InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Vidas Vazias || Capítulo 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eduardo Lobo

avatar

Idade : 19
Cidade : Redenção

MensagemAssunto: Vidas Vazias || Capítulo 6   21.03.14 21:39


Vidas Vazias


Marina olha para Miguel, mas logo a vista fica embasada e desmaia. Imediatamente Miguel tira o celular do bolso e liga para o pronto socorro.

Marina no hospital abre os olhos e só encontra um homem desconhecido au seu lado e pergunta:

Marina- Quem e você? E o que aconteceu?

Miguel- Você sofreu um acidente e eu acompanhei você.

Marina- Preciso ligar para minha mãe.

Miguel- Peguei seu celular e liguei para ela. Ela já está a caminho.

Marina- Não queria ser mal educada, mas mesmo assim eu vou ser. Porque você veio junto comigo, já que nem me conhece?

Miguel- Para falar a verdade. Não sei. Eu acho que foi porque eu presenciei acidente e acabei me envolvendo na situação.

Marina- Obrigada... por me ajudar! Se quiser ir...

Miguel- Eu já estou indo. Boa sorte! Tchau!

Marina- Tchau! Mas uma vez muito obrigada!

Miguel já indo em direção a porta:

Marina- Antes que você vá me diga seu nome.

Miguel se vira.

Miguel- Miguel.

Marina- Meu e Marina. Que Deus te recompense Miguel.

Miguel da um leve sorriso.

Miguel- Tomara!

Miguel se vira e sai do quarto.

Rebeca está em seu quart, deitada na cama, quando decide pegar o telefone e ligar para Ricardo. Ricardo que está do lado de Elena atende.

Ricardo- Alô!

Rebeca- Oi, Ricardo vamos nós encontra hoje a noite?

Ricardo- Sim! Que horas?

Rebeca- As oito. Passa aqui em casa.

Ricardo- Tá combinado, as oito.

Rebeca- Então tá, tchau!

Ricardo- Tchau, até lá!

Ricardo desliga o telefone e olha para Elena que segura o volante do carro au seu lado.

Elena- Era Rebeca?

Ricardo- Sim, ela ligou para combinar um encontro.

Elena- Então tá. Já vou. Amanhã eu pego as informações e vou entrega para você.

Ricardo- Tchau! Amanhã aqui no mesmo horário.

Ricardo sai do carro elena liga o carro e vai embora.

A noite cai no Rio de Janeiro, os prédios iluminados e o cristo de braços abertos para a grande cidade...

Elena e Alberto no restaurante. Alberto olha apaixonado para Elena que degusta um belo prato de peixe.

Alberto- Já te falaram que você e linda?

Elena- Pra falar a verdade, já. Você disse várias vezes.

Eles continuam a conversa até que Alberto convida Elena a ir no apartamento dele.

Alberto e Elena entram dentro do quarto se beijado um tirando a roupa do outro, Alberto joga Elena inteiramente nua na cama, ele que ainda tá de calça abre o zíper e deita sobre ela se beijando, pegando e se abraçando loucamente.

Ricardo para na frente da casa dos Albuquerque pega o telefone e liga para Rebeca.

Ricardo- Está pronta?

Rebeca- Já estou indo.

Ricardo desliga o telefone e fica no carro esperando ela, quando de repente o portão abre e sai rebeca com um vestido lindo típico de patricinha rica e mimada, ela se aproxima do carro, abre a porta e entra toda elegante, olha para Ricardo que está totalmente encantado.

Rebeca- Vamos?

Ricardo- Vamos. Você está linda!

Rebeca- Obrigada!

Ele se vira liga o carro e sai.

Lívia está no sofá da sala lendo um livro, olha o relógio que está em cima da mesinha perto do sofá e ansiosa, diz:

Lívia- Alberto já deveria ter chegado!

A empregada Dalva que ouve a patroa falando, vai até ela e mansamente diz:

Dalva- Sei como e viver assim.

Lívia- Viver assim, como?

Dalva- Seu marido já passou da hora de chegar e você fica se perguntando: será que ele está com outra ou não.

Lívia- Como você sabe disso?

Dalva- Já vi muitos casos assim. Esses casos sempre tinha um desfecho ruim.

Lívia- Qual era esse desfecho?

Dalva- Separação por causa da tradição. Já falei o que pensava agora me dei licença.

Dalva sai deixando Lívia ainda mas com a pulga atrás da orelha.

Alberto vestindo sua calça olhando para Elena que está nua só com o lençol cobrindo o corpo.

Alberto- Vou ter que ir agora. Lívia está desconfiada, não quero dar desculpa para ela me encher a paciência.

Elena- Fica mais um pouco.

Alberto- Queria mas não posso.

Elena- Amanhã estarei cedo na empresa.

Alberto- Estarei la para apresenta você au novo cargo.

Ele termina de se vestir e vai até ela e dá-lhe um beijo, depois vai até a cômoda pega uma chave e dá para ela.

Alberto- Essa e a chave reserva. Feche a porta e passe a chave por baixo dela. Tchau!

Elena- Tchau! Até amanhã.

Alberto sai do quarto e Elena fica só.

Rebeca e Ricardo num restaurante simples, sentados numa mesa com vista pra fora do restaurante.

Ricardo- Eu achei ótimo você ter me chamado. Eu estava me sentindo muito só.

Rebeca- Já, eu me sinto só desde que Vitor morreu.

Ricardo- Você não deve se sentir só.

Rebeca- Porque?

Ricardo- Em quanto eu tiver aqui nunca lhe deixarei só.

Rebeca- Não queria te desvalorizar mas você não e igual Vitor.

Ricardo- Eu sei.

Rebeca- Ele me fazia muito feliz. Não consigo entender meus pais, eles sabiam que Vitor me fazia feliz, preferiram acabar com minha felicidade do que me ver feliz.

Ricardo- Eles não só acabaram com sua felicidade, eles acabaram com uma vida.

Rebeca- Eu sei disso eles vão pagar caro por isso! Mas eu não vim aqui para lembra dessa tormenta eu vim para me distrair um pouco. Depois de jantamos vamos para uma festa.

Ricardo- Vamos!

E continuam a jantar.

Alberto chega em seu quarto e encontra Lívia deitada virada para parede, ele acreditando que ela está dormindo tira a roupa e vai para o banheiro, au votar do banheiro se enxugando, vesti uma roupa de dormi e deita na cama, Lívia que finge está dormindo está com o olho aberto e as lágrimas escorrendo no rosto, cada vez mas desconfiada do marido.

Rebeca e Ricardo entram numa boate, Rebeca olha as pessoas dançando e se entusiasma e olha para Ricardo.

Rebeca- Vamos dançar? Faz tempo que eu não danço. Vamos?

Ricardo- Sei não. Eu não gosto de dançar.

Rebeca pega nas mãos de Ricardo e o arrasta para o meio das pessoas dançando e eles começam a dançar. Depois de dançarem bastante eles começam a se olhar de um jeito diferente, um olhar de desejo, Rebeca e Ricardo vão se aproximando não aguentam e seus lábios e corpo se encontrão. Depois de um certo tempo Rebeca cai em si e se afasta de Ricardo e diz balançando a cabeça negativamente:

Rebeca- Me desculpa!

E sai correndo, Ricardo logo vai atrás.

Fora da boate Rebeca espera um táxi, Ricardo apressado chega perto dela e segura seu braço.

Ricardo- Não era preciso pedir desculpa.

Rebeca- Era sim.

Ricardo- Não! Não era.

Rebeca- Solta meu braço, que eu vou embora!

Rebeca puxa o braço se livrando de Ricardo e sai correndo e Ricardo vai atrás, alcança ela e segura novamente em seu braço, ela se vira e olha ofegante para ele e ele para ela:

Ricardo- Diz que não gostou
E eu vou embora. Diz Rebeca!

A cena congela no rosto assustado de Rebeca...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Vidas Vazias || Capítulo 6
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Canceladas :: Vidas Vazias-
Ir para: