InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Palavra de Honra || Capítulo 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alencar Tognon
Autor
Autor


Idade : 22
Cidade : ...

MensagemAssunto: Palavra de Honra || Capítulo 9   19.05.13 21:00

Palavra de Honra


CENA 1
RAUL: - com certo medo- Doutor Wulísses!
WULÍSSES: - o pegando pelo colarinho - Cale a boca, seu imundo! Quantas vezes você já foi notificado que esse tipo de notícia poderia voltar a ser vinculada? Me responda! Quem te autorizou a publicar isso? Quem!!!?
Percebendo o medo de Raul de falar tudo o que sabia, Renée o enfrenta.
RENÉE: Fui eu!
Wulísses larga Raul e com os olhos pegando fogo, questiona.
WULÍSSES: Quem é você pra desafiar uma autoridade?
RENÉE: Você se irritou com uma matéria que retoma todo um acontecimento... O que há, hein? Por que tanto aborrecimento? Há algum envolvimento SEU nessa história toda?
WULÍSSES: - fica encabulado- Não tenho nenhum envolvimento seu asqueroso! Só estou preocupado com a dor do meu povo e de meu colega de trabalho, Sérgio Alcântara.
RENÉE: - desconfiado – Pois é, senhor... Não sei quem o senhor é e/
WULÍSSES: Como você não sabe quem sou eu... Sou WULÍSSES BORGES!
Renée arregala os olhos... Estava frente a frente do seu pior inimigo que desde pequeno ouvia as histórias de sua mãe. Era ele! Maldito.
RENÉE: ... Wulísses Borges... Então é Você.
WULÍSSES: Quem é você rapazinho!?
RENÉE: Sou, Renée, um jornalista que veio quebrar protocolos, e um jornalista que não terá medo de qualquer político que sente-se superior só porque apoiou o grande Getúlio Vargas. Prazer.


CENA 2 – Continuação imediata da cena anterior
WULÍSSES: Fedelho! Você esta achando que é o que, para ME desafiar?
RENÉE: Sou apenas mais um brasileiro como qualquer outro, e VOCÊ simplesmente é mais um como qualquer outro! Não é por causa de seu passado que pode achar que domina tudo e à todos!
Raul percebendo que a discussão iria longe demais, colocou a mão entre eles tentando separá-los ao máximo.
RAUL: Por favor, senhor Wulísses... O senhor sabe muito bem que não é aqui que o senhor deve reclamar dessa matéria, então por favor não crie mais conflitos.
Wulísses compreende e vê que não conseguiria nada em discutir naquele jornal, portanto se retira sem falar mais nada.
Raul suspira, e Renée sorri aliviado por ter dado o primeiro passo e descoberto em uma discussão que Wulísses realmente teria algum envolvimento no assassinato de Belinha há tantos anos atrás como Carmélia, sua mãe sempre lhe dizia.


CENA 3
Wulísses adentra com rapidez em sua mansão gritando por Alberico. Ao ouvir, o assessor de confiança de Wulísses o atende, às pressas.
ALBERICO: Pois não, senhor?
WULÍSSES: Mandem procurar tudo sobre esse tal de Renée. Um novo jornalista que veio para o Rio. Quero saber qual é o verdadeiro objetivo dessa praga!
ALBERICO: Para quando senhor?
WULÍSSES: Para já!!!


CENA 4
Após toda aquela grande confusão, Renée volta sua conversa com Raul.
RENÉE: Você precisa me dar esse emprego, eu necessito!
RAUL: Você me desculpe, mas depois de toda essa confusão, jamais poderia te deixar assumir um jornal tão bem conhecido pelo Brasil. Agora, por favor, queira me dar licença que você já me aprontou demais por hoje!
Raul virou as costas para Renée, e assim o mesmo solta uma frase que o fez tremer.
RENÉE: Sou filho de Carmélia Lozano, se cheguei até aqui foi porque ela me mandou!
Raul lagrimeja os olhos e vira-se falando ao meliante.
RAUL: Você demorou a voltar, hein, Carmélia.
Ambos se abraçam.
RAUL: Eu poderia te expulsar daqui, mas apesar de tudo eu acredito em tudo o que Carmélia me dizia... E sei que você tem todo esse potencial para continuar... Pode começar amanhã.
RENÉE: Não vou te decepcionar. Nem você, e muito menos minha mãe.


CENA 5
Lívia sozinha em seu quarto, não conseguia tirar seus pensamentos para aquele homem. Quem será ele?
Lívia abre uma maleta com um pequeno cadeado. Lá dentro encontrava uma pequena foto de Hugo Leal e passando suas delicadas mãos sobre o rosto dele, diz a ele como se ele estivesse ali.
LÍVIA: Você me faz tanta falta... Queria poder te odiar, mas nunca teve como.

Nesse mesmo instante, Renée que não aguentava em não ver Lívia, toma coragem para subir até a janela que daria acesso ao quarto daquela linda mulher. No fundo, sentia que ela também iria gostar.

LÍVIA: - continuando sua frase para a foto de Hugo Leal – Se pelo menos de alguma forma você voltasse.
Renée nesse instante entra pela janela e diz:
RENÉE: E se talvez... Ele não voltou?
Lívia vira-se emocionada. Era ele! A energia que sentia era a mesma que sentia com Hugo Leal. Como podia?


CENA 6 - Continuação da cena anterior-
Lívia estremece. Sua vontade era de abraçar, mas a razão a mandava gritar... Sem saber o que fazer murmurava apenas.
LÍVIA: a..e... as....
Renée aproxima e coloca seu dedo indicador em seus lábios dizendo:
RENÉE: Não precisa dizer nada... Só fique em silêncio.
E assim, Renée a beija com um profundo e apaixonado beijo. Uma paixão estranha, mas que era mais forte do que eles.

Sentiram-se em um paraíso, mas aquilo teria que acabar.
Lívia o empurra.
LÍVIA: Que isso... Que loucura é essa!? Saia já daqui, alguém pode nos pegar.
RENÉE: Eu sei que você esta sentindo o mesmo que eu...
LÍVIA: Saia, não me faça dizer o que eu não sei.
RENÉE: Eu volto, seus olhos me pedem socorro, e eu sei que posso ajudar.
Lívia suspira fundo. Como aquelas palavras faziam seu coração acelerar.
Assim, Renée parte pulando pela janela principal do quarto. Logo, Lívia sozinha novamente constata, mesmo parecesse bastante confuso: “Sim, é ele!”


CENA 7
Saindo, Renée depara-se com uma figura que não seria propícia naquele momento. A cinco metros dele estava Emanuelle, que logo foi perceber seu olhar especial a ele. Os pensamentos de Emanuelle logo sugeriram que ele estava no jardim de sua casa para ir atrás dela, então Emanuelle o recebe com maior felicidade nem sequer imaginando que ele acabara de beijar sua mãe.
EMANUELLE: Pensei que nunca mais iria te ver, Renée.
RENÉE: Emna.. nu, nu... élle.
EMANUELLE: O que foi parece que viu um fantasma!? – pequeno riso.
RENÉE – Tentando desviar- Eu preciso ir...
Emanuelle o pega pelo braço e diz.
EMANUELLE: Sei que isso não é uma atitude de uma garota correta, mas, eu gostei muito de você, garoto.
RENÉE: Sim, eu gostei muito de você também, mas eu preciso ir desculpe, Emanu/
EMANUELLE: Eu acho que você não entendeu... Eu estou afim de você, desde o dia que te conheci, você não me sai mais da cabeça.
Mais essa agora, Renée.


CENA 8
Wulísses impaciente fazendo círculos em sua sala, é surpreendido com a entrada de Alberico.
ALBERICO: Você não vai acreditar, senhor.
WULÍSSES: Fale logo, Alberico!
ALBERICO: Carmélia Lozano é mais esperta do que pensamos.
WULÍSSES: O que essa desgraçada tem haver com aquele fedelho?
ALBERICO: Carmélia não iria partir sem deixar de algum jeito algo para lhe afetar, senhor. E portanto, ela deixou um filho...
WULÍSSES: O quê!? Esse Renée é filh/
ALBERICO: Sim, Carmélia Lozano está de volta!



NO PRÓXIMO CAPÍTULO
Renée sofre uma grande perseguição dos militares. Emanuelle sente-se disposta a conquistar Renée.
Mais uma cena do futuro, ano de 2045, surge.

Um novo formato está por vir. É sexta-feira, não perca o capítulo 10 de 'Palavra De Honra'
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alencar Tognon
Autor
Autor


Idade : 22
Cidade : ...

MensagemAssunto: Re: Palavra de Honra || Capítulo 9   19.05.13 21:10

Olá pessoal...
Venho através deste para comunicar que, Conforme uma Sugestão do meu colega Vinícios Morais,
onde a Cena 1 do primeiro capítulo era sugerido que houvesse continuidade apenas quando entrasse a nova fase da web - do ano de 2045, terá Agora, a partir do capítulo da semana que vem, 10, flashbacks (futurísticos no caso, rs') em cada capítulo contanto com uma suposta continuação daquela cena. De modo que, elas serão engajadas ao entrar na terceira fase da web.

Espero que todos gostem, então, mais uma vez, conto com a companhia de vocês na semana que vem...
Abraços e até lá Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Palavra de Honra || Capítulo 9
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Palavra de Honra-
Ir para: