InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 12° Capítulo

Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 34
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 12° Capítulo   16.04.14 23:04



Salamandra


12° Capítulo

1° parte:


Delegado Orestes- Oras! Oras! Isso aqui esta ficando muito interessante sabia Padilha agora é só guardar esta luva para fazer uma pericia.

Padilha- Mas o que tem as luvas haver com a morte do elemento ate porque ele foi brutalmente assassinado com dois tiros não acho que a luva tenha participação com quem realizou o ato.
Delegado Orestes- Então Padilha por achar que eu quero que examinem esta luva eu não acho nada apenas tudo que surge entre uma chacina precisa ser analisado, agora, por favor, tira estas luvas da minha frente ok, pode ser? (Padilha se retira Silvia Romani se aproxima Diogo retira fotos).
Silvia Romani- Assim Diogo, isso tira das luvas, tira do Delegado também com cara de tristeza. (Diogo retira uma foto do Delegado Orestes o flash da câmera fotográfica irrita Orestes).

Delegado Orestes- Poderia retirar esta câmera da minha frente e a senhora dona Silvia Romani já terminou sua expedição? Agora cai fora já que você não consegue falar a mesma língua que a minha!
Silvia Romani- Sim já terminei muito obrigada senhor delegado Orestes, foi muito útil nas minhas perguntas, “grosseiro”! Vamos Diogo já acabamos a reportagem! Corta Para:

Mansão dos Allamo e Baltarolli, Interna, Noite, Sala de Estar.


Romano entra e vê Angelina em frente à ladeira colocando mais lenha.
Angelina- Há é você? (Este então se intimida com a atitude de Angelina).
Romano- Sim e quem mais poderia ser a esta hora a serviçal? Sabe o que mais me entristece nesta historia é eu chegar do trabalho e achar que poderíamos estar tudo bem, poderíamos ter uma noite agradável, um jantar como toda família sempre quis e você olha para mim e diz “Há é você”, isso é pior que uma tapa na cara sabia, sabia? (Angelina com dificuldade na cadeira de rodas se aproxima de Romano olha fixamente para este fria e firme em suas palavras duras).
Angelina- Que família Romano? Somos sós e não sei se recorda, mas você lembra o que você me fez, e vem falar de tapa na cara? Romano você é um homem eu sou uma mulher como você acha que eu estou depois que você me violentou você me destruiu naquele dia se nosso casamento virou uma peça de teatro me desculpa, mas tudo foi graças a você.
Romano- Graças a mim? Agora você joga toda a culpa em cima de mim? Você sempre foi vítima é isso?
Angelina- Eu sempre fui mesma, você nunca me desejou você sempre teve olhos para Carmela quando vocês dois se aproximam a vida tem mais cor, e eu? E eu? O que sou na sua historia? Olha para mim Romano! (Romano desvia o olhar).
Romano- Eu não vou mais tentar falar mais nada vou subir para meu quarto estou exausto por hoje, vou tomar uma ducha e dormir.
Angelina- Mas! Mas você não vai comer nada? Romano você precisa se alimentar eu pedi para a Norma deixar a janta pronta para nós.
Romano- Então nada desce quando entro por aquela porta eu tenho asco desta Mansão sabia? Asco! (Romano se irrita e sobe à escada deixando Angelina sozinha, esta então chora desolada solidão ao fundo musical de: “Revenge Instrumental/ Vazio”, Romano abre a porta de seu quarto este então retira suas vestes ficando apenas de cueca abre o registro de água e mergulha nela como se estivesse numa cachoeira e lhe vem imagens do ultimo encontro com Carmela, Câmera Detalhe no corpo de Romano, flashes em imagens distorcidas em estado de sépia... Romano deixa a vendedora e anda em direção a Carmela que fica imóvel entre a grande multidão de pessoas que estão no shopping em câmera lenta abraça Carmela olho no olho se devoram).
Carmela- Que saudade, que falta você me faz Romano.
Romano- Não fala nada! Preciso te beijar, agora... (Ali no Shopping numa grande multidão de varias pessoas Carmela e Romano se beijam e se esquecem do mundo e volta à realidade onde passa a mão sobre a cabeça este fica confuso e na sala Angelina que chora desolada e sozinha a solidão).
Angelina- Ele nunca vai ser feliz com aquela aproveitadora maldita se eu tivesse uma forma de descobrir alguma coisa que relacionasse ela tudo ficaria mais fácil, para poder ter o controle da situação, porque enquanto esta maldita estiver por aqui ele nunca vai esquecer ela eu odeio a Carmela mortalmente! (Zoom In em Angelina)... Matando ela!
2° parte:

Mansão dos Lamas Polanski e DzaímerInternaNoiteSala de Estar, Fundo Musical de: “Débora Blando/ Gata”.
 

Gerald estaciona seu carro abre a porta da sala tudo escuro aperta o interruptor da luz e Emanuelle completamente nua sobre o piano Gerald fica fascinado pela situação:
Emanuelle- Fecha a porta e vem Gerald! Eu estou mandando agora! (Gerald retira suas vestes retira a gravata joga seus sapatos para o ar, Câmera Detalhe nas roupas caindo sobre o chão e agarra Emanuelle puxando seu cabelo loiro, troca de olhares muita excitação).
Gerald- Vadia! Vagabunda! Diz que é minha puta diz! (Gerald tapeia o rosto de Emanuelle o a beija derruba os quadros sobre o chão).
Emanuelle- Sou sua escrava do amor... Sou sua vadia, amor! (Se beijam- se loucamente, Emanuelle tapeia o rosto de Gerald ele o puxa de encontro a seu corpo olhares desesperado beijam se e ao som descompassado do piano fazem amor numa frenética loucura apenas a Câmera Detalhe que percorre os movimentos insinuantes de Gerald sobre Emanuelle e percorre até o chão as roupas caídas os alguns quadros ainda caindo e Emanuelle envolvida nos braços de Gerald sorrindo feliz). Corta Para:
CTA, Externo, Noite, Plano Geral, Estacionamento. Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”.
Mônica coloca sua bolsa dentro do carro, esta sozinha percebe a presença de uma sombra sobre a parede fica assustada entra em seu carro e bate a porta sem fazer barulho, silencio se estampa e para sua surpresa alguém bate no vidro de seu carro, Mônica grita bem alto.
Mônica- Juca que susto! Eu em fim pensei bom deixa pra la você vai embora agora?
Juca- Desculpa Mônica não queria te assustar não foi minha intenção, desculpa mesmo.
Mônica- Acho que ando vendo muito filme de terror e comendo muito chocolate... (Risos)... Vamos? Eu te levo você veio com seu carro?
Juca- Meu carro esta na revisão teve uns problemas, sabe como é né carro é igual filho a gente gasta muito?!
Mônica- Deve ser filho de ouro, pois eu prefiro o filho sabe carro gasta mais...
Juca- Mas não chora como criança!

Mônica- Mas o prejuízo é maior. (Risos... Novamente surge um silêncio).
Juca- Desculpa ser invasivo, mas eu a conheço, o que esta havendo Mônica? Estou percebendo você estes últimos dias meio agitada muito nervosa esta havendo alguma coisa grave que eu posso ajudar você? (Câmera se Mexendo, Foco em Mônica, Foco em Juca que segura às mãos de Mônica, troca olhares, Fundo Musical de: “Revenge Instrumental/ Vazio”).
Mônica- Não Juca esta tudo bem, pode confiar que esta tudo bem é serio não precisa ficar me olhando assim assustado!
Juca- Não sei não acho que não esta nada bem. (Convencendo se da situação Juca pega novamente nas mãos de Mônica, trocas de olhares, esta interrompe este momento).
Mônica- Bom temos que ir embora, perdermos a hora e a noção do tempo...
Juca- Pode ser... Bom então que assim seja vamos embora... (Monica da a  partida e se vão numa longa avenida deserta e iluminada pelos postes públicos 
 Mansão Pellegrini Externa / Interna Noite Sala de Jantar, Fundo Musical de: The Contract With Devil (Instrumental)/ Alberto Rosenblit”.




Todos rindo na exceto Annetta o telefone toca:
Carmela- Bom vou atender!... (Carmela caminha até a outra sala e atende ao telefone). ...Mansão dos Pellegrini boa noite!... Tiesca minha irmã como você esta? Nossa que surpresa e como esta vivendo ai na Grécia? Nossa que tudo minha irmã Barolla querida...
Annetta- Quem é há esta hora Carmela?
Carmela-... É Annetta minha caríssima como costuma dizer... (Risos). Nossa! Sério? Annetta é Franciesca nossa irmã...
Annetta- É claro tinha que ser esta aproveitadora se colocar esta vadia com a outra ali na sala e jantar e você junto dará um ótimo puteiro porque é a sua cara Carmela, o que ela quer nos ligando? O dinheiro acabou? Até porque ela não liga para a empresa sempre teve participação nos lucros da empresa, mas nunca apareceu nas reuniões e agora quer ser a vitima?
Carmela- Minha irmã ela apenas quis fazer uma serventia, ela esta bem mandou um beijo para você sorella.
Annetta- Dispenso pode avisar para ela eu dispenso da parte dela, aproveitadora quer saber fique ai conversando com ela eu vou me retirar para mim já deu por hoje! (Annetta sobe as escadas e Carmela se diverte conversando com Franciesca).
Roberta- Lucas chega por hoje hora de dormir, e de escovar os dentes também mocinho.
Lucas- Há mãe eu quero ficar brincando com o papai de jogo de xadrez.
Cesar- Realmente Lucas sua mãe esta certa até eu vou dormir... (Cesar pega Lucas no colo e sobe a escada Roberta sorri, Lucia termina de tomar seu Martini enquanto Carmela sorri em gargalhadas conversando com Franciesca).
Lucia- Roberta você vai ficar por aqui mesmo? Ai amiga eu vou subir se não se incomoda estou morta de sono?
Roberta- Não Lucia pode subir vou ajudar a Carmela a lavar a louça deixar tudo pronto para amanhã... (As duas se beijam Lucia sobe a escada, corredor dos quartos pouca iluminação Lucia olha a porta do quarto de Annetta gira a maçaneta esta trancada, Fundo Musical de: “Mistério de Um Vilão/ Alberto Rosenblit”, esta olha para o quarto de Roberta se aproxima bem de vagar porta entre aberta).
3° parte:
Abre lentamente a porta e percebe o barulho do chuveiro percebe também as roupas de Cesar caídas ao chão, Lucia retira sua roupa que cai em Câmera Lenta, abre a porta da suíte máster e Cesar não percebe que Lucia se aproxima Câmera Detalhe nos pés de Lucia que caminha lentamente sem fazer barulho e fica em frente ao Box de vidro Cesar percebe alguém se confunde.

Cesar- Nossa amor que demora! Vem tomar um banho comigo a água esta bem quentinha, vem fazer uma massagem no seu amor e então nosso filho esta realmente dormindo? (Sorri)... Amor nosso garotão esta ficando muito esperto né? (Silêncio...). Cesar percebe que há uma mulher na frente deste vidro tão embaçado.
Cesar- O que foi Roberta? Esta passando mal? (Cesar empurra a porta de vidro e em Três Vezes em Câmera Lenta depara com Lucia, mas nua e sorrindo pega nas mãos de Cesar e coloca sobre seus seios).
Lucia- Esta vendo Cesar eles continuam iguais do mesmo jeito que você tocou na nossa ultima relação amorosa! (Cesar fica imóvel a situação e então Lucia é mais ousada desce a mãos de Cesar até sua virilha e esta fecha os olhos colocando o dedo indicador da outra mão de Cesar sobre sua boca).
Cesar- Eu! Eu! Lucia eu, eu honestamente não sei o que dizer você esta passando dos limites. Sai daqui agora se minha esposa vir esta cena vai acabar meu casamento. (Esta entra no box junto com Cesar).
Lucia- Ninguém precisa ficar sabendo Cesar, quantas rapidinhas demos em lugares de risco de sermos pegos tolinho coloca em mim mata esta vontade de você? (Cesar se retira do Box, Lucia o segura, mas é me vão).
Cesar- Desculpa Lucia, mas eu amo minha esposa eu não consigo traí-la. (Lucia se retira frustrada do Box)
Lucia- Você Cesar já foi melhor um dia, você é um frouxo sabe por que, porque todos os homens desejariam este corpo tão bem cuidado e lindo desejado e você despreza você me despreza... (Lucia sai chorando nua pelo corredor da Mansão esta então deita em sua cama chorando e então começa a rir descontroladamente).
Lucia- Idiota! Bobão esses homens são todos uns frouxos, uns bananas! (Corta Para).
Mansão Pellegrini, Externa, Manhã, Fundo Musical de: “Pierrot/ Marina Lima”.




A Senhora acompanha Cidinha até o portão da Mansão Pellegrini:
Senhora- Boa sorte na sua nova jornada menina! (Cidinha fica comovida e abraça a Senhora desconhecida).
Cidinha- Obrigada por tudo Senhora serei muito grata por tanta gentileza em estar me ajudando. (Carmela se aproxima junto com Roberta).
Carmela- Posso ajudar moça? (Cidinha sem jeito diz).
Cidinha- Ola bom dia meu nome é Cida e estou procurando trabalho, sou uma pessoa empenhada, na realidade sou nova por aqui na cidade e estou à procura de um emprego.
Carmela- Nossa e você veio sozinha e esta sozinha por aqui?
Cidinha- Então eu fiquei hospedada na casa desta senhora... (Cidinha percebe que esta sozinha). ... Ela estava ao meu lado quase agora!
Roberta- Então! Você desde a hora em que chegou estava sozinha.
Cidinha- Nossa! Não acredito será que é muita coisa misturada para uma cabeça só meu Deus? (Corta para).
Angelina esta tomando café , quando telefone toca, Câmera se Mexendo, esta atende ao telefone:
Angelina- Sim quem gostaria?
Doutor Noronha- Você já leu o jornal de hoje? A gente precisa dar um jeito nessa mulher Angelina esta ficando cada dia pior, só olha o Jornal e depois me fala.
Angelina- Não! Não tive tempo de ler, mas já que insiste vou ler... (Angelina abre as paginas do jornal e Fundo Musical de: “Pavor/ Alberto Rosenblit”, de para com o inevitável, cores frias, câmera se mexendo).
Angelina- Mas este é o garçom que nos atendeu no delicias do café não estou acreditando! Ele esta morto!


(Encerramento com a música “Uma Mulher/Cesar Camargo e Mariano feat. Leo Gondelman”).

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 12° Capítulo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: