InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Vidas Vazias || Capítulo 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eduardo Lobo

avatar

Idade : 19
Cidade : Redenção

MensagemAssunto: Vidas Vazias || Capítulo 3   21.02.14 20:00


Vidas Vazias

A maioria das pessoas só percebe a fragilidade da vida quando estão a beira da morte.

Vilma abraçada com seu filho tentando em vão abafar suas lágrimas, ele chora cada vez mais, ninguém no quarto não consegue conter o choro nem o médico que acaba de chegar.

Elena abre a bolsa e dar uma bela quantia de dinheiro para o homem de preto que antes de sair do carro Elena o avisa.

Elena- Eu quero ela aqui na cidade o mais rápido possível.

O homem sai e Elena liga o carro e vai embora deixando o homem misterioso para trás.

Elena bem longe dali sai do carro, tira os sapatos e vai em direção a praia quase deserta, ela anda olhando para o mar agitado que joga suas águas atingindo o seus pés. Elena começa ater lembranças do seu passad

Elena sentada na beira da cama de seu antigo e humilde quarto de empregada, chorando a perda da mãe quando Alberto bate na porta e entra, ele vai em sua direção e senta do lado dela, Elena o olha.

Elena- E melhor acabar com nossa relação.

Alberto- Eu entendo sua dor, mas não e motivo de nos acabarmos com nossa relação.

Elena- E sim! Agora com a morte da minha mãe eu não tenho mas ninguém nesse mundo e seus pais se descobri o nosso namoro eu vou perder esse meu único sustento. E aí como eu fico?

Alberto- Não fala isso, você tem eu no mundo. Eu tenho certeza que com jeito meus pais vai acabar aceitando nossa relação.

Alberto segura o queixo dela, olha profundamente em seus olhos e a beija.

Elena continua a andar pela praia apreciando a vista do mar quando ela ver um homem segurando o paletó na costa, causa social dobrada até a canela, segurando os sapatos preto na outra mão e o Alberto que também passeia pela praia, os dois continuam andando na mesma direção até ficarem frente a frente.

Elena- Que coincidência te encontrar aqui.

Alberto- Eu estou dando um passeio para dar uma aliviada na minha cabeça antes de ir para empresa. E você também está com a cabeça cheia?

Elena- Eu só estou dando um passeio.

Elena fala com um leve sorriso no rosto e com o vento balançando seus belos cabelos loiros.

Elena- Tou querendo mesmo falar com você. Eu quero marca um encontro com você para esclarecer umas dúvidas que eu tenho em relação a empresa.

Alberto- Podemos jantar hoje a noite para nós conversamos melhor.

Elena tira da bolsa um bloco de nota e uma caneta, ela escreve o nome e o endereço de um restaurante e entrega para ele.

Elena- Podemos jantar nesse restaurante a comida deles e ótima.

Alberto olho o papel e com um sorriso no rosto.

Alberto- Eu conheço esse restaurante já jantei várias vezes nele.

Elena- Então tá marcado, hoje as sete horas.

Alberto- Tá marcado.

O telefone de Alberto toca e ele atende.

Alberto- Alô mãe... Já estou indo para aí...

E desliga o telefone e olha para Elena:

Alberto- Tenho que ir, tchau! Até hoje a noite.

Elena- Tchau!

Alberto vai embora, Elena o olha ele ir em direção a praia.

A noite cai no Rio de Janeiro, Elena espera no restaurante, o garson se aproxima dela.

Garson- A senhora já vai querer fazer seu pedido, senhorita.

Elena- Só uma taça de vinho, estou esperando por uma pessoa.

Alberto chega nesse mesmo momento.

Alberto- Desculpa pelo atraso!

Elena olha para o garson.

Elena- Cancele o pedido.

O garson sai.

Elena- Porque você custou tanto?

Alberto- Meu irmão está muito doente e eu estava no hospital com ele e o resto da família.

Elena- E muito grave?

Alberto- Infelismente e muito grave. Mas vamos falar de outro assunto para eu esquecer pelo menos por um instante esse problema.

Elena- Antes me responde. O que ele tem?

Alberto- Um tumor raro no cérebro. Provavelmente ele não tem muito tempo de vida.

Elena- Meu Deus! Que terrível.

Alberto- Vamos mudar de assunto, por favor.

Elena- Eu entendo sua dor. Então falaremos da nossa empresa.

Depois deles conversarem bastante começam a trocar olhares, durante o término do jantar ele coloca a mão em cima da mão  dela e faz o convite.

Aberto- Vamos terminar essa conversa num apartamento que eu tenho aqui por perto?

Elena responde com um leve sorriso tímido no rosto.

Elena- Sim!

Alberto faz um gesto com a mão chamando o garson.

Elena e Alberto entram no apartamento se beijando ardentemente, empurrando tudo que ver pela frente, vão se amassando, indo direto pro quarto, no quarto eles vão tirando a roupa se jogam na cama...

Miriam secretaria de Rômulo chega no apartamento, abre a porta e ver que o apartamento está escuro, vai em direção a sala:

Miriam- Rômulo!

De repente Vilma sai do quarto escuro e responde:

Vilma- Ele não pode vim e me mandou em seu lugar.

Miriam- O que você está fazendo aqui?!

Vilma se aproxima dela.

Vilma- Vim dar isso...

Vilma dar um tapa na cara Miriam que coloca a mão no rosto onde ela bateu.

Miriam- Sua cadela! Teu marido prefere eu do que uma lambisgóia com você!

Vilma segura o cabelo de Miriam e puxa ela para perto de uma mesa da sala que está cheia de garrafas de whisky e grita perto do ouvido dela:

Vilma- Meu marido só usa você para uma simples diversão! Você não passa de uma piranha burra que pensa que e inteligente!

Miriam- Me solta sua velha!

Vilma joga Miriam conta os whisky que corta todo seu rosto, espalha caco de vidro e whisky por toda a parte, Miriam cai no chão com os cortes sangrando, Vilma sem mostra nenhuma dó dela, com nariz empinado, diz:

Vilma- Só para avisar, você está demitida. Nem adianta você procurar emprego em outro lugar porque eu fiz questão de ligar para tudo que e empresário nessa cidade e dizer quem te contratar vai ganhar um grande inimigo. Se você ama seu filho, querida e melhor você ir embora!

Miriam- Como você sabe do meu filho?

Vilma- Mandei um detetive investigar sua vida. Sei que seu filho e criado pelos avós que moram em Minas Gerais e sei que o sustento deles depende de você. Se você não calar essa sua boca eles irão sofrer muito!

Vilma se vira e vai embora deixando Mirian jogada no chão, chorando.

O dia amanhece no Rio...

Alberto chega em sua casa e encontra sua mulher Lívia tomando café da manhã.

Alberto- Bom dia meu amor!

Lívia- Onde você passou a noite Alberto!?

Alberto- No hospital.

Lívia- Liguei para seu pai que estava no hospital e ele me disse que você não estava.

Alberto- Foi porque eu cheguei depois.

Se aproxima da mulher e dale um selinho.

Aberto- Vou tomar um banho daqui a pouco eu desço.

Alberto vai embora, deixando
Lívia sem reação, que quando deixa de ouvir os passos de Alberto subindo as escada pega a xícara e numa fúria descomunal joga a xícara no chão deixando ela em pedaços, assustando a empregada que está no seu lado.

Lívia- Dalva, por favor, limpe!

Dalva- Sim senhora!

E sai para pegar a vassoura e quando Lívia fica só ela, diz:

Lívia- Alberto se você pensa que me engana você está muito enganado!

No hospital Miguel que está dormindo abre os olhos e encontra sua avó lendo um livro au seu lado e imediatamente pergunta:

Miguel- Vó, cadê meus pais?

Ela fecha o livro e se aproxima para responder a pergunta do neto.

Minerva- Eles acabaram de ir pra casa descansar.

Miguel- Posso pedir uma coisa?

Minerva- Diga.

Miguel- Me leva para ver Aline?

Elena chega no seu apartamento e encontra Vens tomando café da manhã e se senta na mesa, Vens com um sorriso malicioso no rosto, pergunta:

Vens- Onde... Ou melhor dizendo. Com quem você passou a noite?

Elena pega uma xícara e coloca café e bebi um gole e responde:

Elena- Com Alberto.

Vens- Espertinha você, em? Já agarrou o gato do Alberto.

O celular de Elena toca e ela pega a bolsa, tira o celular e atende.

Elena- Alô... Conseguiu convencer ela?... Amanhã?... Prefeito.... Tchau...

Desliga o telefone e Vens curioso escutando a conversa logo, pergunta:

Vens- Posso saber com que você estava conversando, diva?

Elena- E só uma pessoa que está preparando uma surpresa. Agora não me pergunta mais nada.

E senta novamente na mesa.

Vens- Falou, mas não me respondeu nada.

Elena- Só mas uma coisa.

Vens- O que poderosa?

Elena- Ele convidou eu para um jantar na casa dele hoje.

Vens- Que cachorro! Vai levar a amante para jantar na casa da esposa.

Elena- Bem menos Vens.

No hospital Miguel entra no quarto de Aline, ele está acordada com o rosto virado ele se aproxima despercebido e diz:

Miguel- Aline!

Aline vira o rosto e se espanta.

Aline- O que você está fazendo aqui?!

Miguel- Vim ver você e te pedir desculpa.

Aline- Você acha que desculpa vai adiantar  alguma coisa! Você acabou com minha vida e ainda vem pedir desculpa achando que eu vou te perdoar! Presta atenção em mim! Eu nunca mais vou poder andar.

Miguel- Pelo menos você tem uma vida toda pela frente.

Aline- O que você quer dizer: pelo menos você tem uma vida toda pela frente?

Miguel- Eu tou com um tumor no cérebro e por isso eu tou com os dias contados.

Nesse mesmo momento o pai de Aline, Fernando, chega e já irritado pergunta:

Fernando- O que este desgraçado está fazendo aqui?!

A cena congela no rosto de surpreso de Aline...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Vidas Vazias || Capítulo 3
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Canceladas :: Vidas Vazias-
Ir para: