InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A Força do Amor // Capitulo 1°

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Joniel Costa

avatar

Idade : 25
Cidade : Braço do Rio

MensagemAssunto: A Força do Amor // Capitulo 1°   28.10.13 20:59

Capitulo 1
Rio de janeiro 21 de fevereiro,  a cidade do Rio esta em festa, é carnaval, toda orla estar colorida, os foliões estão todos se divertido, a bagunça é organizada. Policiais que estar em toda parte monitorando a festa mais linda do mundo.  Cheia de cor e de alegria. Logo mais as escolas de samba irão se apresentar no sambódromo. O Rio só é festa.
 
 
Porem na mansão dos Salles,  no lugar de alegrias  vem tristezas, ódio e confusões .

-Meus filhos, conheçam a mulher que eu encontrei para namorar, e possivelmente me casar.
Os três filhos de Almir, Rebeca 15 anos Otávio 13 anos e Lila 9 recebe a noticia de que seu pai esta namorando outra mulher.

-Mas o senhor disse que não ia casar de novo papai!- Fala Lila
Almir pega Lila no colo e fala...

- Querida, no coração ninguém manda. Quando você for mocinha ira entender.

-Não quero vira mocinha papai!- Todos na sala riram.

- Qual é seu nome mulher?-disse Otávio

- Meu nome é Léia querido, muito prazer em conhecê-lo. Espero quer viremos amigos.
Otávio não diz nada.

- Papai, ela vai tomar o lugar da mamãe?- Esbraveja Lila.

- Eu não vou tomar lugar da sua mãe, nunca Lila. Seu pai me disse, que vocês amam muito a sua mãe. Apesar de ela esta morta. - Lila começa a chora. E rebeca faz uma cara de não gostar do comentário de Léia.

-sinto saudades da mamãe... bua bua.

-ohhh não fica assim Lila, me dar ela aqui pai- comenta rebeca- Não fale mais da mamãe, o senhor sabe que ela começa a chora! -Grita Rebeca.
Otavio começar a  chorar junto à rebeca. Olhando o porta-retrato em ver Raquel, uma linda mulher que morreu num acidente de carro há Quatro anos. Nesta foto estava sorridente. Leia lança um olhar para mesma foto.
Almir solta uma lagrima

- Eu amava tanto.
Leia fica apreensiva ao ouvir estas palavras de Almir, e que fica calada.

- Porque não continua amando? - entra na sala dona Diana- Será que este amor simplesmente acabou, só pelo  visto que minha filha morreu? Um homem que diz que ama sempre vai amar. Agora ela morre e corre por braço de outra?  Isto não era amo?

- Mas sou homem... E por acima de tudo Raquel queria que fosse feliz.

-Feliz? Dando outra mãe aos meus netos? Que deplorável.  Sabe, que se não fosse por você minha filha...- lagrimas cai do Rosto da Mulher mais rica do Brasil. - estaria aqui hoje, viva.

-Chegar dona Diana, não volte uma coisa que é do passado, não me faça perder a 
cabeça diante dos meus filhos e da minha futura esposa.
Os filhos de Almir ficam confusos.

- Esposa? Então vão se casar? Tenho nojo de você Almir, porque não  preservar a memória da minha filha?- Grita.

- Mas eu a preservo... - Almir se defende.

- Se  preservasse, não casaria de novo com qualquer outra...
Léia não diz nada, fica calada diante duma mulher que veste roupas de grifes e de jóias de ouro e anel de rubi. E de um jeito arrogante.  A voz dela é tremulante.

- Eu exijo respeito com minha namorada, pelo menos a conheça. -Exigir Almir.

- Na minha casa mando eu. Falo como eu quiser. Espero que retire ela daqui agora, não quero se relacionando com meus netos. -Dona Diana junta - se aos seus netos.
Almir fica do outro lado da sala, acuado, junto de Léia que não esboça nenhuma reação.

- Vamos sair Léia, pra não dá briga. Só Espero que este coração de pedra fique mole . Vou levá-la. Pra casa.
No flat de leia...

-Perdão pela que minha ex-sogra falou!
-Nossa, que mulher arrogante, ela nem me conhece direito e já me pré julgar. Quem ela pensa que é?


- Calma amor, terá que ter calma pra conquistar meus filhos e precisamente a minha ex-sogra.

- Porque ela mora com você?  Por que  a não colocar num asilo ou expulsão ela de lá?

-Não! Não posso fazer isto.  A casa estar no nome dos meus filhos e meus filhos não quer ver avó longe. - Esbraveja.

-Mas você não é dono?

-Apenas morro com meus filhos. Quando Raquel morreu deixou a casa para os pequeninos.

- Que historia louca!

- Irá entender  tudo. Só quero a sua compreensão;


- Amor, terei o todo tempo do mundo pra poder conquistar a sua família. E sua ex-sogra. Eu vou fazer de tudo pra todos gostarem de mim. Eu prometo serei uma maravilhosa MADRASTA. - beija Almir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
A Força do Amor // Capitulo 1°
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Canceladas :: A Força do Amor-
Ir para: