InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 6° Capítulo

Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 34
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 6° Capítulo   07.04.14 21:42





Salamandra

6° Capítulo
1° parte:

Lucia sorri diabolicamente câmera continua se mexendo em Primeiro Plano foca em Zoom In, Romano atônito e Lucia sorrindo descontroladamente.

Romano- O que significa isso? Quem deixou você entrar na minha sala? Como se atreve a invadir a minha sala desta forma?


Lucia- Mas que coisa feia Romano de se tratar uma dama, onde estão os modos da classe e dos bons hábitos?


Romano- Na minha sala só permito quem eu convido, e você não faz parte desta lista agora se você me der licença tenho muito que fazer, eu trabalho sabe... (Romano se dirige a porte abre e faz um gesto pedindo que Lucia saia). ... Agora se não se incomoda peço que saia.

Lucia- Esta pedindo para me tirar? Não vou sair da sua sala seu estrume de vaca.

Romano- Então tomarei medidas drásticas vou chamar a segurança.
Lucia- Qual é a sua? Vim de bem de boa tenho tanto carinho por você e pela Angelina... (Lucia suspira). ...Pobre viver uma vida na cadeira de rodas. (Romano pega o telefone e liga para a segurança). ... Tem certeza que vai fazer isso? (Musica de fundo, tenebrosa de: “Alberto Rossemblit/ Pavor”, câmera se mexendo ambiente tenso).

Lucia- Isso! Liga mesmo para os seguranças... Quero ver barraco, quero ver a Coluna Prestes colocando na primeira pagina do oficial, “corrupção na grande empresa de peças aérea do país C T A, condenada a falência, por negligência publica e abuso do poder”, o que você acha Romano? Pensou que seria o único que sairia ileso nesta historia? Olha para mim pobre estrume bovino, no meu jogo quem da às regras sou eu.

Romano- Você é uma doente louca deve esta delirando, não vou cair no seu jogo sujo sua vagabunda de esquina, o que esta pensando? Que vai fazer o mesmo que fez com Gerald? Sabe que estou começando a achar que você matou o pai de seu filho porque você é uma desequilibrada e não sabe em que jogo esta jogando. (Lucia da risada de Romano).

Lucia- Como você é ingênuo Romano, sabe antes eu tinha dó de você sempre tentando ser alguém na CTA e nunca teve o que merece a presidência de Cesar, sempre se dedicando de corpo e alma na Família Pellegrini, e não passa de um advogado insolente e corrupto!

Romano- Quem é corrupto sua vadia? Quem é corrupto?
Lucia- Você seu idiota, seu nada, eu tenho pena de você, sabia? Sua vida só se resume neste mundo imundo igual a você! Você não é um homem, você nem parece que é gente... Parasita, seu berne!

Romano- Cala essa boca sua vagabunda, se você acha que eu vou tolerar seus insultos esta enganada...

Lucia- O que vai me fazer me agredir? Covarde! (Lucia o provoca com seus risos histéricos, Romano se sente mal se perturba coloca as mãos no rosto agoniado entre a imagem de Lucia se refletindo em imagens distorcidas, Romano tem um ataque de agressividade e pula em direção ao pescoço de Lucia então o a enforca).

Lucia- Me solta você esta me machucando!

Romano- Eu vou acabar com você sua maldita! Eu vou destruir sua vida sua praga perniciosa, eu te odeio todos te odeiam, morre sua vaca prostituta!

Lucia- A morte é uma sensação prazerosa este momento é único é extasiante, me mata! Mata! (Muita tensão musica diabólica, câmera se mexendo, Romano enforcando Lucia com suas próprias mãos, os papeis, cartões, canetas da mesa caem sobre o chão, Lucia rindo e chorando, fala com dificuldade enquanto Romano crava suas mãos em seu pescoço).

Lucia- Me mata! Mas quero que saiba que todos vão saber do caso secreto que tem com Carmela, o que diria sua odiosa esposa? E Cesar ao descobrir que você passa informações sigilosas para uma empresa fantasma, que sonega impostos com documentos falsos, que ganha por fora uma boa renda per capita... (Lucia se engasga, Ante- Sala Mônica escuta os barulhos fica nervosa caminha lentamente em direção à porta do escritório de Romano).
Mônica- Mas o que será este barulho? Que estranho, estão brigando? A porta esta fechada. (Câmera Detalhe na mão direita de Mônica girando a maçaneta).

Mônica- Esta fechada... (Esta então escuta a conversa Corta Para sala de Romano).

Lucia- Que confinado a Gerald com uma conta sigilosa na Genebra com traficantes internacionais, se me matar toda essa sujeira vai vir à tona, suas mãos, vejo as veias pulsar nelas com sede de vingança, seja homem me mata seu maldito seu frouxo!

Romano- Eu te odeio sua vaca maldita, morre sua peste, morre! (Romano se cansa e se joga para o outro lado Lucia continua rindo com o pescoço repleto de hematomas, esta tosse com falta de ar).

2° parte:
Fundo Musical de: “Marina Lima/ Pierrot”, Externo Câmera Aérea sobrevoa sobre a cidade de Gramado, mostrando a panorâmica imagem da Cachoeira do Caracol, da dança gaúcha que encanta a população local e turistas que tiram fotos e os que  chegam a Rua Augusto Zatti para assistir o evento, Corta Para: Externo, Plano Geral sobre o Hospital de Gramado, Interno, Doutor Noronha entra na sala e interrompe o romance:


Doutor Noronha- Não gostaria de interromper o romance do casal, mas... (Doutor Noronha sorri).

Cesar- Imagine Doutor, mas o que houve algum problema com minha esposa?


Roberta- Todos os médicos fazem esta expressão quando nada vai bem, não me vai dizer que vou ter que ficar e que aconteceu algo com meu bebe?

Doutor Noronha- Imaginem esta tudo bem é digo mais Roberta você esta liberada, ou seja, Cesar vai ter o privilégio de ter a companhia de sua esposa no navio. (Cesar e Roberta sorriem).

Roberta- Isto significa que estou liberada? Que bom vou poder curtir meu amor. (Cesar segura as mãos de Roberta Câmera Detalhe nos olhares de Cesar e Roberta risos entre os dois, Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”).

Cesar- O que foi?

Roberta- Nada! Só Fico sem jeito quando você me olha assim é engraçado você me olha como se fosse a última vez, não sei explicar.

Cesar- Sabe Roberta sou um homem que vive tudo muito intensamente, não estou apenas te olhando estou também te filmando, registrando tudo na minha memória, porque tudo fica lindo com você, eu te amo tanto, tanto que tenho medo de te perder.

Roberta- E porque você acha que isso poderia acontecer? Olhe em meus olhos... (Roberta eleva o rosto de Cesar ate em sua direção este então o a olha um tanto intimidado). ... Vê neles a pureza deste amor? Nada ninguém poderá destruir o nosso amor foi na jura em frente a Deus que selamos o nosso amor mais puro e puro. (Se aproximam um do outro lentamente, olhares apaixonados, brilham como o sol, Roberta pega na mão direita de Cesar e repousa em seus seios este sente o calor de seu corpo as batidas do coração de Roberta, olhares que e perdem embriagados por um desejo se acariciam surge um lindo beijo de amor Corta Para Ante-Sala, Doutor Noronha esta escrevendo quando o telefone toca este atende Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”).

Doutor Noronha- O que você quer? Não disse que esqueceria esta história? O que? Como você pode, como foi se descuidar desta forma? Você viu?... Eu! Eu não queria ter me pactuado com isto, agora posso ser mais um da lista maldita! E você acha isso normal? Acha mesmo que vai ficar assim tudo às claras? Poupe- me de seus comentários sórdidos! Não sei o que vou fazer, olha não quero mais ficar remexendo neste passado que só traz desgraças... Agora não posso conversar, vamos marcar um encontro, até!... (Noronha fica atônito, lentamente e desconfortado com os fatos coloca o telefone no gancho).

Doutor Noronha- Tudo está perdido... Minha carreira, minha reputação... Tudo esta envolvido nesta máfia, como fui me deixar levar pela sede do dinheiro? Não terei alternativa... Só há uma saída, a morte! Quem ficara sabendo? Posso fazer tudo muito bem estudado, sem que a perícia descubra. Mas eu não vou preso! Preciso agir. (Câmera fecha o Zoom Fechado em Doutor Noronha, Corta Para sala de Romano na CTA Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Blindsided”, após a tentativa exaltante de enforcar Lucia, Romano senta sobre sua cadeira e coloca as mãos sobre a cabeça em ato de penitencia com a mão sobre o pescoço Lucia joga as fotos de Romano beijando Carmela, e nas mãos de Romano o inevitável eles transando).

Romano- Mas! Mas o que significa isso? Você entrou no quarto? Você tirou fotos minhas com a Carmela, transando?

Lucia- Viu como você caiu na minha armadilha como um rato? Foi muito fácil entrar no seu quarto alugado, que hotelzinho heim? Olha você já foi melhor um dia, parece que a cada dia que passa você não passa de uma marionete Pellegrini. (Lucia caminha em direção ao bar e pega um copo de uísque abre a garrafa de uísque enche o copo cheira). ... Sabe? Não posso me dar o luxo de dispensar um bom uísque eu sou fissurada numa boa bebida.

Romano- E num bom dinheiro né sua pistoleira do inferno? Você tirou fotos minha e do Gerald, meu Deus quantas fotos, varias fotos, você esta desequilibrada, alias você nunca mudou, vadia! Aproveitadora!

Lucia- Quem é você para dizer que eu sou uma desequilibrada? Eu estou fazendo justiça, o que é certo.

Romano- Você me enoja!

Lucia- Eu sei por que sua praga perniciosa, porque ate agora fui à única que descobriu os podres desta gente insana deste câncer que se alastrou cravando poder.

Romano- Por que você esta fazendo isso? Você é uma mulher tão bonita não precisa disto...

Lucia- Mas não prostituta como as que você já teve, pense que a coluna Prestes ia fazer um arauto a um grande advogado que sai com meninas de 10 anos fazendo delas suas escravas sexuais. (Risada diabólica de Lucia, foco no estado Zoom In em três vezes em Câmera Lenta sobre Romano).

3° parte:
Romano- Você esta louca eu nunca fiz isso, nunca abusei de crianças. Você! Confessa que foi você que fez isso? Deu-me, claro! Você me deu um calmante eu adormeci, quando acordei estava num hotel, despido fiquei confuso, e vim para CTA isto já tem uns três anos.

Lucia- Pensei que você era um demente, muito bem! Caiu direitinho na minha isca como um rato... Cansei! Já fiz minha parte!

Romano- Te pago o dobro para sair do país?

Lucia- E você acha que vai me comprar? Pelo ao contrário Romano.

Romano- Do que esta falando?

Lucia- Não faça drama seu berne... Quero 50% de toda sua parte nas ações e depositar um valor aproximado em minha conta particular, o poder ao meu alcance e não tente mandar me matar, que eu sei que você com seu contrabando vão tentar isso, e que eu coloquei um microfone nesta sala... (Lucia sorri se aproxima de Romano aperta com força a bochecha de Romano que a empurra).

Romano- Você esta passando de todos os limites!

Lucia- Bom!... Meu recado já esta dado, no entanto você tem um prazo de até amanhã para me passar seu 50% das ações, me passar sua senha da conta conjunta a Gerald, ou tudo vai estar perdido, você estará perdido! E sabe onde vão conviver seus dias de gloria? Na cadeia também vou fazer questão de levar seu... (risada debochada de Lucia). ...Seu chumbo vai ser extasiante vê-lo lá, bom vou ter que dizer que fui assaltada, vou poupar você de mais uma acusação, seria tolice desperdiçar mais tempo com você que me faz penar. Pode destruir o microfone, pois as gravações estão bem protegidas.

Romano- Disse bem! Se tentar, pois vou dar um jeito de destruir você sua vadia, vagabunda de esquina, você pode ser imbatível, mas não é imortal.

Lucia- Essa ameaça não me assusta em nada, não tenho medo da morte gosto de correr perigo. (Lucia se aproxima da porta antes que sua mão alcançasse a maçaneta da porta é impedida por Romano que segura sua mão com força).

Romano- Você já fez sua escolha, não brinque comigo Lucia, para eu acabar com você apenas o estralar de dedos e vou fazer questão de ir ao seu sepultamento! (foco no estado Zoom In em três vezes em Câmera Lenta sobre Lucia Corta Para Ante- Sala Mônica percebe a maçaneta da porta se abrir e corre em direção a sua mesa, Lucia sai da sala em disparate e Romano fica olhando em tom ameaçador).

Mônica- Meu Deus! (Horrorizada). ...Quanta coisa errada com essas pessoas ele ameaçou ela, Gerald também envolvido, coitado do seu Cesar todos lesando a empresa e agora? Será que devo falar para seu Cesar? (Em outra sala próxima a de Mônica esta Gerald, Câmera em Zoom In fechando em Plano Close Up  ao Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Falling Down”, este que escuta a secretaria falar sozinha, ergue a sobrancelha em tom ameaçador retira um espelho em seu bolso na calça e passa um batom nos lábios, ajusta a gravata, uma sombra caminha em direção a Mônica que escreve sem perceber nada, Câmera se Mexendo olhando para Mônica).

Gerald- Falando sozinha sua “FED”, fome assassina? (Mônica se assusta deixando cair o lápis).

Mônica- Que susto seu Gerald! (Mônica se agacha para pegar o lápis e Gerald pisa sobre o lápis e pega sobre o queixo de Mônica com força).

Gerald- (Misterioso tom ameaçador, firme e frio). ...Sabe Mônica a vida de cada um se resume como um lápis, ela estava firme na sua mesa, de repente ela cai e fica assim esmagada em meu solado e não sobra nada, nada para poder continuar escrevendo neste jogo onde alguém pode sair ferido! (Câmera se mexendo, Mônica fica olhando para Gerald sair, esta suspira aliviada, muito apreensiva).

Mônica- Deus que pavor! Este homem me assusta tenho medo dele preciso de um chocolate. (Fundo Musical De: “Léo Gandelman/Um Dia, Uma Música”, Externo, Câmera Aérea sobrevoa sobre a cidade de Gramado numa tarde onde o sol predomina, Corta Rápido para Hospital de Gramado, Plano Geral Externo passando para Interno, Roberta é conduzida por uma cadeira de rodas por Cesar se olham apaixonados, Cesar beija Roberta na boca com intensidade).

Cesar- Hoje vamos fazer uma coisa diferente mocinha.

Roberta- Como assim? O que você esta aprontando mocinho?

Cesar- Isso foi na época dos meus pais, lembro- me de quando eles faziam isso, não só eles eram um hobby naquela época de grandes movimentações políticas, mas só havia pessoas que ali vivia a palavra amor, ate porque minha mãe me falava que um dia quando eu amasse de verdade levaria este alguém importante em minha vida alguém que me fizesse sentir o amor sabe Roberta?

Roberta- Nossa fiquei curiosa! Você sempre me surpreende é incrível e sinto o quanto ainda sente a perda de seus pais eu vejo em seu olhar o brilho de uma lagrima que quer se desprender e dizer que saudade dos meus pais. (Cesar segura as mãos de Roberta se intimida não se contem com as palavras ditas desta e chora em seu colo).

Cesar- Eu queria ter impedido amor aquele acidente e o vento os levou para sempre vivendo uma vida perturbada sem meus pais, minha estrutura, percebi que algo precisava mudar em mim, pois quando me vi já era homem tia Annetta me acolheu nos meus momentos mais difíceis.

Roberta- Sei que dor é esta, pois a perda de uma parte de você é como se arrancar uma parte do seu corpo, mas não vamos ficar remexendo no passado que nos aflige... (Roberta se emociona secando as lagrimas segura o rosto de Cesar que a olha com ternura). ...Sabe Cesar, todo dia é dia de recomeçar, hoje foi um dia perdido, mas se você tiver ainda uma chama ai dentro do seu coração ela se chama fé, tudo vai se transformar. (De repente o silêncio, troca de olhares, câmera se mexendo e surge um beijo em câmera lenta).

Cesar- Te amo! (Se beijam novamente).

4° parte:
Grande Plano Geral Mansão Pellegrini, Externo:
Sala de estar, Interno, Annetta desce a escada e fica angustiada caminha de um lado para o outro, caminha em direção à mesa de fotos da família Pellegrini pega justamente a foto em que Cesar e ela “Annetta” estão abraçados, Carmela lendo o jornal.

Carmela- Sorella parece estar meio aflita?

Annetta- Detesto quando você faz suas piadinhas Carmela, não tem o que falar sua morta na roupa, então continua lendo este Jornal que é o que você mais faz durante o dia. Burra!

Carmela- Nossa Annetta! Só fiquei preocupada com você, não posso ficar preocupada?

Annetta- Não! ...Dispenso sua preocupação sua sem terra, e para de me olhar com essa cara de pena que eu detesto essa gentinha que fica com cara de quem comeu comida estragada e teve um revertério o que é muito comum na família de baixa renda.

Carmela- Só estou tentando ajudar você minha irmã, me preocupo oras! Estou te vendo aflita.

Annetta- Ai Carmela, por favor, não fala nada você fica mais Maria Bonita calada, querida sorella se não quer que eu mesma faça isso entupindo essa sua boca de troia com esse jornalzinho da coluna Prestes.

Carmela- Então ta! Não esta aqui quem falou. (Um silêncio de repente ao Fundo Musical de: “Roger Henri/ Brinquedos”, Lucas vem pela cozinha correndo e chega à sala de estar todo molhado se esconde nas pernas de Carmela que se assusta e começa a rir).

Carmela- O que esta fazendo?

Lucas- Eu to me escondendo do Manolo, estamos brincando de esconde, e esconde ele ficou lá fora, esta contando, por favor, tia Carmela me salva da tia bruxa.

Carmela- Ai menino você puxou para seu pai é muito arteiro, tem razão... Quando Annetta se virar e vê você molhando o tapete da sala, ela vai ter um siricutico.

Lucas- Então tia me ajuda a sair daqui eu pensei que ela não estava aqui e o Manolo vai me achar. (Manolo entra pela cozinha e segue até a sala procurando por Lucas).

Manolo- Cadê você gurizinho? Uhhh não adianta se esconder eu sei que você esta na sala. (Annetta distraída com o quadro nas mãos, Lucas e Carmela sai na ponta do pé e Manolo bloqueia Lucas e Carmela).

Manolo- Te achei menino aranha, agora você não se escapa vou atirar minha geleia que derrete você! (Câmera se mexendo, Carmela e Lucas ficam parados como uma estatua, Manolo percebe que Annetta esta na sala imediatamente o foco no estado Zoom In em três vezes em Câmera Lenta sobre Annetta que os olha como fosse fritá-los vivos em óleo fervendo).

Annetta- Mas o que é isso Manolo?... E Carmela ate você? (Fria e calculista, Corta Para, Externo, Tarde, Plano Geral em Câmera Aérea no estado Zoom In ao Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”, carro de Cesar entrando na Mansão Pellegrini agora Interno no carro Roberta fica olhando os enormes pinheiros que dão um charme na entrada da sombria Mansão dos Pellegrini).

Roberta- Estava com saudades daqui, mas estou mais ainda de meu Lucas Zinho.

Cesar- (Dirigindo) – Também morrendo de saudade de meu filhote já pensou quando ele souber que vai ter um irmãozinho ou uma irmãzinha? (risos).

Roberta- Desejo que seja uma menina linda, vamos ter um casal de filhos e os vou amá-los com toda minha força este jardim vai ficar mais florido. (Carro para em frente à Mansão Cesar faz uma gentileza abre a porta esquerda e ajuda Roberta que senta com dificuldade na cadeira de rodas Corta Para, Interno, Sala de Estar).

Annetta- Manolo olhe para você um velho barbudo se achando uma criançinha? Francamente! Eu pensei que haviam me solicitado um profissional apto em suas funções e que de fato nada pode se envolver nesta família.

Manolo- Desculpe senhora!

Annetta- Senhorita Manolo, senhora é a Carmela, sim!

Manolo- Sei que excedi, mas é impossível recusar um pedido de Lucas, gosto dele como...

Annetta- Como um passado que esta enterrada e você esta proibido de falar desta história aqui, quer que eu seja mais franca?

Lucas- Tia? Eu gosto do Manolo não briga com ele ta! (Annetta se aproxima de Lucas e aperta com força suas bochechas).

Manolo- Bom! Vou me retirar. (Manolo se retirando da sala Annetta seca Lucas com uma toalha, Carmela fica desconfiada).

Carmela- Que passado vocês estão falando Annetta?

Annetta- Do mesmo que o seu, quer que eu a publique num folhetim? (Carmela se cala a porta da sala se abre Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”, Roberta e Cesar dizem entusiasmados).

Roberta e Cesar- Surpresa!!! (Annetta, Carmela e Lucas olham para traz Lucas corre em Câmera Lenta em direção a Cesar e Roberta que os recebe de braços abertos).

Lucas- Mãe! Pai! Meus pais chegaram.

Roberta- Que saudade do meu príncipe, a mãe te ama meu filho.

Lucas- E então a senhora esta bem mamãe?

Roberta- Agora está meu filho e sabe nos meus momentos mais difíceis faço você de minha estrela guia e eu te amo meu filho! Amo-te muito! (Annetta nada diz faz cara feia gira os olhos como desfeita).

Carmela- Que bom Roberta que você esta bem, fiquei  muito preocupada, na realidade fiquei apavorada ao ver você caída próxima a escada... Bom deve estar cansada, quer que eu prepare alguma coisa, quer algo Cesar?

Roberta- Sim Carmela! Preciso mesmo de uma boa cama e um maravilhoso chá. (Annetta nem se importa com Roberta e corre em direção a Cesar).

Annetta- Querido como você esta pálido, vamos ate a cozinha vou preparar aquele lanche que só seu sua tia especial sabe fazer.

Cesar- Tia! Agradeço sua preocupação, mas pode confiar estou bem quero curtir minha esposa e o meu filho agora tenho duas noticias que irei dar na hora da janta quero que convoque a todos da Mansão e meus fieis escudeiros.

Annetta- Nossa, mas até eu fiquei curiosa, o que é tão importante assim?

Cesar- É duas boas noticias, depois do susto que tivemos quero compartilhar minha felicidade.

Annetta- Então receio que o jantar seja um arauto a soberania? (Cesar sorri).

Cesar Ai tia, você sempre me fazendo rir.
Annetta- Meu caríssimo tem que pensar em você, estou te achando um tanto abatido, principalmente depois que você se casou precocemente.

Cesar- Olha como ela é atenciosa com Lucas ela é a mulher dos sonhos de qualquer homem. (Roberta jogando xadrez com Lucas).

Annetta- Sabe?... Também pensava como você era apaixonada por Frantciesco, e hoje vejo o quanto perdi ao lado de uma pessoa que só pensava em si próprio, não se engane meu querido sabe que eu o amo como meu único filho, não quero que você sofra.

Cesar- Roberta é a mulher da minha vida é pura e sensível, e eu a amo muito. (Annetta gira os olhos como desfeita Corta Para, CTA, Externo, Noite, Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”, táxi para em frente a CTA pernas de uma mulher salta do carro, fecha a porta do táxi que sai logo, câmera se mexendo prossegue à medida que esta mulher anda, passa o cartão de segurança, aguarda o elevador abrir, Câmera em Plano Detalhe, Interno, nas mãos da tal mulher que aperta o numero 45, elevador abre, ambiente com pouca iluminação, sem nenhum funcionário, Câmera se mexendo olha de um lado para o outro e vai se aproximando da porta onde está Gerald... Sala de escritório de Gerald maçaneta da porta abre lentamente sem que ele perceba, até porque apenas ele esta na empresa ainda, Gerald olha para a porta, esta aberta, fica apreensivo se levanta caminha lentamente, percebe que não há ninguém).

Gerald- Quem está ai? Tem alguém ai? (Suspense ambiente muito pouco iluminado este então fecha a porta escuta uma voz feminina).

Emanuelle- Vem! (Completamente nua sobre a mesa de Gerald, esta faz uma pose insinuante, Fundo Musical de: “Deborah Blando/ Gata”, Emanuelle o puxa pela gravata e este a puxa seu cabelo).

Gerald- Sua vadia, você gosta disso, vai diz que precisa do meu calor! (Emanuelle é mais ousada pega a mão direita de Gerald e coloca sobre sua virilha).

Emanuelle- É assim que estou pode sentir o meu calor? Olha como você me deixa molhada.

Gerald- É molhada? Eu adoro quando você esta molhada, quer sentir meu calor então sua vagabunda? Diz que é minha vadia, fala aqui no meu ouvido, vai. (Emanuelle da uma tapa na cara de Gerald, este o a olha sem ação e novamente leva outra tapa na cara ela provoca ele gosta o excita).

Emanuelle- Seu canalha! Cafajeste! (Gerald se próxima de Emanuelle e lambe a orelha desta, Gerald levanta Emanuelle e a encosta na parede este segura à perna direita de Emanuelle, beijam-se desesperadamente então Emanuelle que logo abre o zíper da calça deste que a penetra para a emoção da moça que fecha os olhos delirando em risos flertes enquanto Gerald beija com furor seus mamilos, Corta Para... 


Mansão Pellegrini, Interno, Noite, quarto de Lucia, pouca iluminação, esta adormece como um anjo, Fundo Musical de: “Jerry Goldsmith/ Omen Ave Satani”, Plano Close Up em Zoom In  fecha em Superclose câmera se mexendo, onde os olhos de Lucia se abrem arregalados com sede de vingança no close da câmera podemos se perder naqueles verdes olhos como veneno. 

(Encerramento com a música “Deborah Blando/ Gata”).



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 6° Capítulo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: