InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Vidas Vazias || Capítulo 9

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eduardo Lobo

avatar

Idade : 19
Cidade : Redenção

MensagemAssunto: Vidas Vazias || Capítulo 9   19.04.14 20:21


Vidas Vazias


Quando o nosso passado não foi bem resolvido ele volta à tona e acaba tornando o presente cheio de velhas tristezas. Os erros do passado pode ser encoberto pela as areias do tempo mas basta o vento assopra que ele vem à tona para atormenta.

Vilma pasma, fica calada sem dizer uma palavra.

Fernando- Não vai dizer nada amor.

Vilma- Eu já falei para me deixar em paz.

Fernando- Eu só quero fazer uma visita a você.

Vilma- Eu falei para você nunca mais voltar! Nunca mais me procurar!

Fernando- Vai dizer que esqueceu nossas noites tórridas de Amor?

Vilma- Você quer mais dinheiro?!

Fernando- Eu estou em Paris mas já, já estou aí.

Vilma- Me deixe em paz!

Vilma desliga o telefone. Alíça chega por trás de Vilma e se aproxima dela e de repente diz:

Alíça- Oi, senhora Vilma!

Vilma se assusta e deixa o telefone cair dentro da piscina. Vilma furiosa olha para Alíça.

Vilma- Sua incompetente! Fez eu derrubar meu celular dentro da piscina! Entra dentro da piscina se não eu desconto do seu salário esse celular!

Alíça se abaixa, olha para a piscina.

Alíça- Mas de roupa e tudo?

Vilma- Vai logo sua incompetente!

Vilma empurra Alíça com os pés e Alíça cai dentro da piscina. Au emergir volta sem os óculos, toda atrapalhada grita:

Alíça- Perdi meu óculos! Não enxergo nada sem eles!

Vilma- Hahahahaha! Se vira pobre! Perdi o celular mas em compensação ver um pobre se lasca e ótimo!

Rebeca e Ricardo continuam a se olhar. Rebeca se vira e corre mas Ricardo o alcança e segura ela pelo braço.

Ricardo- Vamos conversa, Rebeca?

Rebeca- Melhor não.

Ricardo- Temos que conversa.

Rebeca- Conversa o que?

Ricardo- Não finja que não aconteceu nada.

Rebeca- Está bem! Mas não aqui.

Ricardo- Aonde em tão?

Rebeca- Naquele restaurante que nós se encontramos naquele dia.

Ricardo- Hoje a noite as oitos horas.

Rebeca- Estarei lá. Agora me solte que preciso ir embora.

Rebeca se livra de Ricardo e vai embora, Ricardo fica parado vendo ela ir embora, quando Ricardo vira as costas ela vira o rosto e olha se ele a observa mas como ela ver ele ir embora ela triste se vira e vai embora.

Hugo toma água de coco na mesma mesa que Vens. Vens o olha e pergunta:

Vens- Tem tantas mesas aqui porque quis senta na mesma mesa que eu?

Hugo- Estou incomodando?

Vens- Não, pelo ao contrário. Você e...

Hugo- Gay. Sim.

Vens- Mas você não aparenta ser homossexual.

Hugo- As aparência engana.

Vens e Hugo continua a conversarem.

Ricardo chega em seu apartamento e encontra Mirian deitada no sofá da sala, ele passa por ela em direção au quarto, quando ela o chama:

Mirian- Ricardo.

Ricardo- Que foi.

Mirian- Eu queria fazer algumas perguntas. Estou com algumas dúvidas.

Ricardo- Pode fazer as perguntas.

Ricardo senta no sofá e olha para Mirian.

Mirian- Porque você quer que eu me vingue de Rômulo e Vilma?

Ricardo- Aqueles dois destruíram muitas vidas. Destruíram a vida do meu irmão, acabou com a vida dele. Eu quero dar um basta nisso e para isso acontecer preciso de sua ajuda. Uma mão lava a outra. Eu te ajudo a acabar com aqueles dois e você me ajuda acabar com aqueles dois.

Mirian- E como eu vou te ajudar?

Ricardo- Você vai usar seu poder de atuação para destruir Rômulo.

Mirian- Quando e como irei fazer isso?

Ricardo- Logo! Primeiro vou levar seus pais para um lugar onde Vilma não possa fazer mal a eles. Você vai fazer uma plástica. E aí colocar em pratica os planos.

Mirian- Obrigada por me proporcionar esse vingança! Eu pensava que nunca ia ter a oportunidade de fazer Vilma pagar.

Elena está em casa sentada nó sofá assistido televisão, quando o celular dela chega uma mensagem, escrita o seguinte.

"Desse aqui em frente au seu prédio que eu estou esperando. Assinado: Alberto"

Elena desce, au descer encontra Alberto com o buquê de rosas vermelhas nas mãos, ele se aproxima dela e com olhar de apaixonado, calmamente e entrega o lindo buquê e um beijo prolongado e ela mesmo sem querer acaba se entregando a ele, Elias está de longe tirando várias fotos. Depois do longo beijo ela pergunta:

Elena- Não acha perigoso nós se encontramos em público?

Alberto- Não sinto medo nem um, quando estou perto de você. Agora vamos fazer uma pequena viagem?

Elena- Mas agente tem que trabalhar.

Alberto- Vamos para uma reunião de negócios, o que todo mundo vai pensar. Vai lá em cima, faz uma mala com apenas roupas essências. Vamos para um lugar simples no qual iremos ficar sozinhos.

Elena sobe e dentro do apartamento, já arrumando as malas liga para Vens. Vens conversa animado com Hugo, quando o celular toca e Vens atende:

Vens- Alô!

Elena- Vens eu vou viajar, mas logo estarei de volta.

Vens- Pra onde você vai?

Elena- Quando eu chegar eu conto.

Elena desliga o telefone. Vens olha para Hugo, que está a sua frente e diz se levantando da cadeira:

Vens- Tenho que ir.

Hugo- A não...fica.

Vens- Tenho que ir.

Hugo- Me dar seu número.

Vens- Se você quer me encontra, estarei aqui amanhã, no mesmo horário.

Vens pega a bicicleta e vai embora sobe o olhar de Hugo.

Elena entra no carro de Alberto e ele liga o carro e vai embora. Elias que está no carro tirando fotos dos dois, vai logo atrás.

Miguel anda pelas ruas do Rio. Pensativo, mãos no bolso ele vai posando pelas pessoas que estão na rua. Ele para na frente do café onde Marina trabalha. Marina com o rosto ainda um pouco ralado por causa do acidente, ver ele entra e vai até ele com um sorriso no rosto, pergunta:

Marina- Gostaria de pedir o cardápio ou já sabe o que vai pedir... Miguel.

Miguel a olha:

Miguel- Um cappuccino e que você aceite jantar comigo.

Marina- O cappuccino já,ja, mas... o jantar. Não sei.

Miguel- Aceita, vai.

Marina- Esta bem, mas só amanhã.

Marina, no seu bloco de papel anota o endereço e o seu número de telefone.

Marina- Tá qui meu endereço.

Miguel pega o papel da mão de Marina.

Miguel- Então tá. Amanhã eu vou te buscar em casa.

Rômulo para o carro em frente uma casa simples, sai do carro e vai para frente da casa e aperta a campainha. Uma senhora de mas eu menos quarenta anos, abre o portão e com uma cara descontente, diz:

Clara- O que você está fazendo aqui?!

Rômulo entra sem pedir licença e ela fecha o portão:

Rômulo- Vim saber notícia da minha filha.

Clara- Ela não e sua filha.

Rômulo- Então me diz quem é o pai?

Clara- Ela não tem pai!

Rômulo- Tem, sou eu!

Clara- Você nem conhece ela.

Rômulo- Eu mandei dinheiro a vida toda pra ela.

Clara- Dinheiro que eu nunca aceitei. Se você quiser ele de volta e só fala, que eu vou no banco agora tirar o dinheiro.

Rômulo- Quero saber como ela está.

Clara- Ela está bem. Trabalha e vai fazer faculdade de medicina. Que saber mais alguma coisa?

Alberto para o carro e sai com Elena. Ela impressionada com o lugar, diz:

Elena- Que lugar lindo!

E abraça e da um beijo em Alberto.

Rômulo e Clara continuam a discuti.

Rômulo- Entenda. Eu sou casado e não podia assumir a menina.

Clara- Você me enganou quando eu te conheci. Você me enganou!

Marina abre o portão e au entra se depara com os dois, um de frente para o outro e pergunta:

Marina- Oi mãe! Quem e esse senhor?

A cena congela no rosto surpreso de Rômulo au se depara com a filha...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Vidas Vazias || Capítulo 9
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Webs Encerradas :: Canceladas :: Vidas Vazias-
Ir para: