InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Maria Madalena || Capítulo 66

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vinícios
Administrador
Administrador
avatar

Idade : 28
Cidade : Americana

MensagemAssunto: Maria Madalena || Capítulo 66   22.03.14 21:30

Maria Madalena - Capítulo 066


Casa da Família Barreto. Sala. De tarde.
MADALENA: Eu tenho certeza que isso é obra sua – disse tirando as fotos de dentro do envelope e jogando em cima de Barbara.
BARBARA: Eu sabia que era só uma questão de tempo até consigo algo para usar contra você.
MADALENA: Não vai tentar nem disfarçar, dizer que não tem nada haver com isso.
BARBARA: E porque eu faria isso, eu quero mais é que você saiba mesmo que fui eu que fiz isso e que saiba que vou fazer muito mais se você não se afastar do meu filho.
MADALENA: Eu amo o Lucas.
BARBARA: Eu não perguntei se ama ou deixar de amar alguém. Mas quero deixar bem claro que enquanto eu tiver viva, vocês não vão ficar juntos.
MADALENA: Isso cabe ao Lucas decidir e não a você.
BARBARA: Meu filho está cego.
MADALENA: Isso ele ta mesmo, pra não ver a mãe que tem, se não na hora que ele viu a resultado do exame de DNA ele teria percebido que você vem o enganado esse tempo todo.
BARBARA: O que você está dizendo – disse se aproximando - Você não sabe de nada.
MADALENA: A principio eu achei que poderia ter sido algum erro do laboratório, mas depois tudo ficou claro pra mim, o Lucas não é filho do João.
Barbara da um tapa no rosto de Maria Madalena.
BARBARA: Nunca mais repita isso.
MADALENA: Ah então é isso mesmo, o Lucas não é filho do seu marido. Ela sabia disso.
BARBARA: Já falei pra você não falar mais isso.
MADALENA: Porque, não quer que ninguém saiba seu segredinho.
BARBARA: Você não sabe do que está falando! Isso não é verdade.
MADALENA: Claro que é! É só olhar pra você agora, sua expressão não mente.
BARBARA: Cale a sua boca! – disse segurando nos braço de Madalena sacudindo-a.
MADALENA: Me solte sua doida.
BARBARA: Cale a boca ou eu acaba com você!
MADALENA: Você ta louca – disse se afastando um pouco de Barbara.
BARBARA: Você devia ter medo dessa louca aqui! – disse gritando. – Eu posso muito bem passar por cima de você com o meu carro como eu fiz com o seu filho!
MADALENA: O que você disse?
BARBARA: Isso mesmo que você ouvi, passei e passo de novo, por cima dele, por cima de você, por cima de quem quer que for que fique no meu caminho.
MADALENA: Sua cretina! Assassina! – disse dando um tapa em Barbara.
Barbara revida levanta a mão para da outro tapa em Maria Madalena, mas Maria madalena segura a mão dela.
MADALENA: Sua bandida! Louca! – disse empurrando Barbara, que cai no chão.
Maria madalena se joga em cima de Barbara e começa a da vários tapas nela.
MADALENA: Sua vaca! Você podia ter matado o meu filho.
Barbara Segura nos cabelos de Maria Madalena.
MADALENA: Ai! – Disse segurando os braços de Barbara para que ela não puxasse mais os seus cabelos.
BARBARA: Sai de cima de mim!
Maria Madalena não sai, em vez disso continua batendo em Barbara.
BARBARA: Ai! Para sua vadia!
MADALENA: Sua cachorra! – um tapa. – Bandida! – outro tapa – Sua louca! Eu te mato se você encosta no meu filho de novo ta entendendo.
...

Apartamento da família Corona. Quarto Doroteia. De tarde
Doroteia esta sentada na cama, conversando com a mãe pelo telefone.
CONVERSA AO TELEFONE:
DOROTEIA: Eu sei mãe! Mas não da mais pra continuar fingindo que ainda não me recuperei. Mas cedo ou mais tarde o Mario vai perceber.
MÃE: Então que seja mais tarde!
DOROTEIA: Mas mãe!
MÃE: Mas nada. Você sabe muito bem o que está em jogo. Quem mandou você ser imprestável e nem consegui segurar um filho na barriga.
DOROTEIA: Eu não tive culpa.
MÃE: Não fui eu que tive. Você nem capacidade pra conquistar um homem que já está só a um bom tempo teve.
DOROTEIA: O Mario só me ver como a irmã caçula da mulher dele.
MÃE: Você é uma mulher como qualquer outra, se não fosse tão burra já estaria com ele caído aos seus pés.
...

Casa da Família Barreto. Sala. De tarde.
JULIO: O que está acontecendo aqui? – disse entrando na sala. Ao vê a cena corre para tirar Maria Madalena de cima de Barbara.
MADALENA: Me solta! – disse pra se debatendo para se soltar de Júlio.
JULIO: Calma! Calma!
MADALENA: Eu vou acabar com você sua bruxa, bandida! Eu te mato!
BARBARA: Tira essa louca daqui! – disse tentando se levantar.
MADALENA: Louca é você! Assassina! – disse ainda tentando se soltar de Júlio. Mas mesmo assim consegue empurrar Barbara com os pés, que cai no chão novamente.
BARBARA: Tira ela daqui! Agora! Tira ela daqui!
Júlio com dificuldade leva Maria Madalena para fora da casa.
Barbara se levanta.
BARBARA: Vaca! Cachorra! Você me paga!
Ele se olha no espelho na parede da sala.
BARBARA: Olha como aquela vadia me deixou! Ela me paga!
Barbara pego um vaso e joga na Parede.
BARBARA: Eu te odeio!– disse derrubando todos os objetos da mesinha de canto. - Eu te odeio!
Barbra pega um garrafa de whisky da sala e sobre a escada em direção ao quarto.
...

Apartamento da família Corona. Garagem. De tarde.
Bruno está dentro do carro com Gabriela.
BRUNO: Você tem certeza disso?
GABRIELA: Tenho sim! Acho que ainda não é hora de contar por Artur sobre agente. Você acha que ele vai gostar de saber que você está ficando com a irmã mais nova dele.
BRUNO: Mas também não gosto de mentir pra ele.
GABRIELA: Eu sei. – disse dando um selinho nele. – Mas é só por mais alguns dias. Agente começou a sai agora, acho melhor esperamos um pouco.
BRUNO: Se você prefere assim.
GABRIELA: Prefiro! Não quero estragar a amizade de vocês.
Bruno: Eu acho que não vai, mas se você prefere esperar então esperamos. Agora vem cá que to doido pra te beijar.
...

Em frente à casa da Família Barreto. De tarde.
MADALENA: Me solta! – disse dando um pisão no pé de Júlio.
JÚLIO: Ai! Calma! – disse soltando Maria Madalena. – Pronto. Pronto!
MADALENA: Como é que você pode trabalhar para essa bruxa, mentirosa, manipuladora. Essa assassina!
JÚLIO: Do que você ta falando?
MADALENA: Nada! Não é nada! Mas se eu fosse você eu me afastava dessa mulher, dessa casa.
JÚLIO: Você ta muito nervosa! Quer que eu chame um taxi?
MADALENA: Você também estaria se tivesse no meu lugar! E não! Não preciso que você faça nada por mim!
...

Apartamento Anita/Madalena. De tarde.
ANITA: Você fez o que?
MADALENA: Enchi a cara daquela vaca de bolachas. Você precisava te visto, foi igual nas novelas, eu por cima dela dando varias bofetadas na cara dela.
Anita ri.
MADALENA: Mas depois do que ela fez, eu não podia ter deixado passar batido. Você acredita que ele falou que foi ela que atropelou o Léo.
ANITA: O que? Eu não posso acreditar. Ela falou mesmo isso?
MADALENA: E ainda encheu a boca pra falar, que passou com o carro pra cima dele, que passava por cima de mim e de quem mais ficasse no caminho dela. Ai eu não me aguentei, e parti pra cima dela.
ANITA: Eu teria feito o mesmo com certeza. Mas e o que você vai fazer agora, vai denunciá-la para policia?
MADALENA: Até pensei nisso, mas com que prova, ela vai negar tudo, fora que ela é rica, pode pagar o melhor advogado do Brasil, talvez até o melhor do mundo. E você já viu a policia fazer algo contra os ricos aqui nesse país.
ANITA: É você tem razão.
MADALENA: Pelo menos to de alma lavada depois dessa surra que eu dei nela.
ANITA: E quanto ao Lucas?
MADALENA: O que tem o Lucas?
ANITA: Acho que ele não vai gostar muito de saber que você bateu na mãe dele.
MADALENA: Eu não sei! Mas quer saber, depois do que ele me aprontou ontem to pouco me lixando pro que vai pensar. E a mãe dele mereceu.
ANITA: Você tem certeza disso?
MADALENA: Que ela mereceu? Com certeza!
ANITA: Sobre o Lucas?
MADALENA: Eu-eu não sei! Porque eu tinha que amar tanto ele – disse se sentando no sofá, as lagrimas começando a escorrer dos seus olhos.
Anita se senta ao lado da amiga para consola-la.
ANITA: Se vou ama tanto ele assim, tente se entender com ele quando ele vier te procurar.
MADALENA: Eu não sei se vai vir. Ainda mais depois do que aconteceu entre a mãe dele e eu. – disse passando as mãos no rosto para enxugar as lagrimas.
ANITA: Ele já veio, eu tenho certeza que vai voltar depois. Ela estava desesperada para falar com você, arrependido pelo que fez e pelo que disse.
MADALENA: Eu veio e disse isso.
ANITA: Sim! – disse abraçando a amiga.
...

Casa da Família Barreto. Quarto Barbara. De tarde.
Júlio entra no quarto de Barbara e a ver caída no chão, ao lado da cama.
JÚLIO: Barbara! – disse correndo para perto dela.
No chão ao lado de Barbara Julio vê uma poça de vomito no chão e uma garrafa de Whisky vazia.
JÚLIO: Barbara! Barbara! – chama tentando acorda-la.
Barbara não reage e Júlio, decidi procurar por ajuda.
JÚLIO: Neidiane! – grita saindo do quarto de Barbara.
...

Hospital São Lourenço. Sala Dr. Mario. De tarde.
Mario Corona e seu amigo o Dr. Jorge Fonseca estão conversando na sala do Mario.
JORGE: E como que ficou a situação com a Doroteia.
MARIO: Eu não sei ao certo, eu não consigo olhar pra ela sem pensar em tudo que aconteceu, desse filho que ela perdeu.
JORGE: Mais achei que você não queria nada com ela.
MARIO: E ainda não quero, mas saber que um novo filhos podia está por vi, eu...
JORGE: É imagino.
MARIO: O problema é a situação lá em casa. Eu ia pedir que ele fosse embora, mas como vou colocá-la pra fora da minha casa depois do que aconteceu, ainda mais que ela ainda está se recuperando do aborto.
JORGE: É! Eu não queria ta no seu lugar.
MARIO: Eu também não queria.
JORGE: E a Maria?
MARIO: Que Maria?
JORGE: Como que Maria. A mãe do garoto que foi atropelado.
MARIO: Acho que ela ta bem.
JORGE: Vocês não tem se falado?
MARIO: Não muito, mas o que isso tem haver.
JORGE: Nada! Só curiosidade mesmo – ele ri.
MARIO: Do que você ta rindo.
JORGE: Da sua cara quando fala dela.
MARIO: Não sei do que você está falando.
JORGE: Ok. Não falo mais nada.
MARIO: Melhor mesmo.  
...

Em frente à casa da Família Barreto. De tarde.
Barbara é colocada em uma ambulância por paramédicos.
JÚLIO: Ela vai ficar bem?
PARAMÉDICO: Eu não sei dizer, aparentemente ela misturou bebida e remédios. Ela precisa de atendimento medico urgente.
JULIO: Então é grave.
PARAMÉDICO: Possivelmente.
PARAMÉDICO 2: Alguém vai junto com ela.
JÚLIO: Não, não tem ninguém da família aqui. A empregada está tentando entrar em contato com o filho. Mas vou segui a ambulância com o carro.
PARAMÉDICO 2: Ok!
...

Em frente ao apartamento de Anita/Madalena. De tardizinha.
Maria Madalena sai do prédio do apartamento onde mora, e caminha em direção à escola.
Lucas que estava acabando de estacionar o carro sai de dentro dele e corre ao encontro dela.
LUCAS: Madá! – ele chama.
Maria Madalena se vira ao reconhecer a voz de Lucas.
MADALENA: Oi o que você quer?
LUCAS: Calma eu vim em paz!
MADALENA: Espero que hoje você não esteja bêbado também.
LUCAS: São e sóbrio!
MADALENA: Melhor assim! Mas então, fala logo o que você quer, tenho que ir buscar o Léo na escola.
LUCAS: Calma, eu te levo.
MADALENA: Não precisa! Eu consigo me virar muito bem sozinha.
Lucas ri.
MADALENA: Do que você está rindo?
LUCAS: Não é nada não! Você não muda mesmo não é? Sempre brava, principalmente comigo.
MADALENA: Mas dessa vez eu tenho razão em está não é?
LUCAS: Sim! E to muito arrependido por ontem, por como eu te tratei, por tudo o que eu disse. Madá me desculpe!
Madalena se lembra do que Anita disse antes.
“Se vou ama tanto ele assim, tente se entender com ele...”
MADALENA: Tudo bem!
Lucas tenta beija-la.
MADALENA: Calma! – disse afastando-o.
LUCAS: Pensei que...
MADALENA: Eu te perdoou sim, mas acho que devemos ir com mais calma agora.
LUCAS: Com mais calma?
MADALENA: Sim! Tudo com agente sempre foi, no calor do momento, no desespero, movido a discussões e tudo mais. Eu te amo Lucas. Mas não quero mais sofrer.
LUCAS: Eu também te amo.
MADALENA: Acho melhor agente se afastar uns dias, colocar os pensamentos no lugar. Depois voltamos a conversar a respeito do que queremos para nossa vida.
LUCAS: Certo. Vai se do jeito que você quiser que seja.
MADALENA: Tem mais uma coisa...
LUCAS: O que é?
MADALENA: Eu fui na casa da sua mãe hoje.
LUCAS: Você foi procurar minha mãe, mas por quê?
MADALENA: Porque eu tenho certeza que essas fotos que você me trouxe ontem, é coisa dela.
LUCAS: Eu acho que não, ela não faria uma coisa dessa, ela não desceria tão baixo.
MADALENA: E eu você achou que desci né? Você me acusou sem nem me deixar explicar.
LUCAS: Eu sei e sinto muito.
MADALENA: Você já disse isso.
LUCAS: Ok eu não quero brigar. Vou falar com ela a respeito disso.
MADALENA: Então, antes que você saiba por outra pessoa. Eu... Dei umas bofetadas nela.
LUCAS: Você fez o que?
MADALENA: Ela mereceu! Você não conhece sua mãe Lucas. Ela...
LUCAS: Ela o que? Fala.
O telefone de Lucas toca. Mas ele não atende.
MADALENA: Você não vai atender?
LUCAS: Depois eu retorno, anda me fala, o que foi que minha mãe fez.
MADALENA: Se eu disse você não vai acreditar e isso só vai gerar mais briga entre nós dois.
LUCAS: Confie em mim, pode falar.
O telefone celular continua tocando.
MADALENA: Atende logo isso!
LUCAS: Certo.
Lucas atende o telefone.
LUCAS ao telefone: Oi! Oi Neidiane! Eu não posso falar agora você... O quê? O que aconteceu?... Mas como?... Sei. Obrigado por avisar – disse desligando o celular.
MADALENA: O que aconteceu?
LUCAS: O que você fez com a minha mãe?
MADALENA: Eu não... Eu já te disse eu fui lá e nos...
LUCAS: Ela foi levada pro hospital, desmaiada, sem reação.
MADALENA: Eu não... Ela tava bem quando sai de lá, só com alguns hematomas, mas nada de mais.
LUCAS: Não é o que parece.
MADALENA: Quer saber pense o que quiser, eu tenho mais o que fazer – disse começando a caminha, deixando Lucas pra trás.
LUCAS: Não, espera! – disse acompanhando-a. – Me desculpe!
MADALENA: O que foi que te falaram? Como ela está?
LUCAS: A Neidiane não sobe informar direito, só me falou que acharam ela desmaiada no quarto e que chamaram uma ambulância, agora tão levando ela para o hospital.
MADALENA: Melhor você ir pra lá então, saber o que aconteceu direito.
LUCAS: Certo! Eu vou! Da uma abraço no Léo por mim – disse correndo em direção ao carro.  
MADALENA: Eu dou. Mantenha-me informada ok!
LUCAS: Ok! – gritou já perto do carro.  
...

DOIS DIAS DEPOIS.
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. De tardezinha.
Lucas e Maria Madalena estão na sala conversando, sentados um do lado do outro no sofá.
MADALENA: Como está sua mãe?
LUCAS: Na mesma ainda. Ela já sai do coma alcoólico, mas ainda está um pouco debilitada por causa da desintoxicação.
MADALENA: Eu sinto muito, me sinto um pouco culpada por tudo que aconteceu, pela discussão que tivemos.
LUCAS: Não sinta, não foi culpa sua. Acho que ela vem tendo umas crises de depressão desde que meu pai morreu. Essa não é a primeira vez que ela me apronta uma dessas.
MADALENA: Como assim!
LUCAS: Há uns meses atrás ela se entupiu de remédios também, e passou mal. Teve uma vez que ele deu barraco no cemitério também, bêbada, e quase foi presa.
MADALENA: É provavelmente, a morte do João deve ter mexido muito com ela.
LUCAS: Os médicos disseram que ela teve muita sorte de não ter morrido por ter tomado aquela quantidade de remédios e ainda por cima misturado com bebida alcoólica.
MADALENA: Acho que quando ela melhorar você devia conversar com ela, sobre ela procurar ajuda de um psicólogo ou coisa do tipo.
LUCAS: É você tem razão. Mas agora vem ca que to morrendo de saudades – disse puxando Maria Madalena pra perto e beijando-a.
...

Apartamento de Eduarda. Sala. Inicio da noite.
GABRIEL: Você tem certeza disso? – disse colocando o quadro que acabou de tirar da pare em cima do sofá.
EDUARDA: Tenho sim, não da pra continuar aqui depois de tudo que aconteceu, depois de tudo que eu descobri.
GABRIEL: Eu entendo que você ta passando por um momento complicado.
EDUARDA: Momento complicado! – disse parando de empacotar os enfeites da sala em uma caixa.
Gabriel que estava prestes a tirar outro quadro da parede, para e olha para ela.
EDUARDA: Eu descobri que meu marido tinha um caso com a minha mãe, depois meu marido é preso acusado de explodir um prédio e matar uma pessoa, depois ele se mata na delegacia. E como se fosse pouco, descubro que minha mãe, não é a minha mãe de verdade e que minha verdadeira mãe morreu quando eu ainda era criança. Isso sem contar que a explicação que meu pai e aquela mulher me deram foi no mínimo suspeita. Quem me garante que eles não são responsáveis pela morte da minha mãe.
GABRIEL: E você não acha melhor conversar com eles de novo, ouvir com calma o que eles têm pra dizer?
EDUARDA: Não, acho que o quanto antes eu me afastar mais deles melhor. Por isso vou voltar pra Itália, tem amigos lá, e já consegui um emprego também.
GABRIEL: Se você acho que é melhor assim. Só me resta desejar boa sorte!
EDUARDA: Obrigada!
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. Inicio da Noite.
Lucas ainda beijando Maria Madalena começa a se inclinar sobre ela no sofá.
MADALENA: Lucas! – tenta falar por entre os beijos. – Lucas! – disse afastando-o um pouco.
LUCAS: O que foi?
MADALENA: Lembra o que combinamos?
LUCAS: Mas eu to indo com calma.
MADALENA: Não é o que parece.
LUCAS: Certo! – disse se endireitando no sofá.
Anita e Leo entram no apartamento.
LÉO: Lucas! – disse correndo para abraça-lo.
LUCAS: Oi campeão!
MADALENA: Obrigado Anita por te ido busca-lo na Escola.
ANITA: Imagina.
...

Apartamento de Eduarda. Sala. De noite.
GABRIEL: Eu ainda não consigo acreditar que você vai mesmo embora!
EDUARDA: Vai ser melhor assim!
GABRIEL: Vou sentir muito sua falta.
EDUARDA: Eu também vou sentir sua falta. Eu não esperava que fossemos nos dar tão bem.
GABRIEL: Pois é! Eu me lembro de quando te conheci. Acho que você não foi muito com a minha cara, ficava me evitando.
Eduarda lembra-se de quando cruzou com Gabriel pela primeira vez, e depois de vê-lo no seu apartamento sem camisa. E principalmente como se sentiu atraída por ele.
GABRIEL: Você ficou quieta de repente.
EDUARDA: Eu ta pensando em tudo que já acontecei de lá pra cá. E estou muito contente por poder ser sua amiga.
Gabriel em pensamento: Pena que só amigo!
EDUARDA: Posso te pedir um favor?
GABRIEL: Claro!
EDUARDA: Você pode me levar amanhã no aeroporto.
GABRIEL: Claro! Não precisava nem pedir, eu já de qualquer jeito.
...

Em frente ao apartamento de Anita/Madalena. De noite.
Lucas da um beijo de despedida em Maria Madalena.
LUCAS: Eu preciso ir. Tenho umas coisas pra resolver sobre o seguro da Agência de Turismo.
MADALENA: Lucas!
LUCAS: o que?
MADALENA: Eu... Não deixa pra lá.
LUCAS: Eu já percebi que você anda meio distraia, sempre pensando em algo. É algo que você quer me contar não é? Pode falar.
MADALENA: Eu não sei se sou a pessoa certa para falar isso pra você.
LUCAS: Você é exatamente a pessoa certa pra isso. Você e a pessoa que mais amo no mundo. E eu prefiro saber algo por você, que por qualquer outra pessoa.
MADALENA: É sobre o exame de DNA.
LUCAS: Não precisa se preocupar. Você sabe que acredito em você, eu sei que o Léo é meu irmão.
MADALENA: Mas ele não é!
LUCAS: Como assim ele não é? Você disse que ele... Você mentiu esse tempo todo?
MADALENA: Claro que não! O Léo é filho do João.
LUCAS: Então!
MADALENA: Mas você não é!
...

Continua...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
José Pereira

avatar

Idade : 32
Cidade : Serra

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 66   22.03.14 21:54

Há, há, há! Por essa eu não esperava! A Maria Madalena foi a única a sacar que o dna negativo prova que Lucas não é filho do João! Nem eu percebi, kkkkkkk tiro o chapéu pra Madá!

Agora eu queria que a Eduarda também fosse mais esperta, ela mesma disse que a história dos pais dela estava muito suspeita, se ela investigasse bem descobriria a verdade e até perdoaria a Elizângela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bernado

avatar

Idade : 27
Cidade : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 66   23.03.14 0:34

Maria Madalena pegando fogo! A Barbara super mereceu a surra depois de tudo que fez, principalmente atropelar uma criança inocente.
Eu só não entendo o Lucas, ele ta muito perdido sem saber no que acreditar, uma hora acredita na Maria, uma hora discute com ela. Haja coração para aguentar essa montanha russa que está o romance de Lucas e da Maria Madalena.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wagner Nascha
Gold
avatar

Idade : 20
Cidade : Formosa do Rio Preto

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 66   23.03.14 7:55

Cada vez melhor, essa web está esquentando ótimo capítulo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://webficção.forumeiros.com
Vinícios
Administrador
Administrador
avatar

Idade : 28
Cidade : Americana

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 66   23.03.14 20:46

Pessoal valeu pelos comentários! Espero que curtam os próximos capítulos.
Daqui a pouquinho tem mais um.
Forte Abraço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 66   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Maria Madalena || Capítulo 66
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Maria Madalena-
Ir para: