InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 2° Capítulo

Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 34
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 2° Capítulo   01.04.14 21:34







Salamandra



2° capítulo / 1° parte:


Annetta- O que esta aproveitadora quer há esta hora e porque voltou?
Carmela- Bem! Vim abrir a porta no intuito de que era Manolo e... (Annetta o a interrompe).
Annetta- Carmela como sempre “acha”, não vê com seus próprios olhos que essa aproveitadora voltou de viagem e que não era o Manolo nunca que ele iria apertar a campainha, não ha essas horas?
Lucia- Não vão dar solidariedade a uma pobre órfã de família? Annetta queridinha não vai deixar eu grande amiga de Roberta entrar? Seria um descaso, mas vejo que você não mudou mesmo né? Com este ar de superioridade e como sempre humilhando Carmela, pobre de você amiga a vida é tão cheia de oportunidades. (Carmela fica sem jeito).
Annetta- Porque voltou sua praga perniciosa, para nos aterrorizar? Para... (sorriso sínico)... Em fim.
Lucia- O mesmo que você sua hipócrita... (foco em três vezes em câmera lenta Annetta fica atônito). ... Gostou né? Então queridinha saia da minha frente e deixe uma pobre mulher sem família e recém-viúva entrar nesta linda Mansão e que de fato precisa de muita claridade isso mais parece àqueles filmes de terror por que esta mansão é tão sombria? (Annetta da varias gargalhadas, Roberta desce a escada correndo em companhia de seu filho, Lucas, ambos brincam, Roberta vê Lucia, esta por sua vez invade a mansão empurrando Annetta e Carmela).
Roberta- Lucia? (Surge um sorriso)... Que felicidade vê-la por aqui me da um abraço. (Lucia abraça Roberta e chora nos ombros de sua amiga).
Roberta- O que houve? Por que esta assim? Sente aqui vamos conversar, calma amiga vou pedir para prepararem uma xícara de chá, não fique assim, quer desabafar?


Lucia- Amiga... Rufino morreu! Estou desolada sozinha já não tenho mais vontade de viver. (Roberta segura às mãos de Lucia que chora desoladamente a perda de seu esposo).
Roberta- Você não esta sozinha amiga você tem a mim que sou como se fosse sua irmã. Vou te ajudar no que for preciso.
Lucia- Onde está Cesar? (Annetta olha para Carmela).
Annetta- Maldita! Por que ao invés do marido não morreu ela, não, sabe!... (sorriso sarcástico)... Mas ia fazer um grande bem para humanidade em pensar que por um momento quando esta pobre criatura nasceu eu com meu ato generoso enquanto ela se afogava pulei na piscina e a salvei... Hum! Bem feito para mim deveria ter a deixado morrer afogado ai sim o meu caminho estava livre destas duas cruzes em minha vida.
Carmela- Tem horas em que você me assusta Annetta, sinceramente. Elas são tão boas eu gosto delas.
Annetta- Cala esta boca Carmela, aqui você é a única que não pode achar nada sua morta na roupa sai daqui vai para o seu inferno, melhor eu vou sair daqui, porque alem de suportar você agora tenho que suportar essas duas pragas. (Annetta se retira subindo a escada).
Carmela- É!... Dizem que é melhor ouvir e se calar do que falar, olha meninas vou preparar um maravilhoso chá.
Lucia- Bom eu aceito estou muito feliz de estar aqui Roberta.
Roberta- Então! Quero que você fique uma temporada que for necessária para que você possa se recuperar desta perda...
Lucia- Amiga... Não posso seria muita petulância de minha parte, e depois Annetta vai odiar minha estadia aqui em sua mansão não quero ser uma inconveniência por aqui. (Roberta sorri).
Roberta- Nunca! Não a tenho como uma amiga mais uma irmã, uma irmã que nunca tive e que sempre me deu uma forcinha no meu romance com Cesar, sabe que poucos da família me aceita por causa da minha condição de vida, fui pobre desde então e me orgulho do meu triste passado que me fez crescer.
Não quero que vá e por falar em não se vá onde está Inácio?  
Lucia- Esta na casa de uma conhecida... Amiga! O que vou fazer? Meu marido me traiu deixou tudo para a amante dele, o que eu fui nesta história? Sinto-me usada uma fracassada. (Annetta caminha sobre o sombrio corredor que acessa aos quartos passa as mãos nos lábios, hesita, fecha os olhos, ao fundo musical de “Maria Bethânia/ É O Amor Outra Vez”. Repousa sua mão direita sobre os seios, abre os olhos em direção ao quarto de Roberta, sem perceber gira a maçaneta da porta e abre lentamente entrando no quarto de Cesar, esta então fica fascinada ao ver Cesar dormir completamente nu como veio ao mundo. Morde os lábios passa a mão sobre aquele corpo tão bem cuidado sem tocá-lo, lagrimas saltam de seus olhos negros aperta suas mãos sobre o seu peito).  

Annetta- Que vontade de adormecer em seus braços, preconceitos bobos, como te amo Cesar, sou a única que o ama com todas minhas forças. (O lençol branco de seda que envolve Cesar para sobre as mãos de Annetta que cheira com todo seu furor e se perde no aroma do corpo de Cesar que dorme um profundo sono).


2° parte:

Gerald estaciona seu carro em frente ao Shopping.
Emanuelle- Esta é a melhor parte que o ser humano adora...


Gerald- E o que é tão assim que o ser humano adora, posso saber may Darling?
Emanuelle- As compras. O sonho de qualquer mulher e que apenas eu tenho o privilégio. (olhar sensual beijo desesperado em frente ao hall no shopping).
Gerald- Você me ama? Quer-me? (Emanuelle lambe a orelha de Gerald).
Emanuelle- Sou sua escrava do amor, sou sua vadia gostosa... (Gerald ergue a sobrancelha direita e puxa o cabelo de Emanuelle).
Gerald- Fala que gosta, fala que quer agora sente meu calor? Olha como você me deixa sua vadia? (ao Fundo Musical de “Deborah Blando/ Gata”, Emanuelle experimenta varias roupas decotadas, ousadas, sensuais, provocativas e desfila no salto despertando olhares).
Emanuelle- Vou ficar com este conjunto também. Quero vários... (Emanuelle entra no vestuário e retira a roupa ficando nua por completo, loja cheia de clientes, tumulto e sem que ninguém perceba Gerald invade o vestuário onde Emanuelle se entrega nua em seus braços, Gerald passa suas mãos sobre os seios de Emanuelle esta porem abre o zíper da calça de seu homem e se beijam afogados no prazer, vários sorrisos flertes surgem em imagens distorcidas).
Sobre as sombras da noite surge o dia sobre a gigantesca mansão que mais parece um castelo é banhada pelo sol dando vida a todo o redor ao fundo musical “James Newton Howard/Hieroglyphics”, Lucia desce a sombria escada, suspira poucos reflexos do sol invade a obscura sala de estar.
Lucia- Estou a um passo de ser a herdeira desta maldita família, e destruir Annetta também... (Caminha em direção ao bar pega uma garrafa de Martine abre e coloca sobre a taça brinda sozinha, sorri). ...Sei que vou conseguir este homem.
Gerald levanta- se abre a cortina e fica olhar para Mansão dos Pellegrini (suspense neste momento), Romano fica olhando para Mansão também e se assusta fechando os olhos quando escuta a voz de Angelina:
Angelina- (cadeira de rodas conduzida por ela), o que faz ai parado olhando para o nada?
Romano- Porque sempre aparece assim como uma sombra? Como um...
Angelina- Fantasma é o quer dizer? É isso o que represento depois terrível acidente, uma aleijada imprestável. (Romano coloca a mão sobre sua face).
Romano- De novo esta história Angelina, até quando? Estou com você é por que tenho sentimentos.
Angelina- Que sentimentos Romano? Você tem pena de mim você esta casado forçado, mas no fundo ama... Ama Carmela, sempre o amou estava a olhar a Mansão por causa dela.
Romano- Esta delirando só pode, não posso olhar a rua as pessoas? (Romano se retira da janela e coloca sua gravata Angelina o acompanha ate o quarto).
Angelina- Se esta pensando que vai ficar ou flerta-la, esta enganado, jamais aceitará que tenham um caso novamente, foi naquele dia maldito que tudo aconteceu o perdoei porque amava, sempre fui louca e agora choro entrevada a uma vida pacata e parada, tudo culpa da maldita Carmela! Como odeio a família Pellegrini! Eu odeio! Odeio! (Mansão dos Pellegrini Externo, Lucia esta tomando sol em frente à piscina passa protetor solar sobre seu braço esquerdo, sorriso provocador em imagens distorcidas ao Fundo Musical de “Léo Gandelman/ Um Dia Uma Música (Bônus)”, Cesar se aproxima e se assusta ao ver Lucia sensual na sua frente).
Cesar- Lucia? (surpreso)
Lucia- Querido... (Chora fingindo). 
Cesar- O que houve? Roberta me disse por auto sobre o ocorrido estava meio adormecido, mas o que houve? (Lucia se levanta e deixa cair sua canga ao chão que é levada pelo vento a piscina, em câmera lenta esta olha com os olhos cheios de lagrimas e abraça Cesar para a surpresa deste).
Lucia- Não fala nada apenas me tenha preciso de muito carinho. Não tenho nada estou sozinha só tenho a vocês agora Cesar, vim tomar sol, mas minha cabeça esta muito pesada.
Cesar- Não fique assim vou falar com Romano para ver o que se pode fazer para você recuperar parte de sua herança.
Lucia- Faria isto por mim? (Olhares profundos Lucia não se contem e beija na boca de Cesar, Annetta vê através da sacada de seu quarto).
Annetta- Olha que dissimulada? Vou acabar com esta distração dessa vadia aproveitadora. (foco em três vezes em câmera lenta em Annetta que deixa suas lagrimas caírem sobre sua maquiavélica imagem). ... Maldita!


3° parte:

Cesar se rende ao desejo e empurra com leveza Lucia.
Lucia- O que? O que houve porque parou? Deixou-me com vontade, aquela que você lembra se muito bem nos velhos tempos da faculdade que ficava louco de excitação quando me tocava e sei que esta agora, vê a vontade de possuir este corpo.
Cesar- Não! Lucia! Sou um homem casado, amo minha mulher como jamais amei ninguém, foi um passado que realmente foi marcante de certo, mas em hipótese nenhuma tenho vontade de ter uma recaída. (Lucia num ato inesperada pega a mão direita de Cesar e coloca sobre seus seios mordendo seus lábios com olhares provocantes Cesar também fica imobilizado pela situação fechando os olhos).
Lucia- Consegue sentir o calor que minha pele exala? Essa vontade de beijar essa sua boca carnuda e vermelha do seu corpo junto ao meu deste corpo tão frágil que precisa de um homem assim formado e tão feroz...  (Cesar retira as mãos dos seios de Lucia).
Cesar- Desculpa Lucia! Não posso continuar com isso! Estamos indo contra todos os princípios, permitimos que você fique o tempo necessário para resolver seu problema, mas te peço que não volte a me seduzir assim, como bem disse amo minha esposa é ela que eu escolhi para viver uma longa vida.
Bom... Tenho que ir estou atrasado para o trabalho. (Lucia gira os olhos como forma de uma desfeita, Cesar meio sem jeito beija a bochecha de Lucia, Cesar entra no carro da à partida e sai Lucia fica com as mãos cruzadas).
Lucia- Que inveja! Se achares que vou desistir isto é apenas um aperitivo do que estou fazendo. (Annetta se aproxima de Lucia que não percebe a sua presença).
Annetta- Vadia pistoleira sua vagabunda de beira de esquina! (Com muita raiva, câmera se mexendo, Fundo Musical tenebroso de “James Newton Howard/ Blindsided”).
Lucia- Olha chegou à samaritana?... (Lucia fica surpresa)... Sabe por que você esta assim sua velha acabada? Porque ele nunca vai olhar para você da mesma forma que ele olha para mim, ele nunca vai aceitar que a titia que se faz de boa samaritana o a...
Annetta- Cala essa boca sua vadia! Se você ousar a falar...
Lucia- Falar?... Como assim? Não se faz de desentendida todo mundo vê, quer dizer o Brasil interiro sabe, menos a sonsa da Robertinha, claro né você engole engasgada, pois ele não preferiu a mim, a Emanuelle ou quem sabe a Angelina? Mas em especial a você sua velha vadia dos infernos! 
Annetta- Cala esta boca sua mulherzinha aproveitadora, você me paga! (Carmela chega na hora para impedir uma briga).
Carmela- Calma gente! Muita calma! Vocês precisam se acalmar.
Lucia- Isso Carmela chegou bem na hora em que eu já estava ao ponto de jogar esta velha horrorosa na piscina e afoga-la como uma galinha e ver ela se definhando pouco a pouco! (risada sarcástica de Lucia, Carmela segura Annetta).
Annetta- Maldita! Vou destruir sua vida vou acabar com você sua vadia você me paga a sua morte será um brinde a vitória, eu te odeio! Odeio!!! Me solta Carmela, me larga ta querendo virar defensora dos animais indefesos?
Carmela- Annetta não se descontrole, vamos entrar na mansão você não pode se exaltar.
Na cozinha Roberta termina de enxugar as louças e ao Fundo Musical de “Celeste Aída de & Quot/ Philharmonic Symphony of. London”, quando se vira vê Lucas com a boca toda suja de chocolate segurando uma pá esta então sorri.
Roberta- O que meu super-herói esta fazendo com a boca toda suja de chocolate? (Lucas ergue sua espada que acende como piscas de árvore de natal)
Lucas- Eu estava numa luta contra os Brócolis super mega gigante para defender minha cidade das garras do senhor Barriga da Água, pensando bem... Vou brigar com os chocolates mesmos. (Lucas corre em direção a Roberta e abraçam- se sorrindo três beijos sobre a testa de Lucas e a briga desperta sua atenção).
Roberta- Mas o que esta acontecendo? Estou escutando uma discussão, só um segundinho Lucas vou-te por no chão. (Roberta caminha lentamente em direção à janela mais próxima, muito suspense, câmera se mexendo em plano médio Roberta frente à janela próxima a piscina abre a cortina e vê Annetta discutindo com Lucia Carmela segura Annetta).
Roberta- Mas o que esta acontecendo com essas duas? Não estou entendendo... Estava tão bem. (Roberta escuta Annetta ameaçar Lucia).
Annetta- Maldita! Vou destruir sua vida vou acabar com você sua vadia você me paga a sua morte será um brinde a vitoria eu te odeio! Odeio!!! Me solta Carmela, me larga ta querendo virar defensora dos animais indefesos?
Carmela- Annetta não se descontrole, vamos entrar na mansão você não pode se exaltar. (Annetta e Carmela entram na mansão, Lucia finge que chora no ver de Roberta que fecha a cortina, mas a realidade é bem outra, Lucia lança um sorriso maquiavélico em sua mudança de comportamento que deixa as lágrimas cair). 


4° parte:

Carmela ampara sua irmã Annetta, Roberta chega à sala atônita.
Roberta- O que houve? Vocês brigaram Annetta? Pensei que... (Annetta empurra a mão de Carmela e olha para Roberta como se fosse fritá-la viva).
Annetta- Tira agora estas mãos de mim Carmela, sua vaca! E você Roberta, pensa em algo produtivo? Você é e sempre será uma catadora de lixo, sabe por quê? Você é a culpada, deveria ter ficado lá na sarjeta do lixo que é bem a sua cara, tudo que esta acontecendo aqui nesta maldita mansão é culpa sua... Culpa sua!


Roberta- Mas Annetta você esta sendo injusta tenho um carinho por você não é assim!
Annetta- Quer saber? Falar com você é a mesma coisa como se eu estivesse falando com uma boneca de pano, sem nada, sem vida, semivegetativa quero dizer e você sempre será apenas uma pobre boneca.


Roberta- Não pode ser assim, por favor, a vida é tão boa, tão acolhedora, ela nos proporciona... (Annetta se levanta secando as lagrimas que escorrem em seus olhos empurra Roberta).
Annetta- Sai da minha frente sua maldita!!!
Roberta- Não entendo Carmela? O que houve? Pensei que as duas fossem amigas?
Carmela- Sabe Roberta às vezes prefiro ficar calada e fingir que tudo isso não passa de um equivoco, bom se você não se incomoda vou para meu quarto.
Roberta- Não tudo bem Carmela entendo, mas honestamente você é uma boa pessoa, merece o melhor da vida, só o que me incomoda é Annetta que sempre a maltrata, uma mulher tão nova vivendo devotada a uma vida... (Carmela interrompe).
Carmela- Estou ótima Roberta acho que você esta vendo as coisas por outro ângulo. Sempre estarei do lado de minha irmã. Tudo que somos foi graças esforços dela foi... (Lucia entra chorando, magoada, arrasada, Fundo Musical de “James Newton Howard/ Hieroglyphics”).
Lucia- Você viu amiga? Ela me maltrata, ela me disse coisas horrorosas, eu... Em fim... Penso que seria melhor eu sair sabe só tenho um dia na mansão e vejam como fui vitimada, fui maltratada pela “Matriarca Pellegrini”, eu estou muito mal. (Lucia chora abraçada em Roberta que fica compadecida com a situação Carmela sobe as escadas, Roberta senta no sofá com Lucia que chora desolada).
Roberta- Não! Você não vai sair da mansão, ainda posso me lembrar do daquele dia... Dia este que apenas você me estendeu as mãos me socorreu, me ajudou se não fosse por você estaria morta e queimada em cinzas, foi à única que me salvou sou muito grata a você sempre, uma vida não tem preço.
Peço-te amiga pela amizade que construímos pouco a pouco, fique! Por mim. (Um momento de hesitação câmera foca em zoom o rosto de Roberta e do outra Lucia, que toma a decisão).
Lucia- Tudo bem... Fico apenas por você que tenho um apreço eterno... (se abraçam).
Roberta- Como fico feliz e sossegada, obrigada por me compreender Lucia, olha como você me deixou comovida.
Risos entre Roberta e Lucia se abraçam novamente, câmera foca em zoom Lucia gira os olhos em forma de despeito. Externo, câmera foca em Plano Geral um carro na cor preto que para em frente ao grande portão da CTA que abre automaticamente, guarda pede o cartão para reconhecimento libera passagem, neste instante a musica como Fundo Musical de “Triste É O Cara/ Djavan”, entra no estacionamento térreo em frente a grande CTA. Abre à porta esquerda, sapato social salta de dentro do carro, câmera percorre seu corpo onde foca este ajustando a gravata é Gerald que suspira.
Percebe que algumas faxineiras olhando para ele:
Gerald- O que foi sua cambada de peixe? Nunca vira uma pessoa à altura a vocês? Suas barangas. (Faxineiras vão se defender e são interrompidas). 
Gerald- Se abrirem a boca as ponho para fora da empresa como patas chocas, quer dizer estão mais para leitoas, precisamos reduzir o alimento na CTA, há funcionários sedentários demais por aqui... Com licença alguém precisa trabalhar neste lugar. (Ergue a sobrancelha direita em seguida ajusta a gravata prossegue seu caminho, mansão Pellegrini mistério, Interno, Fundo Musical de “James Newton Howard/ Hieroglyphics”, Lucia esta no escritório... Hesita, olha para o telefone estica a mão pega o telefone disca telefone chamando).
Lucia- Pensou que ia esquecer-se de você queridinho? (Sorriso sarcástico, Gerald fica surpreso ao escutar aquela voz feminina).
Gerald- Não! Não sabia que você ia se esquecer de mim o que você quer me destruir, porque voltou do inferno sua vadia?
Lucia- Nossa! Mal cheguei de viagem e me trata desta forma? Seu mau caráter se continuar me maltratando vou ter que destruir seus paninhos, então trate de me tratar bem. Acha que esta mentira vai lhe custar quanto? Por que eu tive que matar o pai de Leonel e você sabe o estrago que eu posso causar para todos que cerca a única pessoa na qual eu amo na vida.
Gerald- Sua!... E me ameaça sua cobra peçonhenta?
Lucia- Sobrevivendo nesta ilha chamada, Lost... Acham que me enganam? Sou muito mais esperta que vocês seus calhordas, vou lhe refrescar a memória ate porque eu as tive subdomínio e nem se atreva a me chamar de traidora, mas o que mais me intriga mesmo nesta história é a sua nova conta sigilo em Genebra, quero 50% de tudo que esta lá depositada e sabe estou sendo generosa, pois poderia cobrar 100%, mas como tenho uma alma bondosa vou poupar você deste sacrifício.
Gerald- Como você descobriu? Foi tudo muito bem planejado por mim você não estava aqui quando fiz estas transações. (Foco em três vezes em câmera lenta em Lucia que sorri sarcasticamente, descontrolada ao telefone).  


(Encerramento com a música “Marina Lima/ Pierrot”).
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 34
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Re: Salamandra/ 2° Capítulo   01.04.14 22:34

Pessoal minha Web ela esta sendo postada às 21 h, ou seja se passar das 21 h ela ainda esta no prazo da postagem no máximo até umas 21:30 ela será postada, até porque antes tenho que fazer algumas mudanças de exibição, peço desculpa e espero que gostem dos capítulos então até o próximo capitulo...     
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 2° Capítulo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: