InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 5° Capítulo

Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 34
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 5° Capítulo   04.04.14 21:38




Salamandra


5° Capítulo
1° parte:

Cesar- Como assim doutor? Esta me assustando, onde esta minha esposa ela... Ela, você em fim o que aconteceu? Por Deus o que houve fala alguma coisa! (Câmera se mexendo, suspense neste momento, doutor Noronha apoia a mão direita sobre o ombro de Cesar e sorri).

Doutor Noronha- Lamento!... Que em breve você terá que abdicar de umas férias para se dedicar ao novo herdeiro da família Pellegrini...  (Cesar surpreso sorri um tanto apreensivo).
Cesar- Como?... ... Como assim?

Doutor Noronha- Sim ela esta grávida, devido ao clima quente ela teve uma vertigem de um declínio de pressão baixa esses foi um dos fatores que contribuiu para que ela caísse do alto da escada e por sorte de um milagre o bebe esta bem...

Cesar- Mas e quanto os ferimentos? Diga-me sem rodeios ela esta bem mesmo? (Doutor Noronha sorri).

Doutor Noronha- Não posso negar ficaram umas escoriações em Roberta, não houve fraturas ela já foi medicada e esta na sala de recuperação e adormece neste momento.

Cesar- Será que posso ver ela?... Desculpa pode parecer meio atrevida de minha parte, mas preciso ver minha esposa.

Doutor Noronha- Claro que sim ela adormece peço que não a toque, me acompanhe, por favor. (Cesar acompanha o Doutor Noronha. Corta Para: Interno, casa de Angelina Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”, Lucia sorri do medo em que Angelina se mostra após o tiro de raspão).

Lucia- Agora está falando a mesma língua que a minha, você tem até amanhã, não! Não quero que seja uma simples formalidade queridinha... (Lucia aperta o queixo de Angelina que fica com muita raiva no olhar, sentindo-se ameaçada seus olhos retratando o desprezo que sente por Lucia não se contem chora e Lucia o a rodeia com a arma).

Lucia- Quero brindar a minha vitória sabe como? Com meu esforço, olha cansei ralei, mas estou aqui, linda rica e poderosa eu quero destruir todos vocês.

Angelina- Cuidado, queridinha como você mesmo diz pode cair na armadilha do destino, não cante vitoria antes do tempo a sua queda pode ser fatal, ai sim eu vou ter o privilégio de comemorar a sua queda.


Lucia- Esta me ameaçando? Tenho o controle de todos nas mãos você, Gerald, Romano, Annetta, Carmela, Cesar, Roberta eu fui mais esperta que vocês pensam, fui muito alem do que possam imaginar revirei passados, eu odeio vocês!

Angelina- Você só não odeia o dinheiro da empresa do Cesar né? O que pretende? Dar o golpe em Cesar? Acha mesmo que ele vai deixar Roberta por causa de um passado? Um passatempo? Acha mesmo que ele vai trocar ela por você uma psicopata?

Lucia- Cuidado posso fazer Romano te odiar para resto da vida, ele ia adorar saber que sua amada esposa na realidade não o ama e sim ama você sabe bem não é queridinha?

Angelina- Do que esta falando? (Angelina fica nervosa).

Lucia- Não se faça de hipócrita não lhe cai bem, preciso ir e mais não se esqueça de levar os papeis do documento no Navio que eu sei que o cruzeiro da CTA será amanhã! Eu vou bem elegante para começar a conquistar minha conta bancaria... (Riso de Lucia debochando de Angelina).

Angelina- Mas não posso vender meus 50% sem o conselho da auditoria seria um extravio.


Lucia- Não se faça de vitimada nesta história Angelina sua ficha por aqui não é uma das bem requisitadas, para quem forjou um acidente de carro e pagou uma nota preta a um médico. Para dizer ao mundo inteiro, “Eu sou uma pobre paraplégica”, para adiantar uma copia valida é fichinha para você, vem-me dizer que é a única que não tem pecado? Francamente!


Angelina- E se eu não conseguir? Ninguém pode vender sua parte na empresa sem uma reunião geral da direção da CTA.

Lucia- Se vira sua vadia, vagabunda! (Lucia suspira e sai, Angelina senta na cadeira de rodas, fundo musical de terror, Câmera em Plano Médio em Angelina, Zoom Fechado 3 vezes em câmera lento, agora Plano fechado).

Angelina- Maldita! Maldita! Eu vou acabar com a vida dela, vai pagar por cada lagrima derramada, cada humilhação, eu vou destruí- lá com as minhas próprias mãos, quero ver com meus olhos nesta sã vida a morte de perto a espreita de uma desequilibrada! (Externo ao Fundo Musical de: “Espionagem e Sabotagem/ Alberto Rossemblit”, câmera do alto de uma árvore focando em zoom fechado em Lucia, vem caminhando em direção ao taxi que a espera em frente à casa de Angelina, câmera se mexendo plano médio sobre a frente do táxi, Lucia da às coordenadas ao motorista o carro prossegue o caminho).

2° parte:
Externo, Plano Geral sobre a sombria Mansão Pellegrini, Interno na sala Carmela pega um CD, aperta o play e escuta musica de: “Milton Nascimento/ Beatriz”, senta-se sobre o sofá passa a mão direita nos lábios, surge um sorriso fecha os olhos, flashes em imagens distorcidas em estado de sépia... Romano deixa a vendedora e anda em direção a Carmela que fica imóvel entre a grande multidão de pessoas que estão no shopping em câmera lenta abraça Carmela olho no olho se devoram.

Carmela- Que saudade, que falta você me faz Romano.


Romano- Não fala nada! Preciso te beijar, agora... (Ali no Shopping numa grande multidão de varias pessoas Carmela e Romano se beijam e se esquecem do mundo e volta a realidade com Annetta que desliga o som).

Annetta- Que musica horrorosa Carmela vejo que você uma senhora esta muito assim... (Carmela interrompe).

Carmela- Assim mesma minha irmã apaixonada, amando.

Annetta- Carmela você perdeu todo censo da realidade, olha para você uma velha igual a mim que...

Carmela- Annetta você esta me comparando a você?

Annetta- Sorella querida confesse que você sempre teve inveja de mim, olhe para mim olhe para você cada dia que passa o tempo passa e você sempre vai junto ficando igual a uma panela velha sem a tampa e tem mais você não pode ficar com Romano, desista!

Carmela- Por que você sempre me insulta? Eu sempre amei aquele homem...

Annetta- Aquele homem é casado com a inválida da Angelina e se surgir boatos de que você e Romano estão tendo um caso extraconjugal não tenha duvidas querida que a CTA que é a vida de todos da família Pellegrini e que carrega um berço vai se afundar por causa das suas luxurias.

Carmela- Que Luxuria Annetta, eu só queria a minha felicidade.

Annetta- Há já entendi!... Você não esta feliz e pelo que me parece não esta nem preocupada com meu sobrinho?...

Carmela- Nosso sobrinho, Annetta!

Annetta-... Pois bem, nosso! Ali a porta esta aberta, só que depois não me venha chorar seus prantos de mulher suja que é isso que você é Carmela prostituta!

Carmela- Nossa sorella me chamando de prostituta eu sou uma mulher digna.

Annetta- Foi graças a mim minha cara que você virou digna, se não fosse eu minha cara você estaria lá na Itália casada com Aldaberto sendo a chefona das prostitutas, você minha querida barolla começou do zero é deve a mim. A vida honrada que tem hoje os privilégios tudo a mim e não é você que carrega nestas veias uma velha e prostituta ou uma Robertinha que vai destruir a CTA a quem carrega o nome da nossa família.
Desista barolla! Ou eu tomarei medidas drásticas com você e Romano, vai ser uma moradora de rua ou vou exporta-la para a Itália e Carmela tira esta roupa de brechó se entrar uma visita por aquela porta vai pensar que hipotecamos a Mansão. (Annetta se retira subindo a escada Carmela senta- se sobre o sofá e chora desolada).

Carmela- Infeliz! ...Deus! Nunca vou ter minha liberdade? Eu amo Romano, Aldaberto foi um erro na minha vida alias toda minha vida é uma mentira. (Nos seus lamentos Carmela chora apoiando-se em suas mãos, câmera abre zoom e sobe para o alto, Corta Para quarto de Cesar, tudo escuro Fundo Musical de: “Maria Bethânia/ É O Amor Outra Vez”, maçaneta da porta abre sob o reflexo da luz do corredor é Annetta. Esta percorre até a cama de Cesar e Roberta fecha os olhos com um retrato de Cesar nas mãos).

Annetta- Como eu te amo Cesar, que vontade de fazer amor com você nesta cama de arranhar suas costas, e sentir você me penetrando como se estivesse amando a Jaca podre. (Annetta deita sobre a cama em câmera lenta e sente prazer colocando a mão na virilha e percorre ate seu lábios, esta então chora, morde seu lábios, vira para o lado esquerdo, cheira o travesseiro de Cesar “já tinha cortado antes para a suíte máster”, coloca a escova de dente de Cesar sobre a sua boca, no prazer acredita que esta sendo beijada por este, imagina Cesar a beijando e no fim da musica de fundo abre os olhos a apenas o vazio e rola uma lagrima que sela um vazio. Corta Para: Externo, Plano Geral sobre o Hospital de Gramado, Interno, Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”, Cesar vê Roberta dormindo como um anjo, suspira aliviado, da preocupação que ocupava sua face o riso deixa claro a tranquilidade que habita seu ser).

3° parte:
Cesar- Nossa como é boa à sensação de ver minha esposa bem e agora que vou ser pai novamente é uma felicidade única...

Doutor Noronha- É uma criança valente depois da queda que sua esposa sofreu e continuou viva significa que esta criança vai ser guerreira ou guerreiro, ela vai acordar dentro de uma hora, vamos medicá-la e de noite estará livre.

Cesar- Doutor Noronha, amanhã eu e minha família e os mais íntimos amigos vamos fazer um cruzeiro eu posso levar minha esposa?

Doutor Noronha- Olha Cesar ela deveria ficar em extremo repouso ate porque ela teve lesões grandes devido a queda da escada, mas se na viagem você me prometer que ela vai ter o absoluto repouso, eu digo que a libero.

Cesar- Doutor tem a minha palavra, no navio ela terá seu conforto preciso muito dela nesta viagem, e agora depois desta noticia não podia ficar completo. (Doutor Noronha abre a porta da ante-sala para que Cesar entre, sem hesitar este entra... Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”, Plano Close- UP em Cesar muda para Plano Detalhe onde seus olhos enchem de água e no mesmo “Plano Detalhe”, sua mão direita pega a mão de Roberta).

Cesar- Amor que susto, não posso te perder! Preciso de você comigo, tanto, tanto. (Cesar sorri)... Olha que linda a família que estamos montando a família que... A que eu nunca tive... Amor paterno e materno... O calor da vida e sem você a vida fica como hoje sem sol sem vida, só vou ficar bem quando você acordar amor, quando você acordar. (Roberta acorda sonolenta).

Roberta- Que lugar é este Cesar? Onde estou cadê Lucas? O que esta acontecendo? (Roberta atônita).

Cesar- Calma! Você não pode ficar exaltada, por favor, vou explicar a situação. (fundo musical de, James Newton Howard/ Hieroglyphics, clima de suspense).

Roberta- Eu lembro que passei mal no começo da escada, senti meu corpo pesar, me senti fraca era como se estivesse alguém atrás de mim, era como...

Cesar- Era como? Como se estivesse alguém te empurrado?

Roberta- Sim! Sabe não é maldade Cesar, mas aquela Mansão é muito esquisita quando não estão todos nela, ela cultiva uma tradição de família são meio obscuras as janelas de madeira as portas e escada parece um castelo de terror um vazio me da na barriga os animais no escritório parecem estar olhando para você.

Cesar- É concordo não sei se foi pelo fato do costume, mas quando tinha a idade de Lucas, lembro-me que morria de medo de ir beber água na cozinha, tia Annetta colocou um bebedouro bem discreto em meu quarto.


Roberta- Mas porque não muda a pintura das madeiras põem cortinas claras para clarear os cômodos? Eu fico com muita pena da empregada que vai começar a tocar a lida.

Cesar- Tia Annetta sempre manteve a Mansão preservada construída no século dezoito se mantém com suas riquezas.

Roberta- Amor! Quero ver Lucas, quero sair logo daqui é bom acordar e ver você aqui ao meu lado, me sinto protegida, segura nos seus abraços, me abraça preciso de carinho.

Cesar- Te dou meu melhor abraço a do carinho a do amor a de minha vida por você mulher do meu caminho te amo muito Roberta, você vai ser mãe novamente... (risos Roberta surpresa)... Desculpa não me contive estou tão emocionado que felicidade maior eu posso querer se tenho a mulher mais perfeita no meu caminho?

Roberta- Estou grávida? Serio? Estou grávida mesmo amor? Cesar não mente para mim.

Cesar- Eu sou um pai mais sortudo do mundo de ter uma mulher tão especial você Roberta, espera um minuto. (Cesar se levanta e sai da sala Roberta fica rindo).


Roberta- O que você vai fazer Cesar seu doido? Aonde você vai? Cesar seu doidinho volta aqui... (Cesar entra na sala com algo nas mãos, mas esta escondida).


Cesar- Fecha os olhos mocinha.

Roberta- Muito bem mocinho o que você tem ai nas mãos? (Roberta sorrindo com as mãos sobre os olhos).

Cesar- Não! Não! Só vou mostrar quando você fechar totalmente os olhos.

Roberta- Mas já estão fechados amorzinho.
Cesar- Amor nem parece que você esta vendo com um fechado e outro aberto?

Roberta- Nossa! É mesmo nem percebi... (Risos entre os dois, Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”, retira de sua costa um lindo buque de rosas vermelhas).

Cesar- Pode abrir amor da minha vida... (Roberta abre os olhos e se emociona com o gesto de Cesar que se aproxima de Roberta e lhe da o buque, Plano Detalhe sobre os olhares de Cesar e Roberta os lábios aproximam lentamente, beijam apaixonadamente, se perdem no amor, suas mãos unem-se em um só, distanciamento da Câmera em Zoom Out da cena de amor entre Cesar e Roberta).

4° parte:
Tarde, Externo, Fundo Musical de: “Perseguição/ Alberto Rossemblit”, táxi para em frente a CTA, motorista abre a porta direita de traz e Lucia pisa com seu salto sobre a rua, taxi saindo,
Câmera do alto em Zoom In passa para Plano Close- UP, Lucia anda decidida misteriosa, na mão uma pasta, a beleza desta mulher perigosa e fatal desperta olhares de desejos nos funcionários masculinos e inveja nas mulheres por cada lugar que pisa decidida e pronta para matar, passa o cartão de segurança na recepção, segue e entra no elevador, aperta o botão, elevador fechando, subindo, elevador abrindo, Lucia sai distinta sedutora, ainda desperta olhares para em frente à secretaria da diretoria, Mônica esta comendo um Big Hambúrguer.

Lucia- Ola!... Romano marcou comigo, sou uma cliente da empresa disse que podia passar direto. (Lucia simpática convence Mônica que segura o telefone).

Mônica- Bom se ele já autorizou que podia subir então tá, a sala dele é aquela a esquerda.


Lucia- A Esquerda? (Câmera foca em três vezes em lento Zoom- In passando para o Plano Close- Up em Lucia).

Mônica- Moça, mas ele marcou mesmo com você?

Lucia- Sim ele marcou, confesso que estou atrasada... (Sorri olhar meigo). ...Tenho uma surpresa para você comprei uma barra de chocolate e veja nem comi... Pode ficar gostei de você sabia amiga? (Modesta atira a mão como gratidão).

Mônica- Legal!...  Gostei de você, sabe o pessoal desta empresa vive num mau humor, de dar medo.

Lucia- Bom acho que adivinhei então... (risos entre Mônica e Lucia). ...Bom me deixa ir ate logo amiga. (Primeiro Plano, câmera se mexendo, suspense, Lucia se aproximando da porta do escritório de Romano olhar de ódio, sede nos lábios, exala a língua como uma cobra pronta para dar o bote pega na maçaneta gira em câmera lenta, Corta Rápido para Mansão Pellegrini, Externo):
Sala de estar, Interno, Annetta desce a escada e Carmela fica olhando o jardim através da janela, segurando a cortina.

Annetta- Bom!...  Ainda bem que Roberta caiu da escada, pelo menos assim vou ter o privilégio de ficar com meu sobrinho, já faz muito tempo que não ficamos juntos, e ficar desgrudado da Jaca Podre já é alguma coisa.

Carmela- Nossa Annetta você fala de um jeito como se você estivesse empurrado ela da escada.


Annetta- Olha Carmela essa sua língua ai que vontade de cortar e dar para um primeiro vira lata que aparecer, por que cachorro de raça não como carne de segunda, bucho!...  Entende?

Carmela- O que eu falei de mais? Apenas disse que você deseja muito o mal das pessoas.

Annetta- Querida eu não desejo o mal e sim apenas falo a verdade, e pouco me importa a opinião publica desta gentinha vagabunda.

Carmela- Quanta verdade!

Annetta- Carmela eu odeio frésias, você não precisa dar opinião porque você é uma fracassada, isso o Brasil inteiro já sabe.


Carmela- Tem razão sou uma velha ignorante, burra e sem noção. (Annetta aplaude e sorri).

Annetta- Viu como não foi difícil entender os fatos? (Lucas desce a escada correndo com um brinquedo é um avião).

Lucas- Tia Annetta!... Quero minha mãe, quando que ela volta? Posso brincar de jogar bola com Manolo? Vamos tia jogar você vai ser o goleiro vai ficar toda despenteada há! Há! Há! (Carmela da risada Annetta se irrita).

Annetta- Qual é a graça Carmela?

Carmela- Desculpa minha irmã, mas Lucas consegue me fazer rir...

Annetta- Lucas o que você acha de ler?

Lucas- Acho legal só que da uma preguiça, e da muito sono.
Annetta- Mas faça como sua tia, leia! Eu por exemplo leio todos os livros contemporâneos em um dia só em paginas exaustivas.

Lucas- Mentira tia Annetta! Toda vez que vou ao escritório eu vejo você dormindo, e às vezes a senhora começa a ler um livro e espera o povo sair e pulam as páginas eu vi escondido. (Carmela da mais risada).
Annetta- Quem faz isso?!

Lucas- Eu sou quem não sou né tia? (Corta Para: Externo, casa de Angelina).
Interna, Sala de Estar, Angelina pega o telefone e liga para Romano, telefone chamando.

Angelina- Atende Romano! Droga! (Joga o telefone no sofá). Com certeza ela vai à CTA, jogar com aquele imbecil. Já sei vou lá, vou tentar impedir o pior, que esta louca cometa mais uma loucura. Corta Para:
Interno, CTA, Tarde, Ante- Sala de Romano este numa ligação:

Romano- E ai beleza cara? Tenho uma informação quente heim... Que acha de sabotar os equipamentos Trasnsensions Hair Port? Tenho umas informações que podem facilitar tudo sua vida só que vai me custar uma boa renda salarial. E ai vai fechar negócio? (A maçaneta da porta abre lentamente câmera se mexendo à porta abrindo Fundo Musical de: “Alberto Rossemblit/ Revelação do Mal”, câmera foca em três vezes em lento Zoom- In passando para o Plano Close- Up em Lucia e o mesmo Plano em Romano que se assusta com a presença de Lucia, suspense, tensão, cores frias).

Lucia- Só faltava você para me deliciar neste aperitivo com sede de sangue, R O M A N O! (Lucia sorri diabolicamente câmera continua se mexendo em Primeiro Plano foca em Zoom In Romano atônito e Lucia sorrindo descontroladamente).


 (Encerramento com a música “Maria Bethânia/ É O Amor Outra Vez”).



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 5° Capítulo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: