InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Maria Madalena || Capítulo 67

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vinícios
Administrador
Administrador
avatar

Idade : 28
Cidade : Americana

MensagemAssunto: Maria Madalena || Capítulo 67   23.03.14 21:13

...



Maria Madalena - Capítulo 067

Em frente ao apartamento de Maria Madalena. De noite.
LUCAS: Não precisa se preocupar. Você sabe que acredito em você, eu sei que o Léo é meu irmão.
MADALENA: Mas ele não é!
LUCAS: Como assim ele não é? Você disse que ele... Você mentiu esse tempo todo?
MADALENA: Claro que não! O Léo é filho do João.
LUCAS: Então!
MADALENA: Mas você não é!
LUCAS: O que você está falando? Como assim eu não sou?
MADALENA: Essa é a única explicação para o resultado do exame.
LUCAS: Mas pode ter sido um erro do laboratório.
MADALENA: Até pode sim, apesar de que duvido muito. E quando fui na casa da sua mãe, eu disse isso a ela e...
LUCAS: E o que? Ela confirmou que não sou filho do meu pai.
MADALENA: Não, mas também não negou, e ela ficou muita brava, me ameaçou de me matar se eu contasse isso pra alguém.
LUCAS: Ela te ameaçou, ela não faria isso, eu sei que ela é contra nosso relacionamento, mas te ameaçar de morte, ai já é muito exagero.
MADALENA: Eu to falando a verdade, e não é só isso, foi ela quem atropelou o Léo. Ela mesmo confessor.
LUCAS: Para! Eu sei que você não gosta dela. Mas não precisa inventar coisas sobre ela. Ela é minha mãe.
MADALENA: Eu não to inventado nada.
LUCAS: Eu não sei o que pensar, eu preciso ir agora. Estou atrasado pra reunião com a seguradora.  
MADALENA: Ok, mas pense bem a respeito, você vai perceber que o que digo é verdade.
Mas Lucas entrou no carro e foi em borá sem falar mais nada.
MADALENA: Que ódio! Porque que eu tinha que falar – disse começando a chorar.
...

Apartamento Anita/Madalena. De noite.
Maria Madalena entra no apartamento e passo direto pela sala, onde Léo está jogando vídeo game, e entra no quarto. Anita que estava na cozinha, vai atrás de Maria Madalena para saber se está tudo bem.
Anita entra no quarto.
ANITA: Tudo bem Maria.
MADALENA: Não! – disse chorando.
ANITA: Vocês discutiram de novo.
MADALENA: Ele é muito cabeça dura!
ANITA: Olha quem ta falando.
MADALENA: Você ta do meu lado ou do dele.
ANITA: Do seu! Você sabe. Mas por isso mesmo que quero que você seja feliz!
MADALENA: Eu sei!
ANITA: Me conta. O que foi que aconteceu?
MADALENA: Eu contei tudo que aconteceu na casa da mãe dele. Da nossa briga, que ela disse que atropelou o Léo e que acho que ele não é filho do João.
ANITA: Ah Maria!
MADALENA: Eu sei! Eu sei! Mas quando eu dei por mim já tinha falado.
Anita Abraça Maria Madalena, que chora nos braços da amiga.
...

NO OUTRO DIA.
...

Apartamento de Eduarda. Sala. De manhã.
Eduarda abre a porta do apartamento, ainda vestindo um hobby branco.
GABRIEL: Oi! Bom dia! – disse para na porta do apartamento de Eduarda.
EDUARDA: Bom dia! Entra.
Gabriel entra no apartamento e Eduarda fecha a porta.
EDUARDA: Acho que você confundiu o horário, ainda ta muito cedo. Meu voo é só mais tarde.
GABRIEL: Eu sei! É que queria ti da um presente antes de você ir.
EDUARDA: Um presente?
GABRIEL: É! – disse tirando do tubo porta desenhos uma pintura. – Eu acabei seu retrato.
EDUARDA: Verdade?
GABRIEL: Sim – disse desenrolando o desenho – Não sei se você vai gostar, já que tive que terminar de cabeça.
EDUARDA: Ta lindo! – Disse ao ver a pintura com seu autorretrato nua.
GABRIEL: Você gostou?
EDUARDA: Amei!
GABRIEL: Que bom que você gostou. Eu terminei para que você pudesse leva-lo com você.
EDUARDA: Obrigada Gabriel! – disse abraçando-o.
Eduarda e Gabriel ficam parados um olhando nos olhos do outro.
Os dois não resistem se beijão.
...

Apartamento família Corona. Quarto de Artur. De manhã.
Artur está deitado na cama, jogando uma bola de tênis no teto. Ao seu lodo está seu celular, com uma foto do Bernardo aberta.
Artur joga a bola no teto mais uma vez, e quando ela volta ele a segura.
ARTUR: Pra mim chega! – disse se sentado rapidamente na cama.
Ele pega o celular da cama e sai do quarto.
...

Apartamento de Eduarda. Quarto. De manhã.
Eduarda se levanta apressada da cama.
EDUARDA: Eu não acredito que ficamos todo esse tempo na cama!
GABRIEL: Eu sei!
EDUARDA: Preciso tomar um banho, já to atrasada para pegar o avião.
Gabriel olha no relógio.
GABRIEL: É verdade! – disse se levantando também. – Mas ainda da tempo.
Gabriel começa a vestir a roupa, enquanto Eduarda vai par o banheiro tomar banho.
Gabriel se senta na cama, e chora em silencio. Por ter que se afastar de Eduarda.
...

Apartamento família Fonseca. Quarto de Bernardo. De manhã.
Artur entra no quarto de Bernardo e fecha a porta.
Bernardo que estava no computador, se vira assustado.
BERNARDO: Oi Artur!
ARTUR: O Bruno ta aqui?
BERNARDO: Não! – disse se levantando – Ele foi encontrar com uma “amiga”, pra variar.
ARTUR: Ótimo! – disse se aproximando de Bernardo e o beijando.
...

Escritório Edgar Gouveia. De manhã.
EDGAR: O que você quer agora?
VINICIUS: A Maria Madalena se demitiu ontem.
EDGAR: O que? O que você fez?
VINICIUS: Eu estava meio bêbado, e acabei beijando ela.
EDGAR: Seu incompetente! Porque você foi fazer uma coisa dessas.
VINICIUS: Eu estou apaixonado por ela, desde a primeira vez que a vi no ARES.
EDGAR: Eu não to avindo isso. Você é idiota ou o que? Você sabe muito bem meus planos pra ela.
VINICIUS: E eu fiz como você quis, combinei tudo com a Anita, para que ela se esbarrasse com ela na rua, e depois a levasse no ARES.  Dei o emprego pra ela e tudo mais.
EDGAR: Eu sei! Mas agora fez essa besteira.
VINICIUS: Eu já falei com a Anita, aos poucos ela vai tentar convencê-la a voltar a trabalhar no ARES.
EDGAR: Aos poucos! Eu não tenho tempo pra isso! Eu preciso que você fique de olho nela o tempo todo.
VINICIUS: Eu posso mandar vigiá-la até que a Anita consiga convencê-la.
EDGAR: Certo, mas quero saber de tudo que acontece com ela.
VINICIUS: Vou falar com a Anita pra ela me manter informado também.
...

Apartamento família Fonseca. Quarto de Bernardo. De manhã.
Bernardo empurra Artur.
BERNARDO: O que você está fazendo?
ARTUR: Desculpa, mas não tava aguentando mais!
BERNARDO: Aguentando o que?
ARTUR: De vontade de te beijar. Eu fico pensando em você o tempo todo, desde aquela noite que nos beijamos, aqui mesmo no seu quarto.
BERNARDO: Você está bem? Bebeu de novo?
ARTUR: Não, não bebi. E não eu não estou bem, eu não consigo te tirar da cabeça, pois mais que eu tente. Você não entende. Eu te amo!
BERNARDO: Eu entendo sim! Porque também TE AMO! E já faz muito tempo.
Artur puxa Bernardo pra perto e o beija novamente. Bernardo retribui o beijo.
...

Aeroporto de Guarulhos. De manhã.
Eduarda: Pronto! As malas já foram despachadas – disse se aproximando de Gabriel, depois de fazer check-in.
GABRIEL: Então é isso né!
EDUARDA: Pois é!
Gabriel abraça forte Eduarda.
GABRIEL: Se cuida em!
EDUARDA: Certo. Tchau!
GABRIEL: Tchau!
Eduarda se vira para ir em direção a sala de embarque, mas Gabriel segura em seu braço. Ela se vira para olhar para ele.
GABRIEL: Eduarda, Eu te amo! – Em seguida ele a beija.
Eduarda corresponde ao beijo.
No auto falante anunciam o embarque do voo de Eduarda.
EDUARDA: É o meu voo!
GABRIEL: Ok.
Eduarda da um beijo demorado em Gabriel, depois se vira em caminha em direção a sala de embarque, com lagrimas saindo dos seu olhos, mas entra na sala de embarque, em direção a sua nova vida, sem olhar pra trás.  
Gabriel se senta em um banco enquanto observa Eduarda entrar na sala de embarque. E começa a pensar nos momentos que passarem juntos, mais cedo, na apartamento de Eduarda. Dos dois se beijando sem roupa na cama dela.
...

UMA SEMANA DEPOIS
...

Apartamento Anita/Maria Madalena. De manhã.
ANITA: Vocês ainda não se falaram depois daquele dia.
MADALENA: Não! Ele é muito cabeça dura.
ANITA: Só ele?
MADALENA: Eu sei, mas não consigo evitar. Quando estamos junto não sei o que me dá. Meu sangue ferve, e quando dou por mim, agente já ta brigando.
ANITA: É! Eu já percebi.
...

Apartamento da família Corona. De manha.
Artur e Bernardo estão conversando. Sentados na cama.
BERNARDO: Você tem certeza que ninguém vai aparecer por aqui.
ARTUR: Tenho sim! – disse se aproximando pra beija-lo.
Bernardo se afasta e fica olhando pra Artur.
ARTUR: O que foi?
BERNARDO: Não é nada.
ARTUR: Eu sei que não a justo com você, ante manter isso segredo. Mas eu só preciso de um tempo para assimilar tudo, para saber como vou contar pra minha família que...
BERNARDO: Que você está namorando um cara.
ARTUR: Isso.
BERNARDO: Eu entendo! Pra mim também foi difícil no começo.
ARTUR: O que é então?
BERNARDO: É que eu não me sinto a vontade em ficar assim como você na sua casa, te beijar escondido e tudo mais.
ARTUR: Entendo, se você preferir podemos ir pra outro lugar.
BERNARDO: Eu acho melhor.
ARTUR: Então vamos! – disse dando um beijo em Bernardo e se levantando.
Artur pega nas mãos de Bernardo e puxa para que ele se levante.
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. De tarde.
MADALENA: Anita to saindo. Vou levar o Léo na escola.
ANITA: Deixa que eu levo ele.  
MADALENA: Não precisa eu levo.
ANITA: Não me custa nada Maria. E eu vou passar perto da escola mesmo, tenho que ir resolver uns problemas.
MADALENA: Que problemas?
ANITA: Umas coisas que minha mãe pediu que comprasse pra mandar pra ela.
MADALENA: Ok! Já que você vai passar perto.
ANITA: Claro! Pode deixar que ele levo o Léo – disse pegando na mão do garoto.
Anita abre a porta do apartamento e sai.
MADALENA: Obrigada! – fala, antes que Anita feche a porta.
...

Rua em frente ao apartamento de Anita/Madalena. De tarde.
Edgar e Vinicius estão dentro do carro, próximo ao apartamento de Maria Madalena.
O celular de Vinicius toca uma vez, avisando que recebeu uma mensagem. Ele pega o celular e ler a mensagem.
VINICIUS: É a Anita, ela avisou que a Maria Madalena está sozinha em casa.
EDGAR: Ok. Me espere aqui.
Edgar abre a porta do carro e sai.
...

Hospital São Lourenço. De tarde.
Lucas está no quarto da mãe, no hospital.
O medico está examinando Barbara, que tinha na parte da manhã, depois de passar uns dias em como, após misturar remédios com álcool.  
LUCAS: E então Doutor?
JORGE: Ele tem reagido bem à medicação, e desde que acordou não apresentou nenhuma sequela.
LUCAS: Que bom Doutor Jorge – disse pegando na mão do medico para agradecer.
O medico sai do quarto.
LUCAS: E então mãe, como a senhora está se sentindo?
BARBARA: Estou bem – disse tentando se sentar.
Lucas ajuda a mãe a se sentar na cama.
BARBARA: Quero ir pra casa.
LUCAS: O medico ainda não deu alta e nem acho que vai dar por agora. A senha ficou em coma por uma semana. Tem muita sorte de não ter nenhuma sequela.
BARBARA: Mas eu já estou bem!
LUCAS: Se a senhora está bem. Quer me explicar então que historia é essa de que não sou filho do meu pai.
BARBARA: Foi ela não é? Foi ela que te falou isso? Aquela...Aquela.
LUCAS: Fala logo! É verdade?
BARBARA: Claro que não! É mentira da prostituta!
LUCAS: Não chame ela assim!
BARBARA: Será que você não vê meu filho, esse é plano dela, como ela vi que não pode mais seguir com a mentira que aquele garoto é filho do seu pai, agora ela quer fazer você acreditar que você que não. Ela está te colocando contra mim.
LUCAS: Eu não sei. Eu não sei no que acreditar, mas tenho certeza que a Maria não é o que você pensa.
BARBARA: Então você prefere acreditar nela do que na sua mãe. Eu que estive do seu lado todos esses anos.
LUCAS: Eu não sei.
BARBARA: To vendo que ele já tem você nos pés dela, o que mais ela falou sobre mim, quais mentiras mais ele inventou sobre mim. Eu tenho certeza que tem muito mais ai, pra fazer você duvidar de mim.
LUCAS: Foi você que atropelou o Léo.
BARBARA: Como você ousa? Como você pode chegar a pensar numa coisas dessas? – diz chorando. – Acho melhor você ir embora. Sai! – ela grita. – Preferia ter morrido a ter que ouvi isso do meu próprio filho.
LUCAS: Calma mão. Você não pode se exaltar tanto assim.
BARBARA: Como você quer que eu tenha clama depois de tudo isso que você me disse. De tudo isso que você me acusa. Eu não te conheço mais meu filho. Desde que você se deixou enfeitiçar por essa mulherzinha que você não é mais a mesma pessoa.
Lucas tenta se aproximar da mãe que volta a chorar.
BARBARA: Não! – disse fazendo sinal para que Lucas não se aproxime. – Eu quero ficar sozinha.
LUCAS: Mas Mãe!
BARBARA: Eu quero ficar sozinha, por favor!
Lucas sai do quarto chorando.
Quando vê que o filho sai do quarto, Barbara enxugar as lagrimas e se recompõe.
BARBARA: Fraco como sempre – disse dando um sorriso.
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. De tarde.
Alguém toca a companhia.
MADALENA: Que estranho, não tocaram o interfone. Será que a Anita esqueceu alguma coisa e se esqueceu de levar a chave.
Maria Madalena atravessa a sala e para em frete a porta.
MADALENA: Será que é o Lucas.
Ela abra a porta esperançosa.
MADALENA: O senhor!!!
EDGAR: Vejo que você se lembra de mim.
MADALENA: Lembro sim.
EDGAR: Posso entrar?
MADALENA: Não! – disse tentando fechar a porta.
Edgar empurra a porta e entra.
EDGAR: Eu preciso falar com você.
...

Hospital São Lourenço. De tarde.
Julio entra no quarto Barbara.
BARBARA: Até que em fim. – Disse ao vê o motorista e amante entrando no quarto.
JULIO: O que aconteceu? Eu acabei de vê o Lucas saindo do hospital e ele parecia bastante transtornado.
BARBARA: Tivemos uma conversa não muito boa.
JULIO: Pensei que você tivesse querendo adiar esse conversa.
BARBARA: E eu queria. Mas não aguentava mais fingir que ainda não tinha acordado, não aguentava mais ficar deitada nessa cama.
JULIO: E como foi a conversa?
BARBARA: Acho que me sai bem, ele ainda tem duvidas, mas fiz ele vê que eu não sou a mulher que aquela mulher quer que ele acredite que sou.  
JULIO: Você não sente remoço de ficar atormentado seu filho. E nem do que fez com o garoto.
BARBARA: Tudo que fiz e faço é pra salvar meu filho de cai nas mãos daquela mulher. E não me arremedo de nada que fiz, se precisar faço de novo, inclusive passa por cima daquele garoto outra vez.
Barbara se levanta da cama e caminha em direção a banheiro. Ela para na porta do banheiro.
BARBARA: Você trouxe o que eu pedi?
JULIO: Sim! Está tudo aqui dentro dessa sacola. – Disse entregando uma sacola de papel para Barbara.
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. De tarde.
MADALENA: Eu não tenho nada pra falar com o senhor.
EDGAR: Pode me chamar de você.
MADALENA: O que o senhor quer? Seja rápido eu já estava de saída.
EDGAR: Primeiro quero me desculpar pelo que aconteceu há um tempo atrás na minha casa. Eu não sei o que em mim.
MADALENA: Se é só isso, o senhor já pode ir embora – disse apontando pra porta.
EDGAR: Calma! – disse se sentando no sofá. – Hum! Até que é confortável. – Vendo que Maria Madalena continua parada perto da porta: - Você não vai me oferecer nada?
MADALENA: A porta pra fora da minha casa, ta bom pra você?
Edgar ri.
MADALENA: Do que você está rindo.
EDGAR: Do seu jeito. Me lembra alguém que conhecia alguns anos atrás. Mas eu soube domar muito bem esse gênio bravo que ela tinha.
Madalena: Eu não sei do que o senhor está falando, por favor, falo logo o que veio fazer aqui ou vá embora.
EDGAR: Certo – disse se levantando. – Eu soube que você e o Lucas estão brigados.
MADALENA: Como você? O que você tem haver com isso?
EDGAR: Muita coisa. O Lucas é como um filho pra mim você sabia.
MADALENA: Não e nem me interessa.
EDGAR: A questão é que o Lucas é muito importante pra mim, e eu soube que vocês estão brigados por causa do exame de DNA e da Barbara.
MADALENA: Isso não é da sua conta.
EDGAR: Claro que é. Como já disse, eu me importo muito com o Lucas, e quero que ele seja feliz. E seu eu puder contribuir pra isso farei.
MADALENA: Eu não estou entendendo onde você quer chegar.
EDGAR: No exame de DNA. Não teve nenhum engano. Seu filho e o Lucas não são realmente irmãos.
MADALENA: Mas...
EDGAR: Imagino que você já tenha desconfiado então que o Lucas não é filho do João Barreto.
MADALENA: Como você sabe sobre isso?
EDGAR: O João foi um grande amigo meu, o que ninguém sabe é que antes dele se casar com a Barbara, ela já era uma amiga minha, mas que isso que ela era minha companheira.
MADALENA: Você eram amantes?
EDGAR: De diria cúmplice, mas amante também serve.
MADALENA: Então... Então você é o verdadeiro pai do Lucas!
EDGAR: Exato!
Maria Madalena se senta no sofá confusa. Tentando assimilar o que acabou de ouvir.
...

Apartamento da família Fonseca. Quarto Bruno/Bernardo.
Bernardo entra no quarto e vê o irmão Bruno deitado na cama, distraído mexendo no celular.  
BRUNO: Onde você estava? – pergunta ao perceber que o irmão entrou no quarto.
BERNARDO: Estava dando uma volta por ai. – disse se jogando na cama com um sorriso gigantesco.
BRUNO: Dando uma volta por ai né! Sei!
BERNARDO: O que?
BRUNO: O que aconteceu pra você está todo felizinho ai.
BERNARDO: Em?
BRUNO: Pelo visto ta viando no arco-íris. Deixa pra lá.
Bernardo abraça o travesseiro e suspira.
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. De tarde.
MADALENA: Então você é o pai do Lucas.
EDGAR: Eu já disse que sim.
MADALENA: E o João sabia disso.
EDGAR: Acho que não.
MADALENA: E você ainda se diz grande amigo dele.
EDGAR: Eu sempre fui sim, um grande amigo do João. Ele que não sabia retribuir essa amizade.
MADALENA: Do que você está falando.
EDGAR: Nada!
MADALENA: É que você falou de um jeito. Até pareceu que...
EDGAR: Pareceu o que?
MADALENA: Deixa pra lá.
...

Apartamento de Ester. De tarde.
Ester está no quarto, sentada na cama, olhando um calendário.
ESTER: Ótimo! Minha menstruação já está atrasada a 5 dias. Acho que dessa vez deu certo. Agora você não me escapa Lucas!  
Ester se levanta e pega a bolsa.
ESTER: Será que se eu fizer um exame de farmácia já da pra saber? – pergunta pra se mesma. – Quer saber, não custa tentar.
...

Apartamento Anita/Madalena. Sala. De tarde.
MADALENA: O que eu não entendo é porque você ta me dizendo tudo isso – disse se levantando. – Você não deveria está contando isso para o Lucas.
EDGAR: Eu não sei se é a hora certa ainda. Ele ta passando por muita coisa, não sei se ele vai me entender.
MADALENA: Você só vai saber tentando.
EDGAR: Eu tenho medo que ele não me aceite – disse comando a chorar. – Eu sempre quis me aproximar do meu filho, mas a Barbara nunca permitiu.
MADALENA: Nem me fale naquela bruxa.
Edgar tenta força um sorriso, mas volta a chorar.
MADALENA: Não fica assim, eu conheço o Lucas, pode ser que no começo ele fique bravo, mas depois ele vai acabar aceitando, entendendo.
EDGAR: Eu sempre fiz o possível par está perto dela, o pelo menos até onde a Barbara deixava. Sabe ela me usou, e assim que viu a chance me traiu pra da o golpe e se casar com o João. Só porque ele era rico e eu ainda não.
MADALENA: Eu sei bem que a Barbara é capaz de tudo pra consegui o que quer.
EDGAR: Naquela época eu não era ninguém, por isso que quando descobri que o Lucas era meu filho eu não pude fazer nada. Ai os anos foram passando.
Edgar começa a chorar novamente.
Maria Madalena se levanta e se senta ao lado dele.
EDGAR: Me desculpe! Eu não queria ta chorando na sua frente. – disse abaixando a cabeça, meio envergonhado.
MADALENA: Eu entendo – disse colocando a mão no ombro dele tentando apoia-lo.
Edgar levanta a cabeça e olha para Maria Madalena. De surpresa ela a beija.
Madalena empurra Edgar.
MADALENA: O que você esta fazendo.
EDGAR: Você é muito linda.
Edgar beija Maria Madalena novamente. Ele segura nas mãos dela, evitando que ela o empurre novamente.
MADALENA: Me solte!
Edgar deita por cima de Maria Madalena, segurando-a pelos braços, e beija a boca dela, o pescoço.
MADALENA: Me larga! Socorro!
EDGAR: Calada! – disse dando um tapa em Maria Madalena.
MADALENA: Não! Para! Me larga!
Edgar beija o pescoço de Maria madalena novamente, em seguida começa a beija próximo dos seios.
LUCAS: Largue ela! – disse puxando Edgar de cima de Maria Madalena.
Edgar olha assustado para Lucas.
Lucas da um soco em Edgar, que cai no chão.
EDGAR: Seu canalha!
EDGAR: Calma Lucas eu posso exp...
Lucas da outro soco e Edgar, que cai em cima do sofá.
LUCAS: Explicar o que? Que você estava agarrando a Madá a força.
Edgar se levanta. Lucas anda enfurecido com o que acabou de presencia tenta da outro soco em Edgar, mas dessa vez Edgar consegue desvia e da um soco em Lucas, que da dois passos para trás, devido a força do soco.
Lucas parte pra cima de Edgar, e os dois caem no sofá, em seguida caem no chão.
MADALENA: Parem com isso!
Lucas ficar por cima de Edgar e dar mais um soco no rosto dele.
LUCAS: Nunca mais se atreva a encostar suas mãos nela!
MADALENA: Lucas! Já chega! - disse tentando puxar Lucas de cima de Edgar.
LUCAS: Você vai ajuda-lo agora?
MADALENA: Lucas Para! Ele é seu pai!
...

Continua...




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
bianca mch

avatar

Idade : 22
Cidade : Brasília

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 67   23.03.14 22:45

#AdorandoMariaMadalena
E agora Lucas, o que você vai fazer? Ele é seu pai! Rsrsrs.
Só fiquei com um pouquinho de pena do Gabriel, achei que ele a a Eduarda iam ficar juntos, ainda mais depois de tudo que aconteceu.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
José Pereira

avatar

Idade : 32
Cidade : Serra

MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 67   24.03.14 20:36

Eu também achei que Eduarda tinha que ter ficado com o Gabriel, e ainda por cima tirar a limpo todas as tramoias do pai dela, ela vai embora achando que o Guilherme explodiu a empresa do Lucas e matou Beto.
Mas então a VACA da Anita conhece o Edgar e era sua espiã disfarçada!! Por essa não esperava!! Agora quero ver quando a Madá souber que sua "best" está a serviço do inimigo...
E o Lucas precisa abrir os olhos, as verdades estão sendo finalmente expostas e ele insiste em negá-las, assim fica difícil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Maria Madalena || Capítulo 67   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Maria Madalena || Capítulo 67
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Maria Madalena-
Ir para: