InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Começar de Novo || Capítulo 1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
valdir sales pitombeira

avatar

Idade : 49
Cidade : ARACAJU

MensagemAssunto: Começar de Novo || Capítulo 1   09.02.13 11:58

COMEÇAR DE NOVO
Valdir Sales


1º CAPÍTULO

Chovia muito forte em meio a auto estrada,os faróis do carro de Breno cortavam a serração que fazia ,devido a neblina intensa no velocímetro marcada 230 km por hora,o som era alto demais e Breno estava empolgado com o novo brinquedo que acabará de ganhar do sogro, próximo dali uma carreta em alta velocidade ,seguia em direção contraria ,o motorista estava bebendo café e enquanto dirigia, o balanço do carro, faz com que ele derrame café quente em suas pernas, a dor e intensa e ele perde o controle do carro que agora segue na outra mão, quando ele tenta voltar para a mão certa se depara com o carro a sua frente, ele tenta frear há um barulho enorme de frenagem, e a carreta desliza na pista molhada ,fazendo um L e se choca com o carro de Breno dois veículos partem para sentidos diferente o carro de Breno é jogado para o acostamento e cai numa ribanceira, quebrando arvores que estavam a sua frente até parar alguns metro depois ,a carreta consegui parar alguns metros atrás ..após parar ,sobe uma fumaça de poeira o carro para motorista então percebe que nada sofreu, ele respira fundo e olha pelo retrovisor e ver que algo de muito grave aconteceu desce apavorado e corre até a ponta do despenhadeiro...olha a situação, chovia muito forte e ele pega o celular e liga para a emergência. Minutos depois o corpo de Breno é retirado do carro ecolocado numa ambulância que sai em alta velocidade.
FACHADA DE UM HOSPITAL:
UMA AMBULANCIA ESTACIONA RAPIDAMENTE, PARAMÉDICOS CORREM E TIRAM BRENO EM UMA MACA,AS PORTAS SE ABREM E ELE DA ENTRADA NA SALA DE CIRURGIA...TODOS ESTÃO PREOCUPADOS HÁ UMA AGLOMERAÇÃO DE PESSOAS,MÉDICOS ENFERMEIROS,TODOS AO LADO DA CAMA TENTANDO REANIMA-LO..
Breno__Eu tinha uma vida ótima ,tudo estava indo conforme eu tinha planejado, alcancei tudo, poder, fama, prestigio..nada me faltava, bem eu achava isso, sabe as vezes a vida nos prega certas peças e eu tive que aprender da pior forma possível ,mas essa história não começa aqui...essa história começa a 15 anos atrás, quando eu nem imaginava o que a vida ia trazer pra mim, e nem imagina em tudo que eu me tornei, era o começo da minha carreira, era o começo da sentença, tudo começou naquela rodoviária...naquele dia cinzento...foi lá onde tudo começou.há 15 anos atrás e eu ainda me lembro, como se fosse hoje. ___Aos poucos a imagem de Breno se transforma, há uma fumaça branca que vai se decepando, até aparecer uma imagem de uma pequena cidade.
15 ANOS ATRÁS
SMALLTOWN
Chovia fino, naquela cidade, pessoas corriam para se proteger da chuva, na pequena rodoviária...um ônibus encosta na plataforma, Luciana estava em pé com um lenço na mão...detalhe ..ela chorava ..Breno pega a sua mala e próxima dela.
__São apenas seis meses,passa logo .você sabe o quanto isso é importante pra mim, é a minha chance, você sabe o quanto eu lutei por isso, você deveria me apoiar.
__Eu estou contente sim, mais..eu estou com medo, depois que você entrar naquele ônibus,você esqueça tudo...esqueça de mim,do nosso casamento.
__Nunca !eu estarei apenas lutando por nossas vidas,um emprego desses abre muitas portas...eu posso ter o meu próprio negocio...aqui...ao seu lado.é só uma questão de tempo...assim que eu conseguir o que eu quetro, eu te prometo que eu volto e ai nos casamos.
__Não faça promessas que você não possa cumprir...eu sei disso..você odeia essa cidade...eu sei,e sei também...que nunca mais eu vou ve-lo...
__Eu te amo...acredita nisso. Eu voltarei sim...possa ser até que pra te levar comigo...a nossa história independe dessa cidade, de tudo ,eu estou indo pra construir um nosso futuro...aqui..ou em qualquer outro lugar...acredite em mim.
___espere ___ Luciana entrega uma foto deles juntos ___É pra você não esquecer de nós....da sua promessa, vou orar muito pra que você tenha sucesso meu amor, mesmo que isso...signifique... você estar longe de mim , mas eu entendo eu sei que eu não posso impedir que você melhore de vida é seu sonho, por mais que isso me doa eu sei que você é pro seu bem... vá em paz!__ Breno pega nas mãos de Luciana.
___Eu prometo você meu amor, será por pouco tempo, assim que as coisas se acertarem...eu volto pra te buscar...e teremos a vida que sempre sonhamos,a vida que merecemos.
Breno beija Luciana, pega a mala e entra no ônibus, aos pousos o ônibus se distancia e Luciana ficava acenando ,aos poucos ela enxuga as lágrimas e sai cabisbaixa, na estrada Breno olhava a paisagem, pela janelas.
____Adeus cidadezinha...até nunca mais ___ Breno pega a foto de Luciana ___Ah minha querida...infelizmente, você não estará nos meios planos ,você pensa pobre demais, eu preciso de uma mulher ao meu lado, que me impulsione... mais espero realmente que você encontre um caipira que te ame...e te der a vida que você tanto deseja ____Breno rasga a foto. .e a joga pela janela.
...estava feliz...sabea que seu futuro estava apenas começando, anoitece o ônibus corta todo o estado, ele continuava acordado ,olhando a vista...em casa Luciana estava lendo a bíblia em seu quarto,no criado mudo ao lado, ele olhava a foto de Breno, ela pega a foto coloca em seu colo,estava triste, sabia que nunca mais iria ver ele de novo, ela sabia que a ambição de Breno...o faria esquecer tudo..ela aperta o porta retrato e se encosta no travesseiro ,o dia amanhece e o ônibus estaciona na cidade, eufórico...Breno desce, ele fica admirado com tudo o que ver...transito caótico...enormes arranha-céus...taxis por todos os lado...Breno estava visivelmente feliz .
__Eu consegui!...eu consegui! ___Breno pega as malas e sai da rodoviária pegando um taxi em seguida.
15 anos depois
Um apartamento luxuoso...com uma bela vista da cidade ,Breno tomava seu café numa enorme mesa de vidro com um suntuoso café da manhã, um garçom servia ele.
___Espero que esteja como o senhor gosta senhor Breno.
___Esta perfeito Adam..
___Sua roupa já esta pronta em sua cama senhor.
___Otimo...e a reserva do restaurante?
___Esta confirmada, a sua mesa também,mandei reservar o vinho de sua preferencia também...mais alguma coisa senhor?
___No momento não...bem eu tenho que ir agora__ ele joga o guardanapo na mesa e sai em direção ao seu quarto...
após o café, ele se dirige ao quarto, onde abre algumas gavetas, detalhe havia dezenas de relógios. todos de ultimo tipo, ele escolhe um, depois se olha no espelho, abrindo outra gaveta com centenas de gravatas de seda, depois que escolhe uma,ele se olha no espelho...verifica toda a roupa no espelho..
Corta pra:
Em seu carro conversível...Breno passa pelas ruas a caminho de seu trabalho.após estacionar seu carro...Breno dirige-se ao elevador. Todos o cumprimentam na ante sala da presidência ,todos aflitos ..correm de um lado a outro...a porta do elevador se abre e ele entra,Gessica segura logo a sua mala
__Bom dia senhor Breno..teve uma boa noite?
__Melhor impossível....Otton já chegou?
__Sim, esta na sala dele a sua espera.
__Ótimo.
Breno atravessa as enormes sala até chegar a sala principal, detalhe na porta a placa, presidência, ao entrar na imensa sala...Otton estava em pé olhado a vista,segurando um copo de uísque nas mãos .ele vira já iniciando a conversa
___Sabe! Eu estava me lembrando quando eu cheguei nessa cidade,não existia nada disso, nenhum desses prédios, nenhum desses escritórios,
___Nostalgicoagora?
___Quando você tiver a minha idade. .entenderá oque eu estou sentindo...mais.
___Isso vai durar muito tempo __Os dois riem juntos __Bem...eu tenho que ir, tenho um dia cheio hoje, mais um associado revoltado, sabe daqueles..chatos!
___ Há 50 anos eu os conheço, vá..e faça o que você sabe fazer de melhor .
CORTA PRA
Sala de Breno, estava em pé segurando uma xícara na mão, um homem chorava sentado na cadeira.
___Durante 20 anos, paguei em dia o seguro e agora..vocês dizem que eu não terei o direito a minha cirurgia.se eu não fizer eu vou morrer...
___O senhor não leu a apólice do seguro...Não temos culpa, está tudo lado bem escrito..o senhor é que não leu....não é nossa culpa.
___O senhor não pode estar falando serio....e sou cliente a 20 anos,nunca usei plano e agora você vem falar em apólice...agora que eu estou morrendo..isso não é justo __O homem se exalta ___eu estou morrendo, será que você não percebe a gravidade disso.
___Parece que você e que não esta entendendo....o senhor tem uma doença terminal, a nossa empresa não pode simplesmente bancar um tratamento que não vai dar em nada. É como nadar e nadar e morrer na praia...eu lamento por isso mais somos uma empresa financeira, não uma empresa filantrópica...por isso...eu só posso dizer que nesses casos o contrato é claro...não há cobertura pra doenças terminais, por tanto ..o senhor não tem o direito de vir aqui e cobrar, por algo que não tem direito, eu sinto muito ___ Breno abre a porta, Gessica que estava na ante sala
___Sente muito...é isso que o senhor tem a me dizer, eu estou morrendo....o senhor sabe o que isso significa....eu estou morrendo e vocês dizem que não podem fazer nada!! Nada é isso....
__A nossa empresa,se preocupa com seus clientes, lamentamos muito o que esta acontecendo..acredite....se pudéssemos fazer algo....faríamos , mas o senhor tem uma doença terminal...segundo o laudo dos nossos médicos,não há como salva-lo, seria um gasto desnecessário para a empresa,e para o senhor,que não teria êxito no tratamento.
___Então o senhor quer dizer que eu vou morrer e não posso nem tentar me curar é isso?
___Infelizmente a sua doença...não tem cura...lamento
___Eu vou processar vocês....vou denunciar aos jornais, vou denunciar,eu tenho meus direitos sim....e vou atrás deles sim.
___Se fosse o senhor não faria isso.. A Second Life é uma grande empresa, você acha que mesmo,que conseguira expor ela ao ridículo..os nosso advogados irão tirar tudo o que o senhor tiver e eu acho um gasto desnecessário ___Ele se aproxima ao ouvido __ é melhor gastar seu dinheiro ,com o funeral é bem mais pratico não acha?
___O senhor não tem família? Eu tenho uma família, eu tenho uma família e eu quero viver...eu não quero morrer, e se eu paguei durante vinte anos esse plano é porque eu acreditava que ele me serviria quando eu mais precisasse ,e agora o senhor esta me dizendo...que eu...que eu vou morrer e não posso fazer nada que a empresa não pode fazer nada?
___Não somos culpados pelas desavenças alheias,mas temos que ser práticos, eu lamento realmente...infelizmente as coisas são assim, eu espero realmente que o senhor consiga algo tratamento especifico para a sua doença,porque a Second Life, não pode fazer mais nada.
O homem sai cabisbaixo da sala..Gessica observa tudo,depois pega a agenda e entra na sala fechando a porta.
___Você não acha que foi muito duro com ele ,o coitado esta a beira das morte.
___A Gessica...o que você queria que eu fizesse,o cara tem uma doença terminal,e queria se tratar as nossas custas...ele que morra! Imagina.a empresa não pode bancar todos os moribundos da cidade, imagine se cada um que tenha uma doença terminal...venha aqui e a empresa banque...é a falência.
___Você não tem coração__ Sorrir ___ pobre homem...saiu daqui arrasado. .sinceramente eu não sei como você conseguir agir tão impessoal, frio .as vezes você me da medo sabia!
___são negócios, apenas ,negócios...uns nascem pra ter ,outros pra perder.eu nasci pra vencer querida. Pra vencer.
___mas você não tem pena desse homem...o coitado pagou 20 anos,
___de que lado você estar? Você trabalha aqui...e recebe um bom salário por isso,não esqueca disso...tá..bem eu tenho uma reunião agora,depois conversamos....___ Gessica sai da sala,coloca a agenda sobre a mesa e sai apressada entrando no elevador.
CORTA PRA
Estacionamento da empresa,o homem estava desesperado...ele abre o porta luvas e pega uma arma,coloca sobre a bocaGessica para ao ver a cena grita.
___Não!!!!
O homem atira em sua própria boca...Géssica fica paralisada com a cena,mal conseguia entender o que estava acontecendo ali na sua frente, minutos depois uma ambulância levava o corpo do senhor.... Géssica estava sendo amparada por alguns policiais..havia reportes tentavam apurar os fatos...
CORTA PRA
___foi horrível senhor Breno....horrivel __Bebe água ___ eu nunca tinha visto uma cena assim....pobre homem.
___Ao menos agora ele não precisa mais de seguro de vida.é menos uma dor de cabeça pra mim... que descanse em paz ___ Breno sai....Gessica ficava pasma com a reação dele.
CORTA PRA:
Breno estava em seu carro, conversível, a musica estava alta e ele parecia bem feliz,e não percebe que o seu celular esta tocando, do outro lado era Viviane que insistia em falar com ele.
___Ele não atende! Que droga!
___Calma filha, ele deve estar trabalhando.
___Mas ele marcou comigo...ah eu vou falar com o papito, ele esta sobrecarregando o meu noivo...isso não vai ficar assim.
___Vivi....eu estou aqui...posso te ajudar a escolher as flores dos arranjos,não confia em meu gosto?
___Ah mami..claro que sim...mais eu queria que ele estivesse aqui..ah..que gosto tem,escolher as coisas do casamento sem o noivo, eu queria que ele estivesse aqui comigo...escolhendo as coisas, ele não tinha o direito de fazer isso comigo, ele me prometeu...ah mais quando encontrar com ele,ele vai ouvir...ah vai..imagina...eu tenho que escolher tudo sozinha....me desculpe mãe...mais ele é meu noivo....ele deveria estar aqui sim....ah mais eu mato o Breno...ah se mato.
___Calma querida!!! Ainda temos tempo...ainda faltam 3 meses para o casamento.
___500 convites foram enviados...a metade da sociedade estará lá, eu não quero e não vou passar vergonha....papai vai ter que dar umas férias ao Breno de no mínimo uns 3 meses...sim...porque temos muita coisa a fazer...e esse casamento vai ter que ficar nos anais dessa sociedade mamãe...ah vai ou não me chamo Viviana Maldonato...ah isso todos vão ver...ah Breno...a onde você esta? Onde?
CORTA PRA
Num quarto de motel ,Breno estava de roupão colocando champanhe numa taça e levando a cama, onde Brunely estava deitada.
___Está gelada como você gosta.
___Obrigada....mais você não deveria estar vendo as flores para os arranjos da festa?
___Ah não tenho a mínima paciência de aguentar os caprichos da Vivi
__Mas vocêsvão se casar, é bom se acostumar, você em breve será um homem casado, comprometido...sério...se tornará um Maldonato.
__Digamos que o meu casamento minha querida...é apenas um degrau..o ultimo degrau...pra eu chegar a onde eu quero.
___A presidência do grupo.
___Exatamente! E quando isso acontecer.eu despacho aquela insuportável pra bem longe.
___Mas não vai ser fácil, Viviane é a coisa mais preciosa para o Otton, se você se separar dela...ah cara! Você perde tudo....já pensou nisso?
___Ele não vai estar aqui pra ver isso! ___ Brunelly sai da cama
___Como é que, que é? Você tá pensando em...apagar o velho?
___Eu nãosou algum assassino! Claro que eu não vou matar o velho...ele vai morrer por se só.
___O que você quer com isso Breno, eu não to gostando disso.
___É um segredo meu Brunelly, ___ Breno se afasta indo a sacada do hotel e fica admirando a vista, quando lembra de uma certa conversa que teve com Otton a seis meses atrás.
FLASBACK
Os dois estavam na biblioteca ambos em pé, Otton estava visivelmente abalado, Breno entrega a ele um copo de uísque.
___Seis meses...o médico me deu seis meses eu nunca imaginei que eu...o dono...o imperador da Second Life...a maior empresa de seguros de vida do mundo, logo eu esse homem, tivesse uma doença...sem cura...parece uma brincadeira,uma cilada de Deus, sei lá...por toda a minha vida, eu cuidei da vida da saúde dos outros, quando na verdade...da minha, eu nunca cuidei...que ironia do destino...por isso eu te chamei aqui.... Breno...Viviane é tudo que eu tenho ,mas do que a fortuna, a empresa...e eu sei que ela...é meio infantil, e que Dora por mais que a ame ,como mãe...não tem pulso... a criou cheia de mimos...de gostos .e esqueceu o principal... de ensinar a ela como é a vida, por isso eu te chamei aqui...eu quero que cuide dela...não só como marido que você vai ser,eu quero que você assuma a presidência do grupo.
___Eu!!! ___Breno fica boquiaberto. ___ Mas eu não sei se eu tenho competência pra isso.
___Claro !eu sei que você tem muito mais competência do que eu,eu percebi isso, no primeiro dia em que eu te vi entrando naquela sala, você me lembrou quando eu chegou aqui nessa cidade, ambicioso...querendo devorar essa cidade,olha onde eu estou,e você chegou aqui também, com competência, e agora casando com a minha filha, e eu ____Se afasta cabisbaixo __ moribundo com os dias contato.eu deixei um bom patrimônio pra ela sim, quanto isso eu não me preocupo mas,o dinheiro é bom, mas Vivi precisa de um homem ao lado dela, eu sei que ela vai sofrer muito quando eu me for,por isso, eu te peço...nunca abandone a minha filha...me prometa isso ___ Breno fica parado ,sem saber o que dizer.
VOLTANDO AO PRESENTE
___Hei Breno....voce tá bem?
Breno se depara com o presente.
___Ah..me desculpe, eu estava distráido...o que estávamos conversando mesmo?
___Vocêestava dizendo que o senhor Otton ia sumir,uma coisa assim.
___É que o Otton disse que assim que eu assumisse a presidência, ele iria tirar umas férias...ferias prolongadas. Foi isso.
____Breno...é isso mesmo?
____Claro que é isso...ah Brunelly você esta vendo filmes policiais demais,eu vou tomar um banho tá ____ Breno sai.
____Ai tem. Ah se tem!
A água cai sobre o corpo de Breno, enquanto ele pensava em tudo que havia acontecido, após se enxugar e já vestindo o palitó, ele não para de pensar no que aconteceu, ele vai ao espelho...e fica pensativo.
____Presidente...você é o cara Breno....Você é o cara! ___ Começa a rir ironicamente.
CORTA PRA
No outro dia, os jornais saem a matéria do suicídio do cliente da SecondLife, Breno lia o jornal,enquanto Adam servia seu café, ao passo que ele toma seu café ele,ler a noticia.
___Hum, isso vai me dar muita dor de cabeça. ___ Ele pega o celular e disca rapidamente ___ Alô Gessica? Sim...sim acabei de ler. .eu quero que vocêinvestigue a ficha desse cliente...isso...eu quero todos os dados ok... é, endereço,telefone, nome de filhos esposa, eu tenho um plano para abafar essas noticias, ok... isso...eu quero um dossiê completo, daqui a meia hora eu estarei ai e quero isso pronto...ok!! como você não esta na empresa? Pois va pra empresa agora..é uma ordem....vamos... era só o que faltava ___ desliga bruscamente __era só o que faltava...uma bomba nas nossas cabeças e Gessica em casa! Ah Deus, quando eu assumir a presidência,muita coisa vai mudar...ah vai.
CORTA PRA
Gessica chegava a empresa ,ainda não havia ninguém nos escritórios, ela começa a procurar por documentos nos arquivos, ela consegui arrumar toda a papelada e coloca em cima da mesa de Breno.
___Esta aqui Breno...tudo sobre o sócio.
___Doeu fazer isso?
___Você sabe que horas são? São quase 7 horas e nos abrimos as nove,você praticamente me tirou da cama
___O que importa e que conseguimos... vamos lá eu quero todas as infomações que você conseguiu...o nome dele?
___Luan...Luan Siqueira de Moraes, tinha 42 anos,écasado.pai de dois filhos, mora no mesmo endereço a 25 anos.
___Como eu imaginava, só idiotas vivem 25 anos no mesmo endereço.e o que ele fazia?
___Ele vendia carros usados senhor.
___Como eu imaginei...ah Deus!! ,tem gente que nasce pequeno...e morre mais pequeno ainda.
CORTAPRA:
Sala de reuniões Eleildes estava furiosa e jogava o jornal sobre a mesa, enquanto Lealdo pegava e da uma rápida lida.
___E agora o que faremos com isso. Mais um escanda lo...graças ao genial Breno..a onde ele estava com a cabeça quando falou com esse senhor?
___Temos que ter calma, não podemos culpar o Breno pelo suicídio do tal homem
___Até parece que você não conhece o Breno...com aquele jeito dele, eu até posso imaginar como eu falou com o senhor, pra ele tomar uma atitude dessas, boa coisa ele não ouviu.
___Segundoeu soube. O caso dele era terminal, e temos umaclausula que impedi que façamos qualquer tratamento nesses casos. O Breno apenas cumpriu o quemanda os estatutos da empresa.
___Eu sei dessa clausula,mais o que esta em jogo aqui,não é essa clausula, mais sim a maneira que ela foi exposta ao cliente, eu conheço bem o Breno....xiiii como conheço, ele tem aquele jeito de autoritário o dono do mundo...prepotente como ele é....deve ser humilhado bem esse senhor...o coitado não aguentou saber que não teria tratamento e se matou, meu Deus! Isso vai ser péssimo pra empresa...e quando acontece uma coisa dessas,a onde ele está...a onde esta o Deus! O todo poderoso.
___Pelo que eu sei, ele saiu dizendo que ia resolver isso.
___Imagino o que ele foi fazer, com certeza...foi tentar apagar o fogo, fogo alias que ele mesmo criou,eu não sei como o Othon não ver que esse cara, não presta.
___Se eu fosse você não falava assim dele, afinal de contas, ele esta se casando com a filha do Othon
___O velho golpe do baú... ta na cara que esse casamento é mais uma armação desse Breno,com certeza com esse casamento, ele vai conseguir o que mais quer...
___A presidência do Grupo?
___Presidênciaque por direito tinha que ser minha, eu estava aqui no inicio, quando Othon chegou nessa cidade, eu ajudei a criar essa empresa, e vem esse frangote...se torna presidente, isso não é justo, mais deixe estar,eu vou mostrar que esse Breno, não presta é só uma questão de tempo.
___Eleildes...eu acho que você não deveria se meter nesse assunto.
___Você acha que eu não devo lutar por um direito que é meu... eu fiz a Secondlife...e eu não vou perder os meus direitos ,por um aventureiro desse, e tira o que é meu por direito? Nunca Lealdo, nunca...eu não vou descansar enquanto não mostrar ao Othon quem é o homem de confiança dele ..ah...mais eu não descansarei.. pode apostar nisso ___Eleildes fica com um olhar fixo....imaginando uma maneira de destruir .
CORTA PRA
O carro de Breno, para diante de uma casa simples, ele observa tudo...depois analisa a rua, os vizinhos, ele se aproxima estava com um pedaço de papel nas mãos...e toca a campainha...dentro da casa, moveis simples, uma mulher de preto passava pelas salas, até abrir a porta, assim que ela abre, Breno tira os óculos e a cumprimenta.
___SenhoraLaura Palmer? ___ Laura fica parada diante da presença de Breno ali na sua frente.
CORTAPRA:
Vivi estava furiosa, andava de um lado para o outro a beira da piscina, enquanto sua mãe estava sentada se servindo de um suco.
___Droga! Desligado, mais onde se meteu o Breno. Ele não esta no escritório, não esta em casa.
___Calma filha, ele deve estar trabalhando.
___Mas nem pra noiva eleliga, que tanto trabalho é esse? Papai é rico...milionário ,eu vou falar com o papai, o meu noivo, não pode trabalhar tanto assim....coitado parece que só ele trabalha nessa empresa ,isso não é certo,não é certo. Ah mais eu vou naquela empresa agora mesmo...e eu vou falar com o papai, ele terá que ter dar férias ao meu noivo ah vai.... ___ Vivisai furiosa, enquanto a sua mãe nem ligava para o que ela disse.
CORTA PRA:
Voltando a casa de Laura, a conversa j já estava iniciada, ela estava chorando.
___Ele era um homem bom, bom pai, bom marido...meu Deus, eu não sei o que deu na cabeça dele pra cometer um suicídio um homem temente a Deus , foi aquela empresa. Foi ela responsável por tudo, pela morte do meu marido... e eu juro que enquanto vida eu tiver eu vou destruir aquela empresa...em nome da minha família,dos meus filhos, eu vou vingar a morte do meu marido. .ah vou!!! ____ Breno fica parado, analisado o que faria agora que sabe dos planos da viúva.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
grimaulde.gomes
Autor
Autor
avatar

Idade : 42
Cidade : Várzea Da Palma, Minas Gerais, Brazil

MensagemAssunto: Re: Começar de Novo || Capítulo 1   09.02.13 17:30

Muito bom. Parabéns!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Começar de Novo || Capítulo 1
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Finalizadas :: Começar de Novo-
Ir para: