InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Vidas Vazias || Capítulo 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eduardo Lobo

avatar

Idade : 19
Cidade : Redenção

MensagemAssunto: Vidas Vazias || Capítulo 7   05.04.14 21:20


Vidas Vazias


A vida reserva surpresas. As surpresas pode ser uma vida a caminho ou uma vida que se vá, um novo amor ou um antigo amor. As surpresas e inevitável, não decidimos se vamos ter ou não, só decidimos como vamos lhe dar com elas.

Rebeca olha assustada para Roberto, ele continua a olhar pra ela e ver em seus olhos a verdade.

Roberto- Eu sei que você gostou. Vejo em seus olhos.

Segura firme nos o braços dela e a beija, Rebeca o empurra e dale um tapa.

Rebeca- Desde quando olhos falam?!

Rebeca sai correndo e entra no táxi e vai em bora, Ricardo fica olhando ela ir embora.

O dia amanhece ensolarado, lindo...

Elena chega na empresa Albuquerque e Recebida por Alberto na sala.

Alberto- Oi, Elena!

Elena- Oi, amor...

E dale um beijo e ele coresponde, depois de se beijarem ele limpa o batom vermelho da boca e a olha:

Aberto- Vamos começar a trabalhar? Vou levar você a sua sala.

Elena- Vamos...

Alberto abre a porta de uma sala vazia, semente com alguns móveis e computador:

Aberto- Essa e a tua sala. O Magno vai te ajudar hoje.

Elena- Vou mostra que eu sou competente.

Alberto- Não precisa mostra, tenho certeza de sua competência. Tchau!

Elena- Tchau!

Alberto sai com um sorriso enorme no rosto.

Elena- Primeiro paço para essa empresa ser minha, já dei.

Senta na cadeira e suspira fundo

Vilma tomando chá com a sua secretaria no belo jardim de sua casa. Vilma pega o bule com toda a delicadeza e leva até a xícara, coloca o chá, coloca o bule no seu lugar, pega o pires e a xícara, leva em direção a sua boca, bebe um gole e devolve a xícara e pires para seu devido lugar e logo em seguida olha para sua secretaria, Alíça.

Vilma-  Temos que fazer esse evento de apoio aos dependente químico ser marcante.

Alíça- Porque você faz uma festa para crianças carente de vez de fazer para drogados... quer dizer... dependente químicos.

Vilma olha para Alíça com deboche.

Vilma- Você e tem pensamento de pobre mesmo! Aliás, você e toda pobre. Roupa pobre, cabelo pobre, seu cara e de pobre, até seu nome e chinfrim. Alíça, nome mas pobre do que esse e só Raimunda! Ne querida? Raciocina comigo. Todo mundo faz festa chinfrim para crianças "remelenta" carente, eu como uma pessoa preocupada com a sociedade faço festa para droga... quer dizer... Para dependente químico. Entendeu pobre?!

Alíça- Entendi.

Miguel anda em direção as duas, quando chega perto olha para Vilma.

Miguel- Mãe, já estou indo para o médico.

Vilma- Tem certeza filho, que não quer que eu te acompanhe?

Miguel- Tenho, mãe. A vovó já está indo comigo. Não quero atrapalhar seus compromissos. Aliás, vocês vão ter que aprender a viver sem mim.

Vilma- Meu filho, as mães tem que acompanhar os filhos nessas coisas.

Miguel- A vó já vai me acompanhar. Não preciso de uma multidão indo comigo.

Vilma- Está bem, meu filho. Tchau!

Miguel- Tchau mãe. Tchau Alíça.

Miguel sai e Aliça curiosa pergunta.

Alíça- Ele está doente, dona Vilma?

Vilma- Não te interessa, pobre!

Elena entra num bar olha au redor e ver Ricardo e logo senta na mesmo mesa que ele e lhe entrega um papel.

Elena- Aí estar o toda as informação que eu encontrei na empresa sobra a secretaria.

Ricardo pega os documentos e olha para Elena.

Ricardo- Para que você quer que encontre essa tal de Miriam?

Elena- Eu vou explicar direitinho o que você vai fazer quando encontra ela...

Elena continua a falar seu plano para Ricardo.

Dois dias depois...

Ricardo anda de carro numa estrada de barro no interior de Minas Gerais. Ricardo para em frente uma casa simples e sai do carro vai até essa casa e bate palma, uma mulher com o rosto com algumas cicatriz abre o portão e Ricardo pergunta:

Ricardo- Você e Mirian?

Mirian- Sim, sou eu.

Ricardo- Queria lhe fazer uma proposta. Posso entra e falar com você?

Mirian- Sim.

Ricardo já dentro da casa, sentado numa cadeira pergunta para Mirian, que está em sua frente.

Ricardo- Você e ex-secretária de Rômulo. Certo?

Miriam de cabeça baixa, como um bicho amedrontado:

Mirian- Sim.

Ricardo- Eu quero lhe fazer uma pergunta. Que Rômulo fez a você?

Mirian- O que você quer me perguntando isso? Se você não me responder eu vou pedir para você se retirar da minha casa.

Ricardo- Se Rômulo lhe fez algo de mal eu posso ajudar você.

Mirian- Porque você que me ajudar?

Ricardo- Primeiro me responde. O que rômulo lhe fez de mal?

Mirian- Eu não devida mas eu irei contar. Eu tinha um caso com Rômulo. Me encontrava com ele num apartamento que ele alugou. Ele me enchia de promessas, dizia que me amava e que ia se separar da mulher dele eu "burra" embarcava nas mentiras dele, até que um dia eu combinei de me encontra com ele, chegando lá, dei de cara com a mulher dele. Mirian começa a se lembra da cena.

... Mirian- Rômulo!

De repente Vilma sai do quarto escuro e responde:

Vilma- Ele não pode vim e me mandou em seu lugar.

Mirian- O que você está fazendo aqui?!

Vilma se aproxima dela.

Vilma- Vim dar isso...

Vilma dar um tapa na cara Miriam que coloca a mão no rosto onde ela bateu.

Mirian- Sua cadela! Teu marido prefere eu do que uma lambisgóia com você!

Vilma segura o cabelo de Miriam e puxa ela para perto de uma mesa da sala que está cheia de garrafas de whisky e grita perto do ouvido dela:

Vilma- Meu marido só usa você para uma simples diversão! Você não passa de uma piranha burra que pensa que e inteligente!

Mirian- Me solta sua velha!

Vilma taca Mirian contra os whisky que corta todo seu rosto, espalha caco de vidro e whisky por toda a parte, Miriam cai no chão com os cortes sangrando, Vilma sem mostra nenhuma dó dela, com nariz empinado.

Vilma- Só para avisar, você está demitida. Nem adianta você procurar emprego em outro lugar porque eu fiz questão de ligar para tudo que e empresário nessa cidade e dizer quem te contratar vai ganhar um grande inimigo. Se você ama seu filho querida e melhor você ir embora!

Miriam- Como você sabe do meu filho?

Vilma- Mandei um detetive investigar sua vida. Sei que seu filho e criado pelos avós que moram em Minas Gerais e sei que o sustento deles depende de você. Se você não calar essa sua boca eles irão sofrer muito!

Vilma se vira e vai embora deixando Mirian jogada no chão, chorando...

Mirian sentada com a cabeça abaixada e a mãos no rosto, chorando. Ricardo sem mostra muita emoção com que ela acaba de contar, pergunta:

Ricardo- Você gostaria de se vingar dela?

Miriam com as mãos ainda no rosto.

Mirian- E quem não gostaria?

Ricardo- Se eu compra uma casa bem longe daqui, mandar seus pais e seu filho para lá e dar dinheiro suficiente todo mês para eles viverem bem, você ia comigo para o Rio para se vingar de Rômulo?

Mirian levanta a cabeça com o rosto todo molhados pelas lágrimas e assustada olha para Ricardo. 

A cena congela no rosto dela...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Vidas Vazias || Capítulo 7
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Canceladas :: Vidas Vazias-
Ir para: