InícioWeb SériesWeb NovelasGruposBuscarMembrosFAQGaleriaRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Salamandra/ 15° Capítulo

Ir em baixo 
AutorMensagem
Wilson Bernardo

avatar

Idade : 34
Cidade : Santa Isabel

MensagemAssunto: Salamandra/ 15° Capítulo   23.04.14 3:14



Salamandra

15° Capítulo
1° parte:

Lucia- Quero ver carnaval eu quero ver você na cadeia sua ladra! (Camera se Mexendo Lucia puxa o cabelo de Emanuelle que chora imóvel ao chão).
Emanuelle- Você esta ficando equivocada eu nunca roubei ninguém.
Lucia- Você sempre roubou não venha com esta história de que você nunca roubou você rouba compulsivamente e confessa que dentro desta bolsa de senhora, me deixa pegar, solta esta bolsa!
Emanuelle- Você não pode pegar nas minhas coisas sua atrevida, você é uma fracassada é isso que se resuma sua vida Lucia seu abismo é a solidão e viver ou morrer eu mato você se tocar na minha bolsa eu mato! 
Lucia- Nossa que valentona reagiu? Resolveu reagir é isso? Me da esta bolsa aqui sua praga perniciosa. (Lucia retira a bolsa de Emanuelle esta então seca o sangue passando a mão direita sobre a boca, Lucia num ato devastador abre a bolsa e joga tudo ao chão, porém uma pulseira da marca “Morana criado por, Bottega Veneta”, em ouro envelhecido cai ao chão fazendo reflexos de luz sobre o estacionamento). ... Oras o que temos aqui? Uma valiosa pulseira, onde possivelmente você ganha a vida roubando os shoppings e galerias centrais, quem diria em queridinha você casado com um dos homens mais rico do país entregue a este delicioso e arriscado vicio, você rouba compulsivamente! (Câmera Foca Emanuelle transtornada, Foca Lucia sorrindo e segurando a pulseira, Lucia num ato devasso arremete a pulseira na cara de Emanuelle).
Emanuelle- Nada pode contra mim, (Sorri convicta). Veja me devolveu o anel quem poderá provar que roubei? (Lucia sorri também, desafiador).
Lucia- Nossa como ela é valente, aplausos para ela, (Lucia bate palmas)... Acha mesmo que eu ia entregar esta pulseira assim, di mão beijada? Sejamos otimistas você acreditou sua tola, nunca! Eu tenho provas dos seus delitos eu a filmei, varias vezes em lugares de alta renda como Relojoarias, Shoppings, Hotéis, Clubes, sempre furtando sempre se fazendo de sonsa e roubando, eu sempre estive perto te filmando e nada muda minha cara, mas eu posso ser generosa com você. Como você mesma diz “Amada”!
Emanuelle- Você foi esperta né sua vadia, bem que a Angelina me alertou eu não acreditei apenas duvidei de seu caráter, ela estava certa!
Lucia- Que caráter? O meu o seu caráter? Porque você me julga quando você mesma faz parte desta sujeira? Eu sim sou a única digna desta história a única e vocês são tudo uma página de jornal que nada se aproveita apenas a leitura e se joga fora. E a minha paciência esta limitada com vocês cansei de brincar eu quero a presidência dos Pellegrini, e pouco a pouco vocês num dos piores castigos, eu quero ver vocês me implorando por clemência, eu quero ver vocês se arrastando como lagartos eu vou brindar a minha vitoria porque sou imbatível, ninguém pode comigo nem Deus!
Emanuelle- Nem precisa Deus tem tanta pena de você que resolveu deixar para Morte resolver, a sua morte será um prêmio para todos e se você vai brindar porque é imbatível, eu vou brindar a sua queda que será muito em breve e tenho certeza que vai ser uma das quedas mais drásticas na sua vida poluída como você, e será enterrada como uma indigente porque gente como você não merece ser reconhecida apenas pagada como rastiro de pólvora.
Lucia- Esta me ameaçando Emanuelle? Aqui minha cara quem da às cartas sou eu, e então? Quero que você me passe seus 30% das ações da CTA, apenas estará livre você, sua amante é...
Emanuelle- Do que esta falando sua louca? Que amante?
  Lucia- Emanuelle não se faça de coitada desentendida eu sei que você gosta de outra fruta pode falar! (Lucia se aproxima de Emanuelle e puxa seu cabelo esta tenta se desprender). ...É assim que Gerald faz com você, não é?... (Riso de Lucia) Agora e sua amante aquela que você se encontra na simples casa quase na saída da cidade de Gramado? (Emanuelle fica atônita a situação, Foco nesta que fica desesperada com a revelação feita por Lucia).
 2° parte:

Mansão Pellegrini, Externa, Manhã, Fundo Musical de: “Ternura/ Alberto Rosenblit”.

Roberta abre a porta da sala de estar e escuta as risadas de Lucas, este brincando com Thor.
Roberta- Filho cuidado coma piscina!
Lucas- Mãe olha o Thor que engraçado? Ele esta com a bolinha azul ai eu estou tentando pegar dele olha como ele fica? Tentando me fazer de bobo, hahahaha! (Roberta sorri)
Roberta- Eu estou percebendo... (Sorri), ele não vai te dar a bola assim o chama filho.
Lucas- Eu já chamei, mas ele não o vem tá doido! Doido! Doido! Igual à tia Annetta.
Roberta- Já vi que eu vou ter que entrar neste time viu? Vamos Thor me passa a bola... (Roberta desce a escadinha e brinca com Lucas e Thor, Roberta rola as gramas com Lucas que riem e Thor latindo). Corta Para
Suíte Máster de Annetta, esta levanta se misteriosa ao Fundo Musical de: “Alberto Rosenblit/ Horror”, abre a cortina e vê Roberta brincando com Lucas, aflita coloca a mão sobre o peito, caminha em direção à escrivaninha e abre à gaveta, Câmera Detalhe nas mãos de Annetta pegando um revólver calibre 38 encosta a ponta da arma sobre seus lábios.
Annetta- Muita coisa pode acontecer nesta viagem no Zenith, poderá ter mudanças onde alguém precisa sair ferido, eu cansei de ficar vendo os dias se passarem e ficar perdendo quem tanto amo, eu cansei de ficar escondida a uma imagem de mulher integra eu quero matar alguém para ficar bem, eu quero destruir alguém para me sentir bem, eu preciso matar para ser de alguém que eu ame Cesar! (Cidinha esta passando com um balde e vê Annetta através da porta hipnotizada a olhar para o revólver calibre 38, esta se esconde).
Cidinha- Ela esta segurando uma arma, eu escutei ela falando sozinha que precisa matar alguém, meu Deus será que sou eu? Nesta Mansão tão sombria e grande deserta, calma Cidinha! Calma!
Mansão dos Allamo e Baltarolli, Externa/ Interna, Manhã, Sala de Estar, Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”. 


Doutor Noronha estaciona seu carro em frente a casa de Angelina...
Angelina- Entre, por favor! (Esta fecha a porta). ...Não disse que é arriscado vir até a minha casa?
Doutor Noronha- Vim confirmar alguns dados sobre a viagem no navio amanhã!
Angelina- Pois é se Romano pegar você aqui eu vou ter que ficar inventando mentiras para ele não suspeitar de nada. (Angelina levanta-se da cadeira de rodas coloca uma luva negra na mão direita e pega um revólver calibre 38 e embrulha numa toalha).
Esta arma eu não posso te dar a caixa, pois esta arma é legitima mas eu tenho uma copia replica dela que vou deixar no lugar até porque, em fim precisa sair logo Romano chegar e você com esta toalha enrolada não vou ter justificativas para ele que é tão desconfiado, rápido sai! (Angelina senta na cadeira de rodas e empurra Doutor Noronha).
Doutor Noronha- Calma! Calma! Já estou saindo. (Doutor Noronha abre a porta depara- se com Romano em 3x em Câmera Lenta).
Angelina- Romano? (Atônita). Corta Para:
 Shopping Center , Externa, Manhã, Estacionamento, Fundo Musical de: “Alberto Rosenblit/ Maldição do Mal”.
Lucia- O que achou? Que seria fácil? Você minha querida é uma lésbica já pensou como ficaria seu maridinho? Aquele que você vive um frenético jogo de sexo e explicito? (Sorriso debochado).
Emanuelle- Solta meu cabelo sua perua mexicana! Me larga! (Emanuelle da uma rasteira em Lucia que cai no chão, esta então puxa o pé de Emanuelle que também se desequilibra e cai Lucia bate na cara de Emanuelle esta então enforca o pescoço de Lucia as duas tem uma luta travada, Lucia tenta tirar as mãos de Emanuelle de seu pescoço).
Emanuelle- Você precisa morrer! Morrer sua vagabunda eu não vou deixar você ganhar este jogo eu preciso te matar, eu vou te matar! Eu te odeio! Odeio! (Lucia sufocada começa a tossir e rir também).
Lucia- Vai acaba mesmo isso, mata eu quero morrer no estacionamento de um maldito Shopping pela “lésbica”, Emanuelle, vai acaba comigo sua maldita, mas todos saberão a verdade através das gravações e das fotos alias escândalo na maior companhia de transporte aéreo do país onde a esposa de um grande empresário mata a concubina da família mais invejada do momento e vai presa sua vaca! (Lucia da uma cabeçada em Emanuelle que desmaia Lucia coloca a mão direita no pescoço de Emanuelle). ... Morta! (começa a rir), Morreu a vadia! Não acredito que eu matei a lésbica também?
3° parte:
Lucia puxa Emanuelle até o carro desta abre a porta reclama:
Lucia- Caramba você tinha que morrer justo agora? Não deu tempo nem de assinar os dossiês me passando os 30% das ações da CTA, maldita! Então fique ai bonitinho que eu quero antes de viajar no navio ir ao seu funeral e ainda vou consolar sua, seu, não sei como chamar sua esposa? Nossa você tinha que se envolver com uma mulher? Poxa! Agora você morreu antes do espetáculo? Obrigada pelo presente morreu, mas pelo menos deixou esta pulseira valiosa para mim... (Lucia abre a carteira de Emanuelle e rouba todo o dinheiro que havia lá). ...Adeusinho descanse no inferno vagabunda! (Lucia coloca pulseira estica o braço sai do carro de Emanuelle abre a porta de seu carro da a partida e se vai
Mansão dos Allamo e Baltarolli, Externa/ Interna, Manhã, Sala de Estar, Fundo Musical de: “James Newton Howard/ Hieroglyphics”.
Romano- E então o que o Doutor Noronha faz aqui até porque já faz muito tempo que não o vejo? (Com dificuldade Angelina se toma a frente do medico).
Angelina- Romano Doutor Noronha acompanha meu caso já tem certo tempo eu faço fisioterapia intensiva em nossa casa e não tenho aptidão para ficar em clinicas sabendo das minhas faculdades mentais, eu odeio ficar em lugares com muita gente!
Romano- E porque não escolhe outro lugar tem que ser em minha casa?
Angelina- Nossa casa! Esqueceu que somos casados em comunhão de bens? Uma casa deste tamanho o que tem de indiferente? Bom Doutor Noronha marcou a próxima cessão?
Doutor Noronha- Sim marquei para a próxima, temos que acreditar que existem possibilidades e que elas movem montanhas.
Angelina- Eu o acompanho até a entrada. (Romano entra em sua casa, já afastados Angelina diz a Doutor Noronha)
Angelina- Você foi muito precipitado em vir até aqui, você viu a situação em que você me deixou? Você não percebe o risco que corremos?
Doutor Noronha- Então Angelina mais uma vez desculpa! Não foi minha intenção, nem imaginava que ele chegaria a esta hora.
Angelina- Chega de conversa ele Poe nos ver pela janela e desconfiar, qualquer coisa lá no nosso ponto de encontro! (Este faz um sinal com a cabeça entra em seu carro e se vai). Corta Para:
Mansão dos Lamas Polanski e Dzaímer, Interna, Noite, Sala de Estar, Fundo Musical de: “Alberto Rosenblit/ Pavor”.


Emanuelle chega a sua casa toda amortiçada, Gerald abre a porta depara- se com Emanuelle em 3x em Câmera Lenta.
Gerald- Quem fez isso com você vida? O que esta acontecendo, você foi assaltada? Vou chamar um médico! (Emanuelle abraça Gerald e chora abraçada com seu amado).
Emanuelle- Eu estou sem forças Gerald... Eu estou destruída! Eu estou destruída! Preciso de um banho preciso ficar sozinha, por favor!
Gerald- Amor e como você vai ao navio amanhã deste jeito?
Emanuelle- Gerald não estou bem será que você não percebe que eu preciso ficar sozinha? Será que você só pensa em CTA? Deixa-me! Eu estou zonza. (Emanuelle sobe as escadas e Gerald levanta sua sobrancelha).
Gerald- Vou ligar para o Doutor Noronha! É o mínimo que posso fazer para que ela esteja ótima para amanhã. (Corta Para).

O sol vai nascendo pouco a pouco sobre Gramado e vai tomando e devastando toda região gaucha ao Fundo Musical de: “Roberta Miranda/ Teu a Deus”, os carros começam a transitar pelas avenidas, o charme das pousadas e chalanas deslocadas em imagens distorcidas Cortando Para



Externa/ Interno, Sala de Estar, Manhã, Fundo Musical de: “Eydie Gome Y Trio Los Panchos/ Cuando Vuelva A Tu Lado”.
Lucia dança tango sozinha e percebe que Cesar esta vendo a dançar esta então se joga nos braços de Cesar que meio intimidado com Roberta ali presente não se rende e dança três passos juntos e vira para o outro lado e segue retos com as mãos unidas apontando para frente, Annetta desce a escada e fica olhando- os dançar é raiva no olhar:
Lucia- Esta musica me traz boas recordações de uma época em que tudo era tão inocente e puro Cesar, época em que éramos livres, (Lucia suspira e então começa a chorar no peito de Cesar).
Cesar- O que foi? Que esta acontecendo? Porque você ficou assim estava tão bem dançando?
Lucia- Não sei tive boas recordações de uma época tão inesquecível na minha vida, ai Cesar quanta saudade do ontem que não volta mais, me beija aqui?
Cesar- Esta louca? Assim não tem condições, eu vou tomar café Lucia com licença... (Lucia fica parada a olhar Cesar indo com Roberta abraçada para sala de Jantar Annetta entra na frente de Lucia bate palmas).
Annetta- Bem feito! Agora dance sozinha que é o que você merece sua vadia!
Lucia- Ao contrario de você Annetta eu danço porque hoje estou feliz e ninguém me tira isso.
Annetta- Realmente só uma pessoa tira essa felicidade medonha!
Lucia- Mas é mais do que viável você né Annetta?
Annetta- Não! Sua morte! (Lucia sorri ironicamente em 3x em Câmera Lenta).

(Encerramento com a música “Leo Gandelman - Amargura”).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Salamandra/ 15° Capítulo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Séries de Web | Memória :: Web Novelas :: Salamandra-
Ir para: