InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Maria Madalena || Capítulo 24

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vinícios
Administrador
Administrador
avatar

Idade : 28
Cidade : Americana

MensagemAssunto: Maria Madalena || Capítulo 24   10.08.13 21:43



MARIA MADALENA - Capítulo 024

Casa da família Corona. Quarto Manuela/Banheiro. De manhã.
Ao abrir a porta do banheiro Manuela vê Bruno, que acabara de sair do banho, pelado se enxugando ao lado do box. Por sorte na hora em que ela abriu a porta do banheiro Bruno estava secando suas partes intimas e estava com a toalha por cima delas.
MANUELA: Me desculpe! – ele disse fechando na mesma hora a porta do Banheiro.
Dentro do banheiro Bruno ri da situação inusitada.
Enquanto que do lado de fora Manuela corre para dentro de seu quarto e se joga na cama, ainda atordoada com a situação pela qual acabou de passar.
...
Casa da Família Barreto. De manhã.
Lucas entra com o carro na casa dos pais, para o carro próximo da porta de entra e desce. Olha para o lado onde fica a entrada da garagem e estranha o homem que estava limpando o carro de sua mãe. Como Lucas não o reconhece decide se aproximar de onde o homem estava limpando o carro para saber o que ele estava fazendo ali.
JÚLIO: Posso ajuda-lo em alguma coisa senhor Lucas? – pergunta ao vê Lucas se aproximando.
LUCAS: E quem seria você? E como você sabe meu nome?
JÚLIO: Eu sou o novo motorista. A Neidiane que me falou sobre o senhor.
LUCAS: Novo motorista? E o que aconteceu o Romário?
JÚLIO: Pelo que sei, ele pediu demissão – ele fez uma pausa – Parece que ele teve que voltar para o interior, problemas de família.
LUCAS: Entendo. E seu nome é?
JÚLIO: É Júlio, a sua disposição senhor.
LUCAS: Muito prazer Júlio. Tenha um bom dia – disse voltando para entrada da casa.
JÚLIO: O prazer é meu
...
Casa da família Corona. Quarto Manuela. De manhã
Após ficar um pouco mais calma, Manuela pega seu telefone e disca o número do celular de sua amiga Juliana. Após chamar algumas vezes Juliana atende.
CONVERSA AO TELEFONE:
JULIANA: Alô!
MANUELA: Oi amiga, nem te conto... – ela para pensar se deve realmente contar o que aconteceu para ele.
JULIANA: Mais é claro que conta, você não pode começar uma frase assim e depois não contar nada.
Manuela ri o que deixa Juliana ainda mais curiosa.
JULIANA: Conta logo amiga, você já consegui me deixar muito curiosa.
MANUELA: Ok então... – disse ela – Eu levantei hoje, um pouco mais tarde que de costume...
JULIANA: Nada como um feriado para dormir até mais tarde né!
MANUELA: Então, como eu ia dizendo, Eu levantei um pouco mais tarde hoje, e fui no banheiro escovar os dentes. Ai quando eu abri a porta do banheiro... – ela fez uma pausa lembrando da cena.
JULIANA: Alô! Manu! – disse ela – Você ainda está ai
MANUELA: Estou sim.
JULIANA: Então conta logo, não me deixe aqui me mordendo de curiosidade.
MANUELA: Quando eu abri a porta, ele estava lá...
JULIANA: Ele quem?
MANUELA: Como quem? O Bruno.
JULIANA: E o que tem de mais em o Bruno está no banheiro.
MANUELA: Ele está pelado!
JULIANA: O que? – ele gritou do outro lado da linha.
MANUELA: Quer dizer, não totalmente.
JULIANA: Como assim?
MANUELA: Ele tinha acabado de sair do banho, e esta se enxugando. Quando entrei ele estava secando as partes intimas dele. Então a Toalha estava por cima do... do...
JULIANA: Mais que falta de sorte em amiga, custava ele está totalmente pelado.
MANUELA: Foi melhor assim, eu já fiquei super sem graça sem ter visto, imagina se tivesse visto, nunca mais ia conseguir olhar pra ele novamente.
Manuela só conseguia ouvi risos do outro lado da linha.
MANUELA: Ju? Ju...
...
Apartamento ANITA/ALELUIA/MADALENA. Sala. De manhã.
Anita Abre a porta do apartamento e encontra Aleluia e Maria Madalena conversando sentadas no sofá.
ANITA: Oi! – disse entrando – Pelo visto vocês já se conheceram.
MADALENA: Pois é. E em uma situação bem inusitada.
ALELUIA: Nem me fale, ainda estou toda dolorida.
ANITA: Porque, o que aconteceu?
Elas contaram para Anita o que aconteceu no encontro das duas, de como Aleluia se machucou por causa do surto.
Ouvindo o que as garota falavam, Anita só ria e não falava nada.
...
Agencia de Turismo. Sala de Lucas. De manhã.
Lucas entra na sala e assim que se senta em sua cadeira, aporta de sua sala se abre e Beto passa por ela.
BETO: Até que fim você chegou, já estava achando que você não vinha mais. E não atende o telefone também não.
LUCAS: Ou, o que é isso? O que aconteceu?
BETO: Eu precisava falar com você urgente.
LUCAS: O que aconteceu? - perguntou meio preocupado.
BETO: Eu acho que estou apaixonado!
Ao ouvir o que o amigo disse, Lucas se espanta e se inclina na cadeira quase caindo para trás.
LUCAS: Você o que? Como assim?
BETO: Ontem à noite, na balada, eu conheci uma garota, a mais linda que eu já vi em toda minha vida.
LUCAS: Deve ter sido mesmo, pra você chegar ao ponto de dizer que está apaixonado.
BETO: Agora eu entendo, o porquê de você fica todo pra baixo ai, depois de ter terminado com a garota lá de Ilha Cumprida.
LUCAS: O nome dela é Maria Madalena.
BETO: Que seja. O que eu quero dizer é que eu te entendo. Desde ontem a noite eu não consigo mais de para de pensar nela.
LUCAS: E com certeza você já catou ela.
BETO: Pior que não, eu levei um baita fora dela.
Lucas ri
LUCAS: Como assim um fora, nunca vi você levar um fora, a não ser que ela já seja comprometida, e nem assim – ele volta a ri.
BETO: Se ela é comprometida eu não sei, só sei que não vou desistir assim tão facilmente, ela é o amor da minha vida, minha alma gêmea.
Lucas: Amor da minha vida! Alma gêmea! – você deve ter bebido muito ontem.
BETO: Pior que não.
LUCAS: Então deve está doente.
BETO: Estou sim, doente de amor.
Lucas não aguenta ao ouvir o que o amigo diz e cai na gargalhada.
BETO: Pode ri! Isso não vai mudar o fato de que estou apaixonado.
LUCAS: Se é assim, eu quero conhecer essa garota, a mulher que fisgou o coração do meu melhor amigo.
...
Apartamento ANITA/ALELUIA/MADALENA. Sala. De Manhã.
Aleluia está na cozinha preparando o almoço. Ele fica de costa para sala para lavar o arroz na pia. A cozinha e o quarto são divididos por um balcão.
Nesse instante Maria Madalena sai do quarto e entra na sala, vinda do quarto, sem que Aleluia perceba.
MADALENA: Aleluia eu vou da uma... – Ela para de falar ao perceber que Aleluia se assustou com sua presença jogando pra cima o arroz que estava lavando, espalhando arroz por toda cozinha.
ALELUIA: Nossa que bagunça – disse ainda com a mão no peito devido ao susto.
Maria Madalena vai até a cozinha
ALELUIA: EU nem te vi se aproximando – ela fez uma pausa para ri.
Maria Madalena ri também vendo a bagunça em que ficou a cozinha.
Aleluia se abaixa para pegar o arroz que está caído no chão.
MADALENA: Deixa que eu te ajudo a limpa isso. Eu pegar uma vassoura.
ALELUIA: Não precisa Maria, você não tem uma reunião com a diretora da escola que você esta tentando consegui a vaga para seu filho?
MADALENA: É verdade, mais ainda tenho tempo.
ALELUIA: E quanto à proposta que eu te fiz? Você tá dentro?
MADALENA: De ir te ajudar na festa que seus patrões estão organizando no sábado? Eu pensei bem e vou sim, um dinheirinho a mais é sempre bem vindo.
ALELUIA: Que bom, vou ligar para a Maria, cozinheira lá da casa, para falar que já consegui alguém para ajudar.
MADALENA: Ok. Pode avisar. Eu vou sim
...
ARES. Salão. De manhã.
Sal entra no salão e acende a Luz. Ela caminha pelo salão, vai até o bar e em seguida passa pela porte de acesso a funcionários. Pouco tempo depois ele volta para o salão, pega o telefone celular no bolso da calça e disca um numero.
SAL AO TELEFONE: Não tem ninguém, pode vir... Tenho certeza sim, olhei em todos os quantos. Ninguém chegou ainda.
Ele desliga o celular e vai para perto da porta de entrada do ARES.
Aproximadamente dois minutos depois Vinícius entra no ARES arrastando a mala bem grade. Sal se aproxima pega do outro lado da mala e ajuda Vinícius a carrega-la. Eles para no meio do salão e deixam a mala jogada no chão.
SAL: Você me deu um baita susto hoje – desse ele. Vinicius faz cara de não estava entendendo. - Quando se ofereceu para levar a Maria na casa dela.
VINICIUS: Eu preciso começar a me aproximar dela, conquista-la.
SAL: E precisava ser logo hoje?
VINICIUS: Na hora eu nem pensei. Mais olha do que você esta falando. E a desculpinha que você deu. Você acha mesmo que o pessoal engoliu aquela desculpinha de problemas pessoas – disse e depois começou a ri.
Sal coça por um instante a sua cabeça.
SAL: Você está sangrando – disse ao olha para perna de Vinicius e ver uma mancha vermelha.
VINICIUS: Eu fui atingindo de raspão na perna. Mas o importante é que deu tudo certo.
...
Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vinícios
Administrador
Administrador
avatar

Idade : 28
Cidade : Americana

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 24   10.08.13 21:45

Pessoal, deixem seus comentários!

Abração!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Maria Madalena || Capítulo 24
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Maria Madalena-
Ir para: