desse jeito.


CENA 6
Renée não conseguia dormir. Sua vontade era imensa de adentrar aquela mansão e descobrir pistas sobre Wulísses. Porém, poderia ser pego, e como justificaria um homem desconhecido e ilegalmente no Brasil, dentro da casa deles?
Mas, não resistiu. A casa estava escura e não custaria nada andar um pouco por lá.
Adentrou lentamente, e observando por todos os lados, cada detalhe.
Na sala principal observou um imenso quadro cobrindo as paredes brancas de uma das mansões principais de Rio de Janeiro. Uma mulher muito elegante coberta por luxuosas grife de décadas atrás. Quem seria?
WULÍSSES: Esse rosto... Não me é estranho.

Nesse mesmo instante, Lívia aflita com a reação e o comportamento do atual marido, Wulísses, ficou perambulando pela casa no escuro.
E assim, desce as escadas que dava acesso à sala principal.

E, Renée distraído com a imagem do quadro, e Lívia conseguindo enxergar quase nada ao escuro. Ambos se trombam.
O impacto foi mediano, mas capaz de fazê-los desiquilibrar e caírem um em cima do outro. Coração de ambos começa acelerar de uma maneira diferente. Naturalmente, Lívia assustara-se com um estranho na madrugada em sua casa. Pois seus sentimentos momentâneos não eram bem isso, viu nos olhos que se deparou: uma salvação, uma lembrança, uma nostalgia. E, Eis que Renée fica frente a frente com a mulher de sua vida.


NO PRÓXIMO CAPÍTULO

Renée fica certo de que Lívia é o amor de sua vida e começa a desconfiar que seria uma verdadeira continuação de Hugo Leal. Wulísses vai tirar satisfação no Jornal da Semana sobre a matéria. Renée assume a culpa e logo Wulísses conhece um novo jornalista que irá ser uma nova pedra em seu caminho como foi Carmélia Lozano.

Amanhã as 21:00hrs o próximo capítulo de Palavra de Honra. Não Perca !!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Palavra de Honra || Capítulo 7
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Palavra de Honra-
Ir para: