InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Maria Madalena || Capítulo 8

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vinícios
Administrador
Administrador
avatar

Idade : 28
Cidade : Americana

MensagemAssunto: Maria Madalena || Capítulo 8   04.06.13 21:29



Ilha Comprida – SP.

Ruas de Ilha comprida próximas do restaurante/bar RICO’S. De tarde.

Após ter sido atropelada por Lucas, Madalena tenta se recompor e reunir forças para discutir com o péssimo motorista que quase a machucou.

MADALENA: Então você deve ser cego mesmo para não ter visto! – já mudando o tem de voz.
LUCAS: É que... – Lucas tenta se explicar, mas ouve as buzinas dos carros e os xingamentos dos motoristas que estão parados atrás do seu carro.
MADALENA: É que nada, eu podia ter morrido!
LUCAS: Eu sei, me desc...
MADALENA: Sabe! Sabe nada, queria ver se fosse você que tivesse sido atropelado.
LUCAS: Posso Ex... – Os carros voltam a Buzinar
MADALENA: O que! – disse, se dirigindo para os motoristas dos carros que estavam buzinando - Vocês não viram não que uma mulher foi atropelada aqui. Pode buzinar o quanto quiser...
LUCAS: Me dei...
MADALENA: O que é que você quer criatura? – disse ao ver que Lucas e tocar nela.
LUCAS: Será que eu posso falar! – disse gritando.
MADALENA: Além de cego você é mal educado. Não precisa gritar.
LUCAS: Você está bem? Deixa eu te levar no hospital.
MADALENA: Não precisa, eu estou bem!

Os motoristas votam a buzinar.

LUCAS: Me desculpe – disse pegando Madalena nos braços e a levando para a calçada.

Na calçada Lucas coloca Madalena sentada em um banco.

Fafá senta do lado me Madalena, ainda sem cor no rosto devido ao susto que tomou.

Lucas volta para o carro. Em seguida estaciona seu carro o mais próximo possível de onde Madalena ficou.

Ao volta para o lugar onde Madalena está Lucas tenta convence-la a deixar que ele a leva ao médico.

LUCAS: Vamos até meu carro, deixe eu te levar ao médico pra ver se não foi nada serio. – ela fala apontando para o carro parado poucos metros a frente.
MADALENA: Não precisa. Eu estou bem!
LUCAS: Mesmo assim, é melhor garantir. Fora que agora pouco quando te peguei no colo eu ouvi você gemendo de dor.
MADALENA: Porque Agora pouca eu estava quase embaixo de um carro! – mudando sua voz para um tom mais alto – E porque você me pegou de qualquer jeito como se eu fosse um saco de batata – Ele tenta sai andando mais começa a mancar.
LUCAS: Mais você está mancando. Acho melhor você passar no médico e para ver se não é algo mais serio.
MADALENA: Eu já disse que eu estou bem!
LUCAS: Você tem certeza que está bem?
MADALENA: tenho, sim – disse ela, ainda um pouco tonta, mas sentindo que a dor estava diminuindo.
LUCAS: Acho melhor você se sentar de novo – disse, após perceber que ela inda estava meio pálida.
MADALENA: Eu já disse que estou bem – disse, com a voz ríspida. Mas em seguida sente uma fraqueza e quase desmaia. Sendo amparada por Lucas.

Lucas a encaminha novamente para o banco e ajuda-a a se sentar.

...

São Paulo – SP.

Mansão dos Gouveia. Sala. De Tarde.

Elizângela e Eduarda entram em casa com algumas sacolas de diversas lojas, seguidas pelo motorista Natalino com as mãos cheias de sacolas.

EDUARDA: Mãe eu vou subir e tomar um banho.
ELIZÂNGELA: Vai sim, minha filha – disse, colocando as sacolas que carregava em cima do sofá – Aleluia!!! – ela grita.

Rapidamente Aleluia aparece na sala e tropeça no próprio pé caído de quatro no chão. Eduarda dar uma gargalhada e começa a subir as escadas. Após Aleluia se recompor Elizângela pede que ela ajude Natalino a subir com as sacolas.

ELIZÂNGELA: Depois de deixar tudo no quarto me leva um copo de suco lá na piscina.

Elizângela se encaminha para piscina. Enquanto que Aleluia e natalino sobem a escada.

...

Ilha Comprida – SP.

Ruas de Ilha comprida próximas do restaurante/bar RICO’S. De tarde.

Sentada no banco Madalena olha no celular e olha a hora, vendo que horas são decide se levantar mais é impedida por Lucas.

LUCAS: Você devia ficar sentada por mais um tempo. Pelo menos até passar essa tontura.
MADALENA: E agora você é medico por acaso para poder dizer como me sinto ou o que eu devo fazer.
LUCAS: Não. Eu só estou preocupado com você né.
MADALENA: Devia ter se preocupado em não me atropelar isso sim.
LUCAS: Eu já falei que foi um aci... – Ele foi interrompido por Madalena que tentou se levantar novamente – Você é sempre assim tão teimosa?
FAFÁ: Às vezes é pior – disse rindo. Agora demonstrando alguma reação. Lucas rir também.
MADALENA: Do que você tá rindo – disse, empurrando Lucas que ainda tentava mate-la sentada.

Madalena agora de pé começa a anda e chama pela Fafá para que ela lhe acompanhe.

LUCAS: Qual o seu nome? – pergunta ela para Madalena.
MADALENA: Não é de sua conta.
FAFÁ: Madá. O nome dela é Madá, e o meu é Fafá.
LUCAS: O meu é Lucas! – disse em um tom ou pouco alto, já que ela já haviam se afastado um pouco - Muito prazer!

...

São Paulo – SP.

Mansão dos Gouveia. Área da piscina.

Já fora da casa, na área da piscina, Elizângela se depara com Guilherme que esta dentro da piscina. Ela então decide voltar para dentro da casa.

GUILHERME: Não precisa ir embora por minha causa. Eu já estava saindo mesmo. Fora que a casa é sua.

Elizângela ao ouvir a voz do Guilherme vira para trás para olhar para ele. Logo ela se ver olhando para aquele homem loiro, alto e branco, que estava saindo da piscina, vestindo somente uma sunga branca, que estava molhada. Em seguida ela não consegui evitar de olhar para o corpo dele que era bem definido e molhado da com a água da piscina, fora que ele tinha olhos azuis.

Guilherme vendo o desconforto e os olhos de Elizângela, que percorriam seu corpo, decide se aproximar dela.

ELIZÂNGELA: Eu não vi que você esta ai, e não precisava sai da piscina Guido, quer dizer Guilherme, e a casa agora também é sua.
GUILHERME: Pode me chamar de Guido mesmo, não tem problema.
ELIZÂNGELA: Tudo bem, Guido então. Mais como falei não precisava sai da piscina... – disse, agora sentido a presença de Guilherme que agora esta bem perto do dela. – Bom, estava indo na cozinha falar com a Maria sobre o jantar.
GUILHERME: Tudo bem então – disse se afastando de Elizângela e voltando para perto da piscina.

Elizângela ver Guilherme pular dentro da piscina em seguida passa a caminha em direção à cozinha. Enquanto que porta que liga a sala a área da piscina Aleluia suje carregando um copo de suco em uma bandeja.

...

Ilha Comprida – SP.

Ruas de Ilha comprida próximas do restaurante/bar RICO’S.

O telefone Celular de Lucas toca, ele pega para ver quem é que esta ligando. Ao perceber que é o Beto ele atende ao telefone.

CONVERSA AO TELEFONE:
LUCAS: Alô! Beto.
BETO: Oi Lucas. Tudo bem?
LUCAS: Mais ou menos.
BETO: Como assim?
LUCAS: Acabei de atropelar uma mulher...
BETO: O que? Esta tudo bem?...
LUCAS: Sim, calma, estamos todos bem. Não foi nada serio, foi só uma batidinha de leve.
BETO: Ainda bem!
LUCAS: Mais você precisava ver essa mulher...
BETO: Gostosa? Bonita?
LUCAS: Sim, mais o que tem de bonita e gostosa tem de teimosa e mal educada. Quase fez um barraco no meio da rua.
BETO: E a tal da Maia, já se encontrou com ela?
LUCAS: ainda não...

Os dois continuam conversando e, Lucas começa a contar tudo que aconteceu desde que ele chegou em Ilha Comprida.

...

São Paulo – SP.

Mansão dos Gouveia. Área da piscina.

Aleluia ao perceber que a senhora Elizângela não estava ai, vai até próximo à piscina. Guilherme ao perceber a empregada se aproxima dela para ver o que ela quer.

GUILHERME: Você precisa de alguma coisa?
ALELUIA: O senhor viu a senhora Elizângela? É que ela pediu que eu trouxesse esse copo de suco para ela aqui.
GUILHERME: Primeiro não precisa me chamar de senhor, pode me chamar só de Guido. Segundo eu vi sim a senhora Elizângela, mais ela já voltou para dentro, segundo ela para cozinha.
ALELUIA: Ela provavelmente achou que eu estava demorando e resolveu ir busca ela mesmo o suco.
GUILHERME: Não tem problema, eu fico com esse suco – disse, pegando o copo de suco e começa a beber.
ALELUIA: Mas... – ela ir questionar - Quer saber deixa quieto.

Guilherme termina de beber o suco e entrega o copo para Aleluia, que volta para dentro de casa levando o copo vazio. Enquanto que Guilherme da um sorriso que quem tramando alguma coisa e volta a nadar.

...

Ilha Comprida – SP.

Restaurante/bar RICO’S.

Madalena e Fafá chegam a RICO’s. Madalena já um pouco melhor pega um copo de água e bebe.

FAFÁ: Rico, você nem sabe o que acabou de acontecer...
MADALENA: Nada, não aconteceu nada.
FAFÁ: Mas...
MADALENA: Mais nada Fafá.

Fafá faz sinal de que conta depois para Rico e vai para cozinha. Madalena se aproxima de Rico.

RICO: Está tudo bem Madá?
MADALENA: Esta sim... Rico eu nem sei como te agradecer por deixar que eu fizesse a festa de aniversario do Leo aqui – desse, dando um abraço em Rico.
RICO: Imagina Madá. Você sabe que o Leo é como um filho pra mim.
RODRIGO: Eu pedi alguma coisa por aqui! – desse, ao entra no RICO’S e vê Madalena e Rico se abraçando.
Madalena e Ricos se afastam um do outro.
MADALENA: Nada, eu só estava agradecendo por ele ter cedido o RICO’S para a festa.
RODRIGO: Madá o pessoal lá fora estão te chamando, eles querem que você dance.
MADALENA: Eu dançar! Mais já faz tanto tempo.
RICO: Mais eu tenho certeza que você ainda é dança incrivelmente. Vamos lá! Nos dê o prazer de ver você dançando novamente.

...

São Paulo – SP.

Mansão dos Gouveia. Área da piscina.

Eduarda está sentada na beirada da piscina com as pernas para dentro da piscina. Guilherme nada até onde a esposa está e fica de pá dentro da piscina. Como é o lado raso ele fica com a metade do corpo para fora da água.

EDUARDA: Você não vai sai dessa piscina não, já vai escurecer.
GUILHERME: Daqui a pouquinho – disse, se aproximando de Eduarda e beijando na boca.

Enquanto que da janela do seu quarto Elizângela observa Eduarda e Guilherme se beijando ardentemente.

...

Restaurante/Bar RICO’S.

Lucas entra no RICO’S e estranha a grade movimentação do local, já que ele não sabe que estão comemorando o aniversario do Léo ali.
Ele se aproxima do balcão para falar com o garçom que está do outro lado do balcão.

LUCAS: Oi, garçom?
MARIO: Pois não?
LUCAS: Eu estou procuram uma mulher... Maria Madalena. Disseram-me que ela trabalha aqui.
MARIO: Trabalha sim! Ela esta ali fora dançando – disse, apontando para a porta do outro lado do salão.
LUCAS: Obrigado!

Lucas caminha em direção de onde o garçom apontou.

...

Restaurante/Bar RICO’S. Área externa.

Ao sair do salão do RICO’S ele percebe um circulo de pessoas observando uma mulher dançando, mulher essa que ele reconhece como sendo a mulher que ele atropelou há poucos minutos atrás.

LUCAS (em pensamento): Pelo visto ela estava bem mesmo!

Lucas pergunta se aproxima de homem que estava perto e.

LUCAS: Oi, eu estou procurando por Maria Madalena. O Senhor saber quem é.
RICO: Sim! É aquela ali dançando – desse, apontado para Madalena.
LUCAS: Ela que é a Maria Madalena!!!!

...

Continua...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Maria Madalena || Capítulo 8
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Maria Madalena-
Ir para: